ASSINE

Polícia Civil já tem linha de investigação sobre chacina em Vila Velha

Cinco pessoas foram assassinadas e outras quatro ficaram feridas na chacina durante um churrasco no bairro Darly Santos.

Publicado em 18/10/2021 às 13h47
Cinco pessoas foram assassinadas em Pontal das Garças, em Vila Velha
Cinco pessoas foram assassinadas em Vila Velha no último sábado. Crédito: Ricardo Medeiros

Polícia Civil já tem uma linha de investigação que pode determinar a motivação e autoria da chacina que resultou na morte de cinco pessoas e deixou outras quatro vítimas feridas no último sábado (16), no bairro Darly Santos, em Vila Velha

A informação foi passada pelo secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre Ramalho, à TV Gazeta, durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (18), quando a polícia deu detalhes sobre a morte de duas crianças em Conceição da Barra.

Sem revelar detalhes, Ramalho afirmou que as equipes da Polícia Civil estão em campo desde o dia do episódio. Segundo ele, casos de homicídio têm prioridade nas investigações conduzidas pelas polícias capixabas.

Alexandre Ramalho

Secretário de Segurança Pública

"No que depender das nossas instituições, essas pessoas não ficarão impunes. Já tem uma linha de investigação. Com certeza, em breve, nós traremos informações mais concretas e exatas"

FERIDO PRESTA DEPOIMENTO

De acordo com apuração da TV Gazeta, por volta de 12h30 desta segunda-feira (18), um dos feridos, um homem de 30 anos, prestava depoimento no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), em Vitória. Ele levou três tiros.

Após ser atendido no Hospital Antonio Bezerra de Faria, em Vila Velha, ele recebeu alta. Ainda segundo a TV, a vítima e outro homem teriam discutido com uma mulher que se apresentou à polícia afirmando ser a dona do terreno onde aconteceu o crime.

VELÓRIO DE LÍDER COMUNITÁRIO

O líder comunitário da Associação de Moradores do bairro Darly Santos, José Quirino Filho, de 59 anos, conhecido como Mosquito, foi uma das vítimas da chacina. O velório dele foi realizado nesta segunda-feira (18).

Ele estava participando do churrasco e levou dois tiros na costela direita e um nas costas. Quirino era casado, tinha quatro filhos e cinco netos. Segundo a esposa dele, que trabalha como cabeleireira, o casal tem um bar próximo onde ocorreu a chacina

Para a reportagem da TV Gazeta, ela disse que a família ainda não sabe quem é o responsável ou qual a motivação para o crime. 

Cabeleireira

Esposa de José Quirino

"Agora é ter força para seguir. Está muito difícil para mim e para os filhos. A comunidade todinha gosta muito dele. Está todo mundo chocado. Quero justiça! Acho que ele estava no lugar errado e na hora errada"

QUEM SÃO AS VÍTIMAS

Uma das pessoas assassinadas é a professora de Inglês Elaine Cristina Machado, 49 anos. Ela foi encontrada morta ao lado de um carro, com dois tiros. Segundo o genro dela, Wagner Mendes, a mulher tinha quatro filhos e era divorciada.

Elaine Cristina Machado, 49 anos, uma das vítimas da chacina de Vila Velha
Elaine Cristina Machado, 49 anos, uma das vítimas da chacina. Crédito: Acervo pessoal

“Todo mundo está de luto pelo que aconteceu. Ela morava perto de onde aconteceu o crime e segundo nos falaram Elaine ouviu muito barulho e foi lá ver o que estava ocorrendo. Minha sogra não era de participar de festas, ela nem estava lá, só ia de casa para igreja”, relatou o genro.

José Quirino Filho, líder comunitário morto em chacina de Vila Velha
José Quirino Filho, líder comunitário morto em chacina de Vila Velha. Crédito: Acervo pessoal

A outra vítima é o líder comunitário da Associação de Moradores do bairro Darly Santos, José Quirino Filho, de 59 anos, conhecido como Mosquito. Ele estava participando do churrasco e levou dois tiros na costela direita e um nas costas. Quirino era casado, tinha quatro filhos e cinco netos.

Segundo a esposa dele, Cícera Gomes, o casal tem um bar próximo onde ocorreu a chacina. "Ele tinha ido até em casa para almoçar e descansar. Por volta das 16h30 ele decidiu ir até a casa do amigo onde estava tendo o churrasco”, desabafou.

Claudionor Liberato, 59 anos, aposentado, uma das vítimas da chacina de Vila Velha
Claudionor Liberato, 59 anos, aposentado, uma das vítimas da chacina de Vila Velha. Crédito: Acervo pessoal

O aposentado Claudionor Liberato, de 59 anos, e José Roberto, conhecido como Gordinho, também estavam participando do evento e os dois foram mortos com dois tiros cada.

Felipe dos Santos, 31anos, uma das vítimas da chacina de Vila Velha. Crédito: Acervo pessoal
Felipe dos Santos, 31anos, uma das vítimas da chacina de Vila Velha. Crédito: Acervo pessoal

A quinta vítima é Felipe dos Santos, de 31 anos. Ele foi baleado enquanto trabalhava na barraca de verduras dele, que fica na rua transversal de onde acontecia o churrasco. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no Hospital Bezerra Antônio de Farias.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.