ASSINE

Em ano eleitoral, Norma Ayub deixa a presidência do DEM e dá espaço a aliado

Vice-presidente Diego Libardi, pré-candidato à Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim, assume o posto após licença da deputada federal

Publicado em 24/07/2020 às 20h47
Atualizado em 24/07/2020 às 21h42
Norma Ayub, deputada federal do ES
Deputada federal Norma Ayub é pré-candidata à Prefeitura de Marataízes. Crédito: Agência Câmara

Até o dia 31 de dezembro deste ano a deputada federal Norma Ayub (DEM) não é mais presidente estadual do Democratas. O partido anunciou, nesta sexta-feira (24), que a parlamentar se licenciou do cargo para se dedicar ao mandato "com foco nas ações de enfrentamento do novo coronavírus". Em seu lugar, assume o advogado Diego Libardi, que era vice-presidente da sigla. Tanto Norma quanto Diego são pré-candidatos nas eleições de 2020.

A nota do partido afirma que a decisão foi tomada em uma reunião virtual realizada nesta sexta-feira, e que a escolha de Libardi para o cargo "foi unânime entre os membros da executiva e os demais correligionários." Theodorico Ferraço (DEM), deputado estadual e marido de Norma, esteve presente no encontro. Libardi se lançou pré-candidato à prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim com o apoio de Theodorico.

O comunicado diz, ainda, que o licenciamento de Norma é para dedicação ao  mandato e às pautas relacionadas ao coronavírus. Por telefone, no entanto, Theodorico disse que a esposa vai se dedicar aos "problemas do sul", onde é pré-candidata à Prefeitura de Marataízes. "A Norma se licenciou e o Diego Libardi vai assumir para dar mais atenção ao diretório do Centro e do Norte. Ela é pré-candidata em Marataízes e, como tal, precisa cuidar dos 'problemas' daqui. Não vai ter como ficar lá e aqui", disse.

Este vídeo pode te interessar

Libardi, no entanto, sustenta que o motivo do afastamento é, como dito na nota, focar ações de combate à pandemia no Congresso. O advogado era superintendente do Ibama, mas deixou o cargo para se descompatibilizar e concorrer no pleito de novembro. Ele afirmou que assume para "continuar o bom trabalho feito pela parlamentar" e já dar uma dinâmica nas relações partidárias para a campanha eleitoral.

No comunicado enviado pelo DEM, Libardi afirmou que a nova posição dá "ânimo para construir as conversas com as demais siglas na construção de uma coligação forte, tanto em Cachoeiro, quanto em municípios em que o DEM tenha interesse e prioridade." A nota destaca, ainda, que ele será responsável pelo gerenciamento do fundo partidário.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.