ASSINE

Governo estima quase mil casos de Covid-19 até o fim da semana no ES

Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, a projeção se dá diante da média de confirmações por dia e da quantidade de casos que estão sendo investigados

Publicado em 13/04/2020 às 08h48
Atualizado em 13/04/2020 às 12h10
Coordenador do Centro de Operações Estratégicas (COE) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Luiz Carlos Reblin
Coordenador do Centro de Operações Estratégicas (COE) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Luiz Carlos Reblin. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) estima que o número de casos confirmados do novo coronavírus chegue quase mil até o fim desta semana no Espírito Santo. A informação foi passada pelo subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, em entrevista ao programa Bom Dia Espírito Santo, da TV Gazeta, nesta segunda-feira (13).

Segundo o subsecretário, a projeção se dá diante da média de confirmações que estão sendo registradas por dia e do número de casos que estão sendo investigados.

Luiz Carlos Reblin

Subsecretário Estadual de Vigilância em Saúde

"A gente tem 1500 casos sendo investigados. Como para cada 100 exames, a gente tem 33 positivos, é bem provável que a gente tenha confirmação, até o final da semana, de pelo menos mais 400 casos, o que levaria para um número muito próximo de mil pessoas que teriam confirmado a doença entre nós"

SEM ISOLAMENTO, PREVISÃO ERA DE SEIS MIL CASOS

Uma projeção feita pela Sesa apontava que, caso o isolamento não tivesse sido indicado desde o início da pandemia no Espírito Santo, o Estado teria seis mil casos confirmados nesta semana. A informação foi divulgada pelo próprio Reblin, em entrevista no último sábado (11).

“A nossa expectativa era de que, sem o isolamento, teríamos algo em torno de 5 a 6 mil casos já na semana que vem”, disse na ocasião.

Ainda de acordo com Reblin, a segunda quinzena do mês de abril será o período com maior número de casos desde o início da pandemia no Estado. Por isso, o subsecretário destaca a necessidade do isolamento. “Desde o início da pandemia, esses são os dias que vamos ter o maior número de casos. Por isso que a gente pede que as pessoas permaneçam em isolamento social. Esse o momento que a gente vai ter que ter mais cuidado, porque essa circulação acompanha o desenvolvimento da pandemia”, destacou.

Se as projeções da Sesa se confirmarem, o número de casos do novo coronavírus no Espírito Santo vai mais que dobrar. De acordo com o último boletim de Covid-19 divulgado na noite deste domingo (12), o Estado tem 430 casos confirmados da doença.

Foram 47 novas confirmações de moradores do Estado com a Covid-19 em comparação com o boletim do último sábado (11). Pouco mais de um mês depois do teste positivo para o primeiro caso - em 5 de março -, o Estado registra, em média, um caso novo a cada 30 minutos.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.