ASSINE

Morte de crianças no ES: padrasto de 17 anos era alvo dos assassinos

Segundo as investigações, a mãe das vítimas, 31 anos, e o padrasto, de 17 anos, atuavam no tráfico; quatro menores foram presos e dois maiores estão sendo procurados

Linhares
Publicado em 18/10/2021 às 12h58
auto-upload
Keyrison Santos Oliveira, de 10 anos, e Kamile Santos Oliveira, de 8 anos. Crédito: Reprodução / Montagem A Gazeta

morte de duas crianças dentro de casa na madrugada deste sábado (16), em Braço do Rio, Conceição da Barra, no Norte do Espírito Santo, foi provocada por uma disputa pelo tráfico de drogas na região. Segundo as investigações, a mãe das crianças, 31 anos, e o padrasto, de 17 anos, atuavam no tráfico. O rapaz era o alvo dos criminosos.

Em coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (18), o secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre Ramalho, explicou que seis pessoas estão envolvidas no crime: quatro adolescentes, de 15, 16, 17 e 17 anos, um maior de idade de 18 anos, e um mandante, de 28 anos. Os quatro menores foram apreendidos e qualificados por crime análogo a homicídio, já os maiores de idade estão sendo procurados. Dois, dos quatro, confirmaram a participação no crime. 

MÃE DAS CRIANÇAS E COMPANHEIRO ENVOLVIDOS COM O TRÁFICO

Ramalho pontuou que a mãe das crianças, de 31 anos, e o companheiro dela, de 17 anos, têm ligação com o tráfico de entorpecentes na região. As investigações apontam que, em meio à disputa do tráfico, um grupo rival determinou a execução do padrasto. Durante as investigações, o padrasto das crianças disse saber quem eram os suspeitos. Com base nessas informações foi possível localizar os envolvidos. 

No dia do crime, dois adolescentes ficaram na parte de fora da casa, junto com o de 18 anos, enquanto os outros dois arrombaram a porta e entram atirando. O casal e as crianças dormiam no mesmo cômodo, em camas separadas.

Alexandre Ramalho

Secretário de Estado da Segurança Pública

"Ao entrar na residência, não procuraram identificar quem é que estava dormindo, a posição das camas. Entraram atirando de qualquer forma, numa violência extremada e absurda"

BRAÇO DO RIO: NOVE HOMICÍDIOS EM POUCO MAIS DE DOIS MESES

O distrito de Braço do Rio registra, até o momento, nove homicídios em pouco mais de dois meses. Ramalho evidencia que na região existe um bairro, chamado São Jorge, onde ocorre uma disputa pelo tráfico de entorpecentes.

Segundo o comandante do 13° BPM/2° CPOR/PMES, tenente-coronel Jefson, os quatro presos estão envolvidos em crimes anteriores na região e que, com a retirada deles, a possibilidade de fatos similares acontecerem vai diminuir. "O grupo que esteve atuando tanto em agosto, como em setembro, está praticamente retirado de circulação e detido", evidenciou. 

Na noite do dia 19 de setembro, um homem, uma mulher e o filho dela, de 12 anos, foram assassinados a tiros, também dentro de casa. Jonas Novais, de 23 anos, e Kêmilly Santos do Sacramento, de 29 anos, foram encontrados mortos dentro da residência. O menino foi atingido na costela, encaminhado para o hospital, mas não resistiu.

em dia 13 de agosto, quatro pessoas foram assassinadas dentro de um bar do distrito. As vítimas foram Deyvison da Conceição, de 20 anos; Weverton Silva do Nascimento, de 29; Manoel Marques, de 52; e Ione Caires, de 48. Ione e Manoel não seriam alvo dos atiradores, segundo as investigações.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.