ASSINE

Eleições 2020: ES tem número recorde de candidatos inscritos

Número de candidatos registrados na Justiça Eleitoral, até a noite deste sábado (26), ultrapassa 12 mil para os cargos de prefeito, vice e vereador, que estão em disputa neste ano

Publicado em 26/09/2020 às 22h57
Atualizado em 28/09/2020 às 20h50
Data: 27/12/2019 - ES - Vitória - Fachada da sede do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Espírito Santo
Fachada da sede do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo: votação será em 15 de novembro. Crédito: Carlos Alberto Silva

Espírito Santo registra, nas eleições deste ano, número recorde de candidatos. Eram 12.123 nomes inscritos para o pleito municipal de 2020 até as 22 horas de sábado (26), 1.661 a mais do que na eleição para prefeito e vereador anterior. Em 2016, foram 10.462, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  Já às 20h35 de segunda-feira (28), o painel de estatísticas do site do tribunal, atualizado, mostrava 12.265 nomes na disputa no Estado. 

Dos mais de 10 mil candidatos registrados no último pleito, 271 concorreram à eleição para prefeito e 9.900 buscaram uma cadeira nas Câmaras das cidades. Houve também 291 inscritos a vaga de vice-prefeito. Neste ano, de cerca de 12 mil concorrentes, 373 são candidatos a prefeito, outros 373 compõem as chapas como vice e 11.520 pretendem disputar o Legislativo municipal. 

Os candidatos tiveram até as 19h deste sábado (26) para realizar o registro na Justiça Eleitoral, e os dados serão disponibilizados no decorrer dos próximos dias. O número de candidatos pode mudar, também, porque que a Justiça Eleitoral precisa aprovar o registro das candidaturas e pode haver desistências.

Aliás, já houve uma renúncia. Uma até então candidata a vereadora de Vitória decidiu não participar mais do pleito. O número de pedidos de registro é de 12.266, mas com o recuo, ficou em 12.265 a quantidade de candidatos.

Em 2012, foram 9.745 nomes registrados na corrida eleitoral em todo o Estado, de acordo com o TSE ; em 2008, 6.902; e em 2004, 8.008. 

O aumento expressivo de candidaturas em 2020 já era esperado pelos especialistas devido ao fim das coligações nas eleições proporcionais (alianças de partidos para a disputa ao cargo de vereador), que entrou em vigor neste ano. Com isso, os partidos não poderão concorrer em blocos para as Câmaras municipais. 

Tradicionalmente, a chapa majoritária (para prefeito) conquista votos para as candidaturas proporcionais. Isso porque o eleitor escolhe o vereador votando na legenda do candidato a prefeito ou em alguém alinhado a ele. Por outro lado, as siglas com candidatos a prefeito conseguem atrair mais interessados em disputar a eleição para vereador.

"Há uma máxima de que candidato a prefeito puxa candidato a vereador. Ou seja, ao aparecer mais, o candidato a prefeito traz maior visibilidade para o partido apresentar seus candidatos a vereador. Teremos um aumento gigantesco de candidaturas", analisou o cientista político Humberto Dantas, em entrevista para A Gazeta ainda em janeiro deste ano. 

GRANDE VITÓRIA: CARIACICA E VITÓRIA LIDERAM NO NÚMERO DE CANDIDATOS

Cariacica apresentou o aumento mais expressivo de candidaturas registradas em 2020 na Grande Vitória. O município mais do que triplicou o número de candidatos a prefeito em relação a 2016, quando houve apenas quatro concorrentes ao pleito. Este ano, 14 candidaturas foram lançadas para disputar a prefeitura da cidade.

Situação similar ocorre na Capital. Em 2016, cinco candidatos concorreram à Prefeitura de Vitória. Para as eleições em novembro, 13 candidaturas foram registradas

Serra e Vila Velha também registraram aumento no número de concorrentes ao Executivo municipal, apesar de em menor proporção. Este ano, oito candidatos foram lançados para o pleito na Serra e 11 na cidade canela-verde. Em 2016, foram cinco e sete candidaturas respectivamente. 

O número de candidatos que tenta a reeleição, contudo, é menor em 2020. São 490, que inclui candidaturas a prefeito e vereador. Em 2016, eles somaram 719.

A maior parte dos nomes que foram colocados nas urnas em 2016 foi lançada pelo MDB e PSDB. Eles representaram 717 e 712 candidatos, respectivamente. As siglas faziam parte da base do governo do Estado, naquele ano comandado por Paulo Hartung, antes MDB e hoje sem partido.

Este ano, com Renato Casagrande (PSB) à frente do Palácio Anchieta, o PSB aparece como a legenda com maior número de candidatos, são 1.039, até 17h30 de segunda-feira (28). Em segundo vem o Republicanos, partido que tem o deputado federal Amaro Neto (Republicanos) e o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso (Republicanos), como principais representantes no Estado. Foram 890 candidaturas lançadas. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.