ASSINE

Eleições em Cachoeiro: os candidatos confirmados e o tabuleiro após as convenções

Eventos realizados por partidos para escolher quem serão seus candidatos ou alianças foram realizados até o dia 16, e lançaram 12 nomes para prefeito do município do Sul do Estado

Publicado em 18/09/2020 às 18h24
Prefeitura de Cachoeiro decreta Calamidade Pública
Prefeitura de Cachoeiro decreta Calamidade Pública. Crédito: Prefeitura de Cachoeiro/Divulgação

A pré-campanha na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, que vinha sendo desenhada desde o final do ano passado, teve seu desfecho nas convenções partidárias, cujo prazo final encerrou-se na última quarta-feira (16), com o lançamento de 12 candidaturas para as eleições municipais. O cenário pode mudar até 26 de setembro, último dia para pedidos de registro de candidatura à Justiça Eleitoral. 

O prefeito Victor Coelho (PSB) vai tentar a reeleição e conseguiu reunir o maior número de partidos em sua aliança, com seis ao todo. Um de seus adversários é o atual vice-prefeito, Jonas Nogueira (PL), com quem Coelho está rompido desde o final de 2018.

Os dois também representam lados opostos do tabuleiro político do Estado: enquanto o prefeito é aliado e correligionário do governador Renato Casagrande (PSB), Nogueira é ligado aos bolsonaristas Carlos Manato (sem partido) e ao ex-senador Magno Malta (PL).

Outra liderança política do Sul do Estado que tenta emplacar seu candidato é o deputado Theodorico Ferraço, que lançou Diego Libardi (DEM). A advogada Fayda Belo (PP) chegou a formar uma composição com o DEM, mas, posteriormente, decidiu manter a  candidatura própria.

O pleito também deve contar com pelo menos quatro militares nas chapas ao Executivo. Para o cargo de prefeito, há o Subtenente Paulo Sérgio de Castro (PTB), e há outros três policias indicados a vice: Capitão Sousa (Rede), vice de Joana Darck (PT); Sargento Luciano Missias (PRTB), vice de Jovelino Schiavo (PRTB), e Coronel Ruy Guedes (Podemos), vice de Victor Coelho.

Parcerias importantes entre partidos da Grande Vitória também foram reproduzidas em Cachoeiro. Assim como ocorreu na Capital, em Cachoeiro o PSL – partido de direita e ex-sigla de Bolsonaro – coligou-se com o PSB, identificado como centro-esquerda, muito por conta da proximidade dos dirigentes do PSL com o governo Casagrande. O mesmo aconteceu entre o DEM e o Republicanos, partidos que também fecharam parceria em Vitória, Cariacica e Marataízes. 

PMB, PTC, Novo, PCB e PSTU não fecharam alianças com as candidaturas a prefeito em Cachoeiro.

Veja quem são os candidatos lançados em convenção e o cenário de alianças:

DIEGO LIBARDI (DEM)

  • Vice: Renata Bedim (Republicanos)

O advogado Diego Libardi, ex-superintendente do Ibama no Espírito Santo e agora também presidente do DEM no Estado, é o candidato apoiado pelo deputado estadual e ex-prefeito de Cachoeiro Theodorico Ferraço

JONAS NOGUEIRA (PL)

  • Vice: Wellington Callegari (PL)
    Apoio: Patriota

Jonas foi eleito pelo PP como vice na chapa de Victor Coelho (PSB) em 2016. No entanto, logo após a posse a relação já apresentou desgaste e a ruptura ocorreu oficialmente em 2018. Nogueira tornou-se opositor ao governo e protagonizou discursos de ataques ao prefeito, com críticas sociais e econômicas. Jonas também já foi vereador, assumiu uma cadeira na Câmara na condição de suplente, quando estava no PV, em 2012, 2014 e 2015.

VICTOR COELHO (PSB)

  • Vice: Coronel Ruy Guedes (Podemos)
    Apoios: PSC, PV, MDB, PSL e Cidadania

Victor Coelho disputará a reeleição reunindo uma frente ampla de partidos, e contando com o apoio declarado do governador Renato Casagrande. Irmão do ex-deputado estadual Glauber Coelho, que morreu em 2014 em um acidente, o prefeito vai defender  a continuidade por mais quatro anos e já destaca as dificuldades enfrentadas ao longo de sua administração, tais como a greve da PM, dos caminheiros, as chuvas de junho de 2018, a enchente de 2019 e a atual pandemia do novo coronavírus.

O vice na chapa, escolhido após as convenções, é o coronel Ruy Guedes, ex-comandante do 9º Batalhão da PM de Cachoeiro. Ele foi secretário de segurança do município, na gestão de Coelho.

FABRÍCIO DO ZUMBI (PDT)

  • Vice: Osmar da Silva (Solidariedade)

O ex-vereador Fabrício do Zumbi (PDT) leva este nome por ter se consolidado como uma liderança popular do bairro Zumbi, no município. Durante a pré-campanha, houve a morte de seu vice, o contador Márcio Barbosa (Solidariedade), um dia após a convenção, o que fez com que o PDT definisse como novo parceiro de chapa o ex-vereador Osmar da Silva, também do Solidariedade.

FAYDA BELO (PP)

  • Vice: Pastor Eber Reinoso (Avante)

Fayda disputou uma eleição em 2018, como candidata a deputada federal, mas não foi eleita. Ela chegou a fechar uma aliança eleitoral na pré-campanha com Diego Libardi (DEM), mas posteriormente a sigla acabou optando pela candidatura própria. Apesar de o PP ser aliado do PSB e estar na base do governo Casagrande, a situação é contrária em Cachoeiro, em que Fayda se coloca como opositora à gestão do atual prefeito do PSB.

JOANA DARCK CAETANO (PT)

  • Vice: Capitão Souza (Rede)
    Apoio: PCdoB

Joana Dark já esteve na equipe do Executivo como secretária de Cultura de Carlos Castegione (PT), que comandou Cachoeiro por dois mandatos, de 2009 a 2016. A petista é formada em Ciências Sociais e Direito, pós-graduada em Gestão Estratégica de Políticas Públicas e mestra em História Social das Relações Políticas.

IZAIAS JUNIOR (PSDB)

  • Vice: Capitão Tadeu (PSDB)

Izaias é advogado, professor de Direito há 15 anos, pós-graduando em Gestão Educacional e em Ciências Criminais e Segurança Pública. Participou do curso de formação política do RenovaBR e é um dos críticos à atual gestão de Victor Coelho. A chapa puro-sangue tucana contou com o apoio do deputado estadual Marcos Mansur, líder do PSDB na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. 

JOVELINO SCHIAVO (PRTB)

  • Vice: Sargento Luciano Missias (PRTB)

PROFESSOR BRENO ROBLES (PROS)

  • Vice: Aldo Abreu (DC)

Professor há 18 anos, Robles atua desde 2017 na administração pública de Marataízes, com passagens pela secretaria de educação, governo e atualmente como superintendente de compras na Secretaria de administração. Ele também foi coordenador da campanha do presidente Jair Bolsonaro no Sul do Estado, quando presidia o PSL em Cachoeiro de Itapemirim.

RENATA FIÓRIO (PSD)

  • Vice: em aberto
    Apoio: PMN

Advogada e comerciante, Renata é vereadora na cidade e exerce seu primeiro mandato eletivo. Antes de chegar à Câmara, em 2016 (já no PSD), ela foi secretária-geral da subseção cachoeirense da OAB-ES por dois triênios, de 2010 a 2015. Única mulher na Câmara de Cachoeiro, entre 19 vereadores, Renata enfatiza a importância da participação das mulheres na política, o que inclui a ocupação de mais espaços de poder em cargos majoritários.

GUILHERME NASCIMENTO (PSOL)

  • Vice: Vitor Pizetta (PSOL)

SUBTENENTE PAULO SÉRGIO DE CASTRO (PTB)

  • Vice: Sargento Chamasquini (PTB)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.