ASSINE

Casagrande diz que crise política atrapalha combate ao coronavírus

No pronunciamento desta sexta-feira (24), o governador do ES afirmou que o cenário político dificulta o foco na pandemia

Publicado em 24/04/2020 às 20h02
Atualizado em 24/04/2020 às 21h49
Governador do Estado, Renato Casagrande, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (17)
Governador do Estado, Renato Casagrande, em pronunciamento. Crédito: Reprodução

A tensão dentro do governo federal, após as trocas de farpas em rede nacional entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro Sergio Moro, foi apontada pelo governador Renato Casagrande como mais uma dificuldade no combate à pandemia do novo coronavírus, na noite desta sexta-feira (24), em pronunciamento oficial via redes sociais.  

O governador capixaba disse que esses "problemas entre políticos", se referindo ao pedido de demissão de Sergio Moro do Ministério da Justiça e tudo que aconteceu ao longo do dia, provocam instabilidades nas redes do governo federal, somando-se à instabilidade política, social e de saúde que o país já passa em decorrência do vírus. "Hoje foi mais um dia muito tenso e nervoso na política brasileira e tem sido assim nesses últimos dias e meses. Estamos vivendo uma crise causada pela Covid-19  na área econômica e social.  E cada dia temos uma dificuldade a mais na política nacional o que dificulta mais nosso trabalho", afirmou.

Casagrande também criticou a ausência de  orientação por parte do governo federal com relação ao combate à Covid-19. "Nós não temos uma coordenação nacional de combate ao Coronavírus e recentemente houve a saída de um Ministro da Saúde e mais mudanças. Hoje a crise foi provocada pelo Ministério da Justiça. O momento é de unificar ainda mais a nossa ação no nosso Estado com o desejo de salvar vidas, e também é importante estarmos juntos para apoiar as pessoas mais vulneráveis. Precisamos de um trabalho maior para enfrentarmos aquilo que temos visto em outros países", descreveu o governador. 

CORONAVÍRUS NO ES

Ele também observou que somente nesta sexta-feira (24), ocorreram 300 mortes devido ao coronavírus no Brasil. No Espírito Santo, foram confirmadas quatro.  No entanto, Casagrande pediu para que a população mantenha os cuidados. "Estamos cada dia confirmando um número maior de pessoas com a doença. Os números vão se tornando cada vez mais significativos,  e exigem uma ação conjunta, onde há a  responsabilidade individual e a coletiva, para que passemos por essa crise por um impacto menor da sociedade capixaba, para dar assistência a todas as pessoas que procuram o sistema de saúde", pontuou. 

Sobre ampliar o atendimento aos pacientes,  o governador disse que está negociando com o setor filantrópico para que o Estado possa garantir leitos para o tratamento da Covid-19, e que encontra dificuldades em equipar os leitos estaduais devido aos problemas para comprar respiradores. Também chamou atenção novamente para o uso de máscaras. "Vemos as pessoas caminhado na rua sem o uso da máscara. Nosso desejo é que as pessoas possam adotem o protocolo de higiene e que se protejam e protejam outras pessoas, assim como o usem máscaras", encerrou. 

Barreira sanitária contra o coronavírus em Viana

Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Data: 23/04/2020 - ES - Viana - Barreira sanitária em Viana - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros . Ricardo Medeiros
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 
Barreira sanitária em Viana - Foto: Ricardo Medeiros 

O Espírito Santo já registrou 1.607 casos confirmados de pessoas contaminadas pelo coronavírus. O número de mortos já chegou ao total de 47. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Renato Casagrande Coronavírus no ES Ministério da Justiça e Segurança Pública Política

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.