ASSINE

New York Times cita Vitória por reabertura de comércio na pandemia

A capital do ES foi citada como uma das cidades do Brasil que já começou a retomar atividades comerciais, mesmo em meio à crise do coronavírus

Publicado em 05/06/2020 às 15h41
Atualizado em 05/06/2020 às 15h57
Vitória - ES - Abertura do comércio na avenida Princesa Isabel no Centro da Capital.
Abertura do comércio na avenida Princesa Isabel, no Centro de Vitória . Crédito: Vitor Jubini

Vitória, no Espírito Santo, foi citada em uma reportagem do jornal americano The New York Times que detalha o avanço do novo coronavírus pelo mundo. A capital capixaba foi utilizada como exemplo de uma das cidades brasileiras que já flexibilizou a abertura do comércio e de outros negócios.

O texto cita o crescente número de novos casos de Covid-19 no país, a saída de dois ministros da Saúde em meio à pandemia e o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao uso da hidroxicloroquina como tratamento para a doença, o que não tem embasamento científico sólido.

"Apesar do crescente número de casos e hospitais próximos da capacidade, as empresas começaram a reabrir nas principais cidades, incluindo Rio de Janeiro, Manaus e Vitória", diz a matéria. 

Desde 11 de maio, o governo do Espírito Santo passou a flexibilizar a atividade comercial nas cidades com maior risco de contágio do coronavírus, como é o caso dos municípios da Grande Vitória.

Desde então, nessas cidades, o comércio tem autorização para funcionar em dias alternados de segunda a sexta-feira, dependendo do tipo de produto que é comercializado. Nos dias ímpares, funcionam lojas que vendem produtos de uso não pessoal (material de construção, móveis, informática, etc) e nos dias pares do calendário, as de uso pessoal (roupas, calçados, perfumaria, etc).

Na última segunda-feira (1), também foi decretada a flexibilização do funcionamento dos shoppings, que estiveram totalmente fechados por mais de dois meses. Atualmente, eles podem funcionar em dias de semana, com escalonamento de horário e limite de pessoas no interior.

Outras medidas de cuidado também são obrigatórios para lojistas, como o uso obrigatório de máscaras para clientes e funcionários e o limite máximo de um ciente a cada 10m² de loja.

No dia 25 de março, foi liberada a abertura de academias, ainda que com algumas limitações de entrada e do tipo de atividade que pode ser praticada nesses locais.

O governo do Estado justifica a reabertura das atividades como uma medida preparatória para que os capixabas aprendam a "conviver com a pandemia", já que não há previsão para que ela termine.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus no ES imprensa Comércio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.