ASSINE

e-Título: confira como baixar o aplicativo para usar no dia da votação

Versão digital do título de eleitor para o celular poderá ser usada, nas eleições 2020, como documento de identificação ao votar e para justificar a ausência

Vitória
Publicado em 14/11/2020 às 07h58
Aplicativo é a versão digital do título de eleitor e tem outras funções
Aplicativo é a versão digital do título de eleitor e tem outras funções. Crédito: Reprodução/TSE

Neste domingo (15) será realizado o 1º turno das eleições municipais 2020. Em meio à pandemia do novo coronavírus, a votação vai contar com uma série de medidas para proteger a saúde de eleitores e mesários e, entre elas, está o uso do e-Título, aplicativo de celular que funciona como uma versão digital do título de eleitor, como forma de identificação e até de justificar a ausência no dia da votação sem precisar sair de casa.

A versão digital já podia ser usada anteriormente, nas eleições de 2018, mas com o distanciamento social para evitar o contágio pelo vírus, a plataforma ganhou ainda mais importância.

Além de registrar todas as informações do título em papel – como número de inscrição e seção de votação – a plataforma também permite que o eleitor confira seu local de votação, justifique a ausência (ou justifique o voto, para usar uma expressão popular) e emita a certidão de quitação eleitoral. Este ano, inclusive, não será obrigatório levar para casa o comprovante de votação, sendo suficiente emitir o certificado pelo aplicativo quando necessário.

Veja abaixo o passo a passo para baixar o e-Título no seu smartphone:

1º PASSO: ABRA A APPLE STORE OU PLAY STORE

O aplicativo está disponível tanto para sistemas Android quanto iOS. Basta entrar na Apple Store ou Play Store e digitar na busca "e-Título." O aplicativo tem um ícone amarelo e azul. Ao clicar no nome, abrirá a página abaixo e é só clicar em "Instalar".

Print da página de instalação do e-Título em um celular Android
Print da página de instalação do e-Título em um celular Android. Crédito: Reprodução/PlayStore

2º PASSO: ABRA O APLICATIVO E PREENCHA SEUS DADOS

Quando a instalação terminar, basta abrir o aplicativo. Se for a primeira vez que estiver utilizando a plataforma, o app vai pedir suas informações: nome, data de nascimento, nome da mãe e do pai e um documento de identificação. O eleitor pode optar por digitar o número do título de papel ou usar o número do CPF. 

Tela de informações necessárias para acessar o e-Título
Tela de informações necessárias para acessar o e-Título. Crédito: Reprodução/e-Título

O aplicativo também vai pedir que o eleitor crie uma senha de acesso de seis dígitos. É preciso ficar atento e não esquecer a sequência cadastrada. Toda vez que o eleitor for abrir o aplicativo terá que digitar a mesma senha. Também é possível cadastrar o acesso pela digital nos aparelhos de celular em que há essa funcionalidade.

3º PASSO: CONFIRA AS INFORMAÇÕES

Pronto! Já foi criada a versão digital do título. Os eleitores que fizeram o recadastramento biométrico terão a versão digital do título já com foto. Ou seja, poderão apresentar o e-Título como documento de identificação antes de votar. Eleitores que não fizeram a biometria, poderão ter acesso ao aplicativo para as outras funções, mas ainda serão obrigados a apresentar um documento com foto, como o RG.

Ilustração de como o e-título mostra as informações do eleitor
Ilustração de como o e-Título mostra as informações do eleitor. Crédito: Reprodução/TSE

JUSTIFICAR A AUSÊNCIA E EMITIR CERTIDÃO DE QUITAÇÃO ELEITORAL

Além de servir como documento de identificação para eleitores que fizeram o recadastramento biométrico, o e-Título tem uma série de funções disponíveis para todos os eleitores, mesmo aqueles que não fizeram a biometria. Clicando em "mais opções", que fica no canto direito inferior do aplicativo, o eleitor vai visualizar as opções de emitir a certidão de quitação eleitoral e certidão de nada consta criminal eleitoral, e justificar a ausência do voto de modo on-line, ou seja, sem precisar ir até os locais de votação. 

Print e-Título
Print do que aparece no e-Título ao clicar em "mais opções". Crédito: Reprodução/e-Título

A função de justificar a ausência estará ativa no dia e dentro do prazo de horário de votação, ou seja, no domingo das 7h às 17h. A plataforma vai usar o sistema de georreferenciamento dos celulares para atestar que o eleitor está, de fato, fora de seu domicílio eleitoral.

Caso o motivo da ausência seja outro, como problemas de saúde, por exemplo, a justificativa não será feita no dia da votação. O eleitor terá até 60 dias após o primeiro e o segundo turnos (onde houver) para justificar, e o procedimento poderá ser feito pelo aplicativo. Um campo para anexar arquivos, como laudos médicos, estará disponível. Considerando o 1º turno de domingo, o prazo para justificativas será até o dia 14 de janeiro.

Também é possível usar o aplicativo para funções que não se aplicam à eleição de 2020 como, por exemplo, se inscrever para ser mesário voluntário nos próximos pleitos e verificar a autenticidade de documentos emitidos pela Justiça Eleitoral.

O QUE FAZER EM CASO DE ERRO

Caso o eleitor tenha alguma dificuldade na hora de baixar o aplicativo ou se cadastrar, pode entrar em contato com o Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) pelo telefone 0800 940-0808. O Disque-Eleições 2020 vai funcionar no sábado (14), das 8h às 18h, e, no domingo (15), das 6h às 18h.

Para checar o local de votação, a Justiça Eleitoral também disponibilizou uma assistente virtual, a Bel.  Basta clicar neste link e digitar as dúvidas.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.