ASSINE

Academias no ES podem funcionar a partir de segunda com restrições

Uma portaria publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (23) apresenta as novas diretrizes para funcionamento dos estabelecimentos

Publicado em 24/05/2020 às 08h54
Atualizado em 24/05/2020 às 11h29
As academias estão fechadas desde quinta-feira no ES por causa do coronavírus
As academias do ES estão fechadas desde o dia 19 de março por causa do coronavírus. Crédito: Divulgação

governo do Estado autorizou a reabertura das academias de ginástica a partir desta segunda-feira (25). Fechadas desde o dia 19 de março por causa da pandemia do novo coronavírus, as academias terão de seguir uma série de procedimentos sanitários definidos pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). As recomendações constam na Portaria Nº 094-R, publicada neste sábado (23), em uma edição extra do Diário Oficial do Espírito Santo.

“Em qualquer um dos níveis de classificação de risco dos municípios, o funcionamento de academias de esporte de todas as modalidades no território estadual, orientar-se-á pelo estabelecido neste capítulo, observando as boas práticas e os procedimentos de higienização, bem como garantir as condutas adequadas de higiene pessoal e o controle de saúde dos colaboradores e clientes, a fim de minimizar o risco de transmissão do Covid-19”, informa o documento.

  • O governo do Estado considera:

  • Atividades aeróbicas: as práticas de esteira, bicicleta, simuladores de escada, dança, crossfit, natação, hidroginástica e similares; 
  • Atividades e II - atividades não aeróbicas: as práticas de musculação, pilates, funcional, alongamento, ioga e similares.
Mulher malhando na academia: como não desistir do exercício
Mulher malhando na academia: como não desistir do exercício. Crédito: Unsplash

Está proibida a prática de esportes de contato ou esportes que obrigatoriamente demandem compartilhamento de materiais ou equipamentos como lutas, vôlei, basquete e futebol. Para as academias de lutas e esportes coletivos, que estão abrangidas por essa mesma regra, será possibilitado o funcionamento para a realização de atividades sem contato físico e compartilhamento de equipamentos.

No entanto, o funcionamento deverá ser realizado exclusivamente com atendimento em horários agendados, garantindo o controle do número máximo de frequentadores ao mesmo tempo, seguindo os parâmetros estabelecidos para cada modalidade específica, conforme enquadramento de risco do município. Clientes do grupo de risco ou com sintomas gripais não podem ser atendidos.

A portaria determina como obrigatório o uso de máscara. O documento orienta, dentre outras medidas, que os clientes, quando possível, usem calçado higienizado no acesso ao estabelecimento, mantenham os cabelos presos durante as atividades e determina também que os usuários não permaneçam nos espaços de atividades fora do horário agendado.

Governo do ES define reabertura das academias

O QUE DIZ O GOVERNO

O Governo do Estado informa que as academias poderão voltar a funcionar em todo o estado a partir desta segunda-feira (25), obedecendo a protocolos de acordo com a classificação Mapa de Gestão de Risco de transmissão do novo Coronavírus (COVID-19) no Espírito Santo. O funcionamento dos estabelecimentos de todas as modalidades, no território estadual, se orientará pela Portaria n 094-R, do dia 23 de maio, da Secretaria de Estado da Saúde, que estabelece protocolos observando as boas práticas e os procedimentos de higienização, bem como garante condutas adequadas de higiene pessoal e o controle de saúde dos colaboradores e clientes.

O QUE DIZ A ASSOCIAÇÃO DAS ACADEMIAS

Por meio de nota, a Associação das Academias de Ginástica do Espírito Santo (Acages) informou que "não reconhece a divulgação das novas normas do governo do Estado, que visa a atender 5 alunos, no máximo, por hora, inclusive para estabelecimentos com mais de 75m²".

"Da maneira como foram apresentadas, tais medidas atendem apenas aos pequenos estabelecimentos, como studios, gerando inviabilidade técnica e financeira de funcionamento, especialmente no que diz respeito às academias de médio e de grande porte. Essa inviabilidade acarretará, sem dúvidas, o fechamento de empresas e, consequentemente, promoverá a perda de postos de trabalho de diversos colaboradores, que dependem de seus esforços para manutenção do bem-estar de suas famílias", continuou a nota.

Por fim, a associação concluiu: "Esperamos ansiosos por medidas mais adequadas e mais justas ao atendimento de nossos clientes, logicamente, dentro de todas as normas de segurança especificadas pela OMS".

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.