ASSINE

Em discurso, Teich não explica por que pediu demissão. Veja os trechos

Ex-ministro fez pronunciamento curto e enfático, agradeceu Bolsonaro e elencou medidas adotadas no Ministério da Saúde durante os 28 dias à frente da pasta

Publicado em 15/05/2020 às 20h15
Atualizado em 15/05/2020 às 20h18
Anúncio de saída do ministro Nelson Teich. Brasília, 15/05/2020
Ex-ministro Nelson Teich fez pronunciamento curto em Brasília nesta sexta. Crédito: Erasmo Salomão/MS

Em pronunciamento sobre sua saída do Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (15), Nelson Teich adotou um discurso conciso, de seis minutos, mas mais enérgico do que de costume. Não houve entrevista coletiva e o ex-ministro saiu sem responder às perguntas de jornalistas, sem esclarecer o principal questionamento da população: o motivo de sua saída. "Não aceitei o convite pelo cargo, aceitei porque achei que podia ajudar o Brasil e ajudar as pessoas", limitou-se a dizer.

O ministro ficou 28 dias no cargo, e assumiu após a saída de Luiz Henrique Mandetta, em abril. No início de sua trajetória na pasta, tentou acomodar os pedidos feitos pelo presidente Jair Bolsonaro, mas em poucas semanas, já se deparou com divergências com o chefe, principalmente em relação ao uso cloroquina desde o início do tratamento do coronavírus.

No pronunciamento, Teich fez um "roteiro" de como foi sua curta temporada à frente do Ministério, detalhando os encaminhamentos que deixou. Ele deu destaque ao plano com diretrizes de isolamento social, que afirma ter deixado pronto.

O plano foi alvo de polêmicas nas últimas semanas, após conselhos de secretários estaduais e municipais o terem criticado. Teich apresentaria o estudo na última quarta (13), mas cancelou. Veja este e os outros destaques do pronunciamento:

DECISÃO

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

"A vida é feita de escolhas, e hoje eu escolhi sair. Digo a vocês que dei o melhor de mim neste período que estive aqui. Não é uma coisa simples estar à frente de um ministério como esse em um período tão difícil. Agradeço ao meu time, que sempre esteve ao meu lado. Este é um trabalho de muita gente"

SISTEMA TRIPARTITE

Teich pontuou sobre a divisão de competências e de responsabilidades na gestão da saúde.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

"A missão da saúde é tripartite. A gente envolve o Ministério da Saúde, o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e o Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), e isso é importante deixar claro: o Ministério da Saúde vê isso como essencial para conduzir a saúde deste país, tanto na parte estratégica, quanto de execução"

PLANO

O ex-ministro explicou que foi feito um plano estratégico, cujas ações foram iniciadas, e ele deve ser seguido. Ele destacou que há o foco total na Covid-19, mas há todo um sistema, com várias outras doenças e toda uma população para ser cuidada, portanto todo o sistema foi pensado em paralelo.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

"Deixo um Plano pronto para auxiliar os secretários estaduais, municipais, prefeitos e vereadores a tentar entender o que está acontecendo e definir próximos passos. Quais itens devem ser avaliados, quais itens são críticos, auxiliando a tomada de decisão"

ESTADOS E MUNICÍPIOS

Teich declarou que o Ministério auxiliou Estados e municípios a passar por essa dificuldade. Foram feitas quase 4 mil habilitações de leitos, compra de EPIs, respiradores, recursos humanos, e em momento de grande crise mundial de insumos e equipamentos.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

"Quando falamos em Estados e municípios, estamos falando dos pacientes, e das pessoas"

MAIS AÇÕES

O médico também destacou que foram iniciadas visitas nas cidades mais atingidas, o que foi fundamental para estar "na ponta" do problema, estar com as pessoas, entender o que acontece no dia a dia e ver o que está sendo feito.

Ele classificou as visitas como importantes para desenho de ações implementadas em seguida, e há uma preparação para ir em outras cidades. Falou ainda sobre outras ações realizadas.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

"Foi construído um programa de testagem que está pronto para ser implementado. Ele será importante para que a gente entenda a situação da Covid-19 no Brasil e sua evolução, defina estratégias e ações"

AGRADECIMENTOS

Na finalização do discurso, Teich agradeceu aos profissionais de saúde. "Quando você vai na ponta, vê o que é o dia a dia deles, você se impressiona com a dedicação deles, correndo risco, é algo espetacular", disse.

Nome do Autor da Citação

Cargo do Autor

"Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro pela oportunidade que me deu de ter feito parte do Ministério da Saúde, porque era uma coisa muito importante para mim. Seria muito ruim, na minha carreira, não ter tido a oportunidade de atuar no ministério pelo SUS"

Ele acrescentou que sempre estudou em escola pública, sua faculdade foi pública, e as residências foram em hospitais federais.

"Não aceitei o convite pelo cargo, aceitei porque achei que podia ajudar o Brasil e ajudar as pessoas", concluiu.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.