ASSINE

Será que o Carnaval de Vitória volta em 2022? Leitores opinam

Escolas do Grupo Especial vão se reunir no dia 7 de agosto para sortear a ordem dos desfiles. Com o avanço da vacinação, agremiações estão confiantes de que a folia será retomada no ano que vem

Publicado em 23/07/2021 às 13h44
Novo Império desfila no Sambão do Povo
Novo Império desfila no Sambão do Povo. Crédito: Pedro Ivo

CARNAVAL

Liesge vai sortear ordem do desfile do Carnaval de Vitória 2022 em agosto (Cotidiano, 21/07). As empresas ainda estão tentando se recuperar da pandemia de Covid-19, reclamamos do governo federal, mas estamos nos organizando para o carnaval. Isto é certo? (Gelson Hoffner)

Se tivéssemos vacinas há mais tempo, estaríamos não só com essa festa, mas todas as outras voltando. (Luciano Naninho)

Gente, a pandemia não acabou. Esquece carnaval! Quando as coisas parecem que vão melhorar, vem esse povo sem noção atrás de carnaval. Deveria se cuidar e agradecer a Deus por estarem vivos. (Gerlane Amorim)

Vai começar tudo de novo. Tenho duas amigas que já tomaram as duas doses da vacina e tiveram Covid novamente. (Maisa Scardini)

Que venha a retomada! Todos vacinados, pandemia controlada e muito samba no pé. (Deolinda Barros)

Uma vergonha. Vão promover a propagação do vírus através do carnaval e depois reclamar que os leitos de hospitais estão lotados. (Filipe Sampaio)

VACINAÇÃO

Covid-19: mais de 60 mil capixabas estão com a 2ª dose da vacina atrasada (Cotidiano, 22/07). Tem gente que está com a vacina atrasada porque NÃO tem vacina. Meus pais tomaram há quase 90 dias e ainda não foram chamados para a segunda dose. Nas cidades menores, onde não há agendamento e quem chama para vacinar são as agentes de saúde, a coisa está bem desorganizada. Acho que ninguém está tomando a segunda dose com 70 dias nessas cidades. (Bruna Perovano Sirtuli)

Eita, gente. Vamos lá tomar a segunda dose da vacina. É para o seu próprio bem!! E o melhor: você não paga nada e ainda coloca sua saúde em dia! (Nadia Rodrigues)

Nem sempre é falta de informação ou ignorância. Vi relatos de pessoas que tiveram reação na primeira dose, perderam um ou dois dias de serviço e foram ameaçadas por seus patrões a não faltarem novamente. Com o desemprego nas alturas, querem tomar a vacina, mas não podem arriscar. Extremamente desumana essa situação. (Juliana Selga)

LINCHAMENTO

Idoso morto a pauladas na Serra por suposto abuso de crianças era inocente (Polícia, 19/07). Estamos à mercê de notícias falsas. Basta qualquer um inventar uma história que todos acreditam sem pestanejar. Precisamos hoje, mais do que nunca, verificar se as informações divulgadas são verdadeiras antes de qualquer atitude. A justiça com as próprias mãos leva à selvageria. E não é a primeira vez que isso acontece, a morte de um inocente. (Osvaldo Brito)

Muitos acreditam em boatos. As pessoas estão cada dia mais movidas pelo ódio. Que a justiça seja feita agora, mesmo que tarde para a vítima! (Marcelo dos Santos Lirio)

E a jovem vai ficar impune? Tem idade suficiente para responder pela mentira e pelo crime que foi cometido. (Debora Souza)

Sei bem o que é isso, pois vivo esse pesadelo de ver uma mentira destruir uma vida. E o que mais dói é ver que quem inventou tudo isso ri da nossa cara, porque a justiça é falha. (Helena Rocha)

Que pecado! Nem que ele fosse culpado, não poderiam fazer isso. Entregue para a Justiça! (Roseli Costa)

Meu Deus! Essa mulher que inventou essa história levantou um falso testemunho, que levou a um bruto assassinato! Na verdade ela é a assassina! Foi a maldita língua dela que levou o idoso a perder a vida. Que da justiça de Deus ela não escape. (Valquiria Lemos)

E o que vai acontecer judicialmente com a mulher que inventou a história? De certa forma ela é a principal responsável pela execução deste senhor. (Cleomar de Oliveira Pinto)

Absurdo a maior culpada, a mulher que inventou o boato, ser presa apenas por denunciação caluniosa. O Estado tem que processá-la por homicídio com agravante de a vítima ser idosa. Apesar de não matar a vítima, ela é tão culpada quanto quem agrediu e matou. Infelizmente, se ela pegar cadeia, em 2 ou 3 anos sai. Absurdo. (Claudio Azevedo)

Igrejas silenciam vítimas de violência doméstica, dizem evangélicas (Brasil, 18/07). Verdade. Fui evangélica e, quando eu me separei, para a igreja eu tinha que orar pra ele mudar. Fiz o que era bom pra mim, foi uma luta até tomar a atitude de me divorciar. Ficaram com raiva de mim, por sair da igreja também. Me falavam que era uma prova de que, com fé, jejum e oração eu conseguiria passar, que era pecado eu me separar, que estaria fazendo a vontade do diabo. (Cristina Santos)

Mandaram eu orar também para o meu marido voltar. Eu orei para Deus tirá-lo do meu coração, porque não prestava. (Sônia Martins)

Denunciem o marido e o pastor como cúmplice! As pessoas têm que entender que pastor ou qualquer líder de igreja, seja padre, papa, não são santos e, sim, serem humanos iguais a qualquer outro e parar de idolatrá-los. Na Bíblia, Deus manda os esposo amar a mulher como Cristo amou a igreja, mas infelizmente muitos não têm essa capacidade de amar, respeitar e dar o devido respeito que elas merecem. Mulheres, peçam ajuda. Parem de se sentir inferiores ao homens, senão, se tiverem filhos, eles vão crescer achando que espancar suas esposas é normal e as meninas vão achar que apanhar é normal. Defender-se de qualquer violência ou abuso é a única solução! (Cássia Miguel)

Não devemos nos calar mediante as agressões. Se pastores ou líderes "mandam" suas ovelhas se calarem, eles são cúmplices. Acredito que quando uma pessoa chega ao ponto de falar com algum líder religioso automaticamente já é um pedido de socorro. E, ao invés de ajudá-las, mandam se calar? (Ilda Candida)

Erroneamente interpretam o "preservar a família acima de qualquer sacrifício" e pregam a submissão da mulher de forma equivocada. Tenho certeza que Deus se entristece com isso. (Carlo Hollerbarn Son)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.