ASSINE

ES tem 15 profissionais da rede estadual de saúde com coronavírus, diz Sesa

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que profissionais da saúde são de grupo prioritário para testagem quando apresentam sintomas compatíveis com a Covid-19

Publicado em 11/04/2020 às 07h36
Secretária de Estado da Saúde (Sesa)
Secretária de Estado da Saúde (Sesa). Crédito: Ricardo Medeiros

Na linha de frente de combate ao novo coronavírus, profissionais da saúde estão entre os mais expostos à Covid-19, doença causada pelo vírus. No Espírito Santo, 15 profissionais da área na rede estadual estão confirmados com a doença, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que frisou ter reforçado os estoques e que atualmente não há falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para esses funcionários.

Por nota, a secretaria informou que profissionais da saúde são de grupo prioritário para testagem quando apresentam sintomas compatíveis com a Covid-19. “A Sesa possui um conjunto de 14 mil trabalhadores na rede estadual e está realizando uma contratação emergencial de mais profissionais com o objetivo de ampliar os recursos humanos nos hospitais”, explicou.

3 MILHÕES DE MÁSCARAS ATÉ O FINAL DE ABRIL

Quanto à proteção desses profissionais da área na rede estadual, a Secretaria de Estado da Saúde informou que desde janeiro deste ano reforçou os estoques e que atualmente não há falta de EPI’s.

“No entanto, esclarece que existem critérios para a utilização destes e que tanto a equipe de Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), quantos os infectologistas, têm reforçado as orientações sobre a utilização destes materiais nos hospitais seguindo o protocolo do Ministério da Saúde (MS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O abastecimento nas unidades é acompanhando e as necessidades avaliadas de acordo com a demanda”, disse a Sesa, por nota.

Ainda de acordo com a secretaria, há processos de compra no valor de R$ 14 milhões em andamento de diferentes equipamentos de proteção para os profissionais da saúde. “Somente de máscaras, são 3 milhões de peças. A entrega dos materiais está escalonada para primeira e segunda quinzena de abril”.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.