ASSINE
Jornalista de A Gazeta há 10 anos, está à frente da editoria de Esportes desde 2016. Como colunista, traz os bastidores e as análises dos principais acontecimentos esportivos no Espírito Santo e no Brasil

Brasileirão rodada 2: Vasco com fome, Galo arisco e Flamengo na lanterna

Gigante da Colina estreia com vitória, enquanto rival rubro-negro termina a rodada na última colocação, e ainda perde Rafinha para a Grécia. Alheio a  isso, Galo segue bicando adversários

Publicado em 14/08/2020 às 06h00
Atualizado em 14/08/2020 às 06h00
Fellipe Bastos marcou os dois gols da vitória do Vasco
Fellipe Bastos marcou os dois gols da vitória do Vasco. Crédito: Rafael Ribeiro/Vasco

 O torcedor do Vasco não viu seu time em ação na primeira rodada do Brasileirão, mas valeu a pena esperar. O Gigante da Colina venceu o Sport por 2 a 0 em grande noite do volante Fellipe Bastos, que marcou os dois gols da vitória. De quebra, o torcedor cruz-maltino ainda teve direito a um segundo motivo de alegria: ver o arquirrival Flamengo na lanterna da competição. Quem poderia imaginar que o atual campeão seria facilmente batido pelo Atlético-GO? E as coisas não estão nada fáceis para o Rubro-Negro, que deve confirmar nesta sexta-feira (14) o adeus do lateral direito Rafinha ao clube.

Enquanto isso, lá na outra ponta da tabela Athletico-PR, Internacional e Atlético-MG dividem a liderança. Todos com seis pontos, os únicos times com aproveitamento de 100% no Campeonato Brasileiro. Destaque para o Galo que ficou dois gols atrás no placar, mas teve força para virar sobre o Corinthians e sair de campo com a vitória.

VASCO NO EMBALO DE FELLIPE BASTOS 

A imagem mostra Felipe Bastos batendo uma falta que resultou no segundo gol do Vasco
Felipe Bastos marcou os dois gols da vitória do Vasco sobre o Sport pelo Brasileirão. Crédito: Rafael Ribeiro/Vasco

 Jogador muito questionado tecnicamente, mas, ao mesmo tempo, um dos xodós da torcida devido ao seu carisma, o volante Fellipe Bastos garantiu a vitória do Vasco sobre o Sport. Resultado que motiva a equipe, mas que não pode mascarar que o time ainda precisa muito evoluir sob o comando de Ramon.

Este vídeo pode te interessar

O trabalho do técnico vascaíno já se faz perceptível. O Vasco mostrou organização ao longo da partida. Entretanto, esbarra em limitações técnicas. Benítez dá um toque de lucidez ao meio-campo, mas esteve sobrecarregado na criação. Na frente Talles apagado e Cano em munição. Do outro lado do campo, o setor defensivo foi muito exigido pelo limitado elenco do Sport.Não pode. Felizmente para o Gigante da Colina, Castán teve uma grande atuação e Fernando Miguel respondeu bem quando preciso.

FLAMENGO: SEMPRE PODE PIORAR

Flamengo jogou muito mal e se tornou presa fácil para o Atlético-GO
Flamengo jogou muito mal e se tornou presa fácil para o Atlético-GO. Crédito: Heber Gomes/Agif

Completamente irreconhecível até aqui e com seu novo técnico tomando decisões muito questionáveis, o Flamengo ainda não mostrou a que veio no Brasileirão. O saldo após o fim da segunda rodada não era o previsto nem pelo mais pessimista dos torcedores: derrota para o Atlético-GO, lanterna do campeonato, e de quebra o iminente adeus de Rafinha, que não vai recusar a proposta do Olympiacos, da Grécia. E o pior é que o Rubro-Negro não tem peça de reposição na lateral, um problema a mais para quem largou mal na corrida pelo título.

TIRO CURTO 

Tricolor ficou só no empate com o Palmeiras
Tricolor ficou só no empate com o Palmeiras. Crédito: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
  • Athletico-PR 2 x 1 Goiás:  Com o retorno de titulares importantes e no seu gramado sintético, o Furacão teve trabalho para derrotar o Esmeraldino. Só conseguiu matar o jogo já na reta final. O time comandado por Dorival Junior chegou aos seis pontos e começa a despontar como uma das forças da competição. 
  •  
  • Atlético-MG 3 x 2 Corinthians: Longe de casa, o Timão se engraçou pra cima do Atlético-MG e abriu 2 a 0 com um gol e uma assistência de Jô. Mesmo fora da sua melhor forma, o atacante corintiano ainda faz a diferença no futebol brasileiro. Voltando ao jogo, o Galo de Sampaoli não se abateu e mostrou força para virar o confronto e conquista uma vitória que levanta o moral do elenco, mas uma né, porque já tinha batido o Flamengo fora de casa. Hyoran fez dois gols e conduziu o time à virada. Olho no Galo. 
  •  
  • Internacional 2 x 0 Santos: O Colorado sobrou em cima do Peixe. Vitória com autoridade e que poderia ser por mais gols. Com muito volume de jogo, o time comandado por Coudet amassou o Santos. Teve mais posse de bola e finalizou mais de 20 vezes. Com seis pontos, o Inter mostra que veio para brigar pelo título. 
  •  
  • Triplo 1 a 1: Placar que mais se repetiu na rodada, o empate com um gol para cada lado é o fator comum de jogos que não foram interessantes. Bragantino x Botafogo, Fluminense x Palmeiras, e Ceará x Grêmio. No primeiro confronto citado, o Glorioso foi dominado no primeiro tempo e escapou de ir para o vestiário com uma derrota mais elástica. Mas equilibrou o jogo na segunda etapa e conseguiu o empate. Já o Fluminense teve mais uma atuação pavorosa. Só não perdeu o jogo porque Luiz Adriano perdeu um gol que não podia ter perdido. Aliás, o Palmeiras com esse elenco tem obrigação de jogar muito mais do que vem apresentando. Em Fortaleza, mesmo poupando mais de sete titulares, o Grêmio conseguiu arrancar o empata do Ceará. Jogo em que o bom futebol passou longe. 
  •  
  • Vitória pelo placar mínimo: Também têm aqueles que fizeram o necessário para sair com a Vitória. O questionado São Paulo venceu o Fortaleza por 1 a 0. No time de Fernando Diniz, que ainda não se encontrou na temporada, brilhou a estrela de Daniel Alves, que decidiu o jogo. O Fortaleza, de Rogerio Ceni, buscou o empate, mas não conseguiu. Lá na Boa Terra, o Bahia fez o feijão com arroz para bater o Coritiba também por 1 a 0. Gol de pênalti, com direito a cavadinha, de Rodriguinho. E foi só. O Coxa teve chance de empatar, mas não foi eficiente. Esse tem que ficar esperto com o fantasma do rebaixamento.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Futebol Brasileirão Clube vasco da gama flamengo flamengo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.