ASSINE

Por que o ES ainda não fez hospital de campanha para casos de coronavírus?

Enquanto alguns Estados já têm estruturas montadas, o Espírito Santo tem outras estratégias prioritárias para a oferta de leitos

Publicado em 11/04/2020 às 15h23
Atualizado em 11/04/2020 às 18h05
Estrutura inicial do hospital campanha que está sendo erguido no Ibirapuera
Estrutura inicial do hospital campanha que está sendo erguido no Ibirapuera, em São Paulo . Crédito: Divulgação/Folhapress

A disseminação do novo coronavírus (Covid-19) pelo país tem levado muitos Estados a instalar estruturas temporárias para ampliar a capacidade de atendimento de pacientes com a doença. Chamado de hospital de campanha, o equipamento ainda não é prioridade entre as estratégias do governo no Espírito Santo. 

Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) não descarta a possibilidade de instalação, e inclusive já considera uma área situada próxima ao Hospital Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, que é referência para o atendimento de casos graves da Covid-19. Contudo, o hospital de campanha apenas será efetivado quando a taxa de ocupação dos leitos da rede estadual ultrapassar os 50%, das cerca de 400 vagas de UTI que o Estado pretende destinar exclusivamente para a doença, com a realização de obras e outras intervenções.

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, explica que o índice é um marco para que a Sesa adote outras providências a fim de garantir a assistência aos que precisarem. Ainda antes do hospital de campanha, o governo do Estado trabalha com a perspectiva de comprar leitos na rede privada que estão ociosos e o processo para essa aquisição já está em andamento. Nésio Fernandes garante que o custo é mais baixo. 

Ocupada metade das vagas nos leitos da rede estadual, o próximo passo será a rede privada e, chegando em torno de 70% da capacidade na rede estadual, a Sesa passa a se articular para a montagem do hospital de campanha, que poderá ficar pronto em  15 dias. 

Nesta semana, o Ministério da Economia também sinalizou com a cessão de terrenos da União para a implantação de hospitais de campanha no país. No Espírito Santo, a área pode ser em Vitória, mas por enquanto não está nos planos da Sesa. 

OS NÚMEROS NO ESTADO

Já chega a 349 o número de pessoas diagnosticadas com a Covid-19 no Espírito Santo. De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na noite de sexta-feira (10), 95 casos foram confirmados no Estado só nas últimas 48 horas.

Vila Velha é o município com maior número de casos, com 100 pessoas infectadas. O Estado também já registra nove mortes pela Covid-19: duas em Vitória, duas em Vila Velha, três na Serra, uma em Linhares e uma em São Mateus.

CORONAVÍRUS: TRANSMISSÃO E SINTOMAS

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 nesio fernandes Hospital Dr Jayme Santos Neves Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.