ASSINE

"Nada tem punição", reclama leitora após aglomeração na Rua da Lama

Festa clandestina na famosa região boêmia do bairro Jardim da Penha, em Vitória, ocorrida na madrugada de domingo (21), levantou críticas sobre a falta de ação das autoridades para coibir aglomerações durante a pandemia

Publicado em 22/02/2021 às 15h02
Rua da Lama: moradora denuncia “mar de gente” em festa clandestina
Rua da Lama: moradora denuncia “mar de gente” em festa clandestina. Crédito: Internauta/A GAZETA

Uma festa clandestina na Rua da Lama, no bairro Jardim da Penha, em Vitória, ocorrida na madrugada de domingo (21), gerou muita reclamação dos moradores da região e também indignação nas redes sociais. Nos perfis de A Gazeta, leitores cobraram fiscalização e mais ação das autoridades para coibir aglomerações durante a pandemia. 

Segundo testemunhas, a festa atravessou a madrugada, com centenas de frequentadores e som alto.  Uma moradora que preferiu não se identificar disse que tentou acionar a Polícia Militar (PM), mas os agentes alegaram que já havia uma ocorrência registrada a respeito do evento ilegal.  “Eu não consegui acreditar no que eu estava vendo. A gente nessa pandemia e as pessoas lá como se nada estivesse acontecendo", disse. 

Segundo o secretário de Desenvolvimento de Vitória, Marcelo de Oliveira, os estabelecimentos que estavam irregulares na Rua da Lama foram notificados, mas que nada pode ser feito em relação à aglomeração. "A fiscalização vai, faz essa ação e quando vai embora eles retomam tudo de novo com outros equipamentos ou com o que não foi apreendido”, argumentou.

VEJA VÍDEO DA AGLOMERAÇÃO NA RUA DA LAMA:

Na internet, leitores criticaram a irresponsabilidade de quem causa aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus e também a falta de atuação mais rígida para evitar cenas como as vistas na Rua da Lama, que têm se repetido em outros locais do Estado. Confira alguns comentários:

Misericórdia, Senhor! Cada dia mais nos deparamos com a irresponsabilidade desses jovens. Sem respeito nenhum aos pais, amigos... (Ilma Costa)

Sou motorista de aplicativo e toda vez é isso na Rua da Lama, na Praia do Canto. Povo todo aglomerado, e o pior é que a polícia e a fiscalização praticamente participam também, porque não acontece nada. Agora no Centro de Vitória e nas comunidades o bagulho é diferente. Isso é omissão para um bando de burguês se divertir. (Patrick Santana)

Depois correm para os hospitais e reclamam que não tem leito. O povo é cúmplice desta pandemia. (Arminda Boone)

É porque nenhum amigo, nenhum parente, nenhum conhecido pegou o vírus e perdeu sua vida. Falta de amor ao próximo. (Jeferson Rodrigo)

Tudo acontece e nada tem punição, os números só aumentam. Cadê os governantes? Interditar festa clandestina não é suficiente, sejam mais rígidos. Quem já pegou sabe como é vencer um vírus maldito.. e a gente se contamina sem saber como, fazendo isolamento. Aí vem um infeliz que fica em bagunça, vai pra casa de parentes, anda nas ruas e sai contaminando todo mundo. Estou irritada com isso. (Samara Ferreira)

Por onde andaram a guarda municipal e a polícia para acabar com isso!?! (Andrea Valdetaro)

Por que a polícia não joga gás lacrimogêneo?! Se fosse algum profissional da educação, já estariam fazendo isso. (Marcio Vinicio do N.)

A fiscalização aí não funciona há tempos. E isso acontece há muito tempo nessa rua, nem a pandemia parou isso. (Adriana Brito Bremide da Silva)

Na comunidade onde eu moro, em um momento como esse, a polícia já chega jogando bomba, metendo tiro de borracha e sem nenhum diálogo com os comerciantes, chegam mandando fechar tudo. Já no bairro nobre, a polícia faz segurança do evento clandestino. Incrível como o tratamento da PM é diferente. (Ramon Rodrigues)

Falta de empatia… nem precisar sair para ver tanta falta de consciência, tanto por parte dos estabelecimentos, quanto por parte dos frequentadores. (Dani Alves)

Cadê a fiscalização? Nunca existiu. No carnaval tinha bloco para todo lado, todo mundo vê, só a polícia que não vê ninguém na rua. Em Guriri tinha até tendas na rua, e a prefeitura não fez nada. (Marcos Postay)

Eu tenho visto direto. É uma pena que existam pessoas que acham que podem tudo. Lamentável. (Terezinha Maria Bertranda)

Aí a prefeitura deve falar igual a daqui de São Mateus falou: “não tivemos nenhuma denúncia, por isso não fomos até lá”. Ahhhh, tá! Sei! (Dayna Coradini)

É assim que o povo está passando sufoco com a pandemia? Dinheiro para festas e cervejas tem, mas o gás está caro! A gasolina está cara! Quer é só saber de festa! (Nice Guidoni)

Daqui uma semana, muitos estarão transmitindo o vírus e o número de mortes aumentando. (Robéria Arruda)

Todos sabem que a Rua da Lama é ponto de aglomeração, em todos fins de semana com ou sem pandemia. Fácil fiscalizar! Onde está a polícia? Para que pagamos impostos? Fazem é vista grossa por conveniência! (Delson Bourguignon Braz)

“Clandestina”? Pois a PM passa toda hora na frente e não faz nada. Isso é orientação do governador para fingir que não viu. (Eduardo Santos)

A gente fica em casa, quando sai é obrigado a sair, e corremos risco de pegar o vírus que esses incrédulos deixam na rua. (Joelma de Souza)

As pessoas estão cada dia mais insensíveis., egoístas, mesquinhas. Não é questão de autoridades, é índole ruim mesmo... é irresponsabilidade. (Edmea Lima)

Daqui a pouco acontece a mesma coisa que em Manaus. Infelizmente tem gente que só vai acreditar quando acontecer na família ou com alguém próximo. Deviam passar numa UTI antes de ir. (Bianca Tharaud)

Cada um que cuide da sua vida. Que fiquem isolados, que assim não vai pegar de quem não está. (Roseli Pereira Lima)

Além do problema da pandemia, tem que você não pode dormir, descansar, porque tem som alto, gente que passa na rua gritando e no outro dia a rua fica imunda.... é xixi nela toda (moro na Carijós). No final de semana, aqui é tenso. (Patrícia Torres Rocha)

Jovens sendo jovens… no mundo inteiro a história é a mesma. Que venha a vacina para todos o mais rápido possível, pois a maioria dos seres humanos não vai parar e nem se prevenir, pois até os que já pegaram falam que não pegam mais. Quando forem vacinados, serão imortais… Triste realidade. (Rudinho de Souza)

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.