ASSINE

Como evitar o bloqueio do auxílio emergencial, BEm e FGTS no Caixa Tem

Devido a falhas e suspeitas de fraudes no aplicativo, a Caixa optou não fazer o pagamento para alguns beneficiários. Veja o passo a passo para desbloquear as contas

Publicado em 24/07/2020 às 18h03
Atualizado em 24/07/2020 às 18h04
Aplicativo Caixa Tem por ele é possível receber crédito do auxílio emergencial, BEm e FGTS
Aplicativo Caixa Tem por ele é possível receber crédito do auxílio emergencial, BEm e FGTS. Crédito: Siumara Gonçalves

Muitas pessoas foram atingidas com o bloqueio de contas movimentadas pelo Caixa Tem. Entre os benefícios pagos na poupança digital estão o auxílio emergencial de R$ 600, o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) e até mesmo o saque-emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Nesta quinta-feira (23), a fila de uma agência da Caixa em Campo Grande, Cariacica, dava voltas no quarteirão. Todos buscavam liberar o recurso que havia sido barrado.

Devido a falhas e suspeitas de fraudes, a Caixa optou não fazer o pagamento para alguns beneficiários, bloqueando o recurso ou suspendendo o acesso ao aplicativo. A medida para impedir uso ilegal do recurso, também impossibilitou  que pessoas que precisam do dinheiro tenham acesso a ele.

De acordo com a Caixa, "centenas de milhares" de beneficiários estão sem receber, sem informar o número exato. Os pagamentos podem ter sido desativados por dois motivos:

  1. Bloqueio completo por suspeita de fraude (51%)
  2. Suspensão do Caixa Tem por documentação pendente (49%)

Para saber em qual você se encaixa, basta olhar no aplicativo Caixa Tem, que mostra o motivo e orientação do que fazer, como na imagem abaixo.

Imagem mostram os motivos do bloqueio das contas do auxílio emergencial e percentuais
Motivos do bloqueio das contas do auxílio emergencial. Crédito: Reprodução/Caixa

Em entrevista a Rádio CBN Vitória na última quarta-feira (22), o superintendente de Rede da Caixa Econômica Federal no Espírito Santo, Denis Matias, afirmou que o número de contas bloqueadas no Estado é relativamente grande já que mais de 1 milhão de capixabas recebem o auxílio, mas também não revelou a quantidade exata.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a maioria das contas bloqueadas foram utilizadas por hackers. Eles se aproveitaram da liberação do uso de um mesmo celular para cadastrar vários pedidos do auxílio emergencial.

COMO EVITAR O BLOQUEIO

Para não ter a conta bloqueada a recomendação é fazer o login de apenas um usuário por celular. Ou seja, acessar apenas uma conta de cada aparelho.

Além disso, a Caixa recomenda utilizar apenas os aplicativos oficiais do banco, que devem ser baixados diretamente na PlayStore ou Apple Store, e jamais compartilhar informações pessoais.

"A Caixa reforça que o aplicativo Caixa Tem possui múltiplos mecanismos integrados de segurança, mantendo-se inviolável e seguro. O baixo percentual de fraudes observado deve-se à engenharia social, em que são utilizadas informações, documentos e acessos dos próprios clientes", ressaltou o banco em nota.

JÁ FOI BARRADO? VEJA COMO FAZER O DESBLOQUEIO

1 . Contas bloqueadas por indício de fraude

No caso de contas bloqueadas por indícios de fraudes, será preciso ir até uma agência bancária, de acordo com calendário escalonado por mês de aniversário (veja o calendário abaixo). As datas vão desta sexta-feira (24), para os nascidos em janeiro, fevereiro e março, até 17 de agosto, para os nascidos em novembro e dezembro.

O problema do sistema encontrado pela Caixa para evitar aglomerações é que, quem faz aniversário nos últimos meses do ano (novembro e dezembro), vai receber o auxílio a que tem direito quase um mês depois de quem nasceu entre janeiro e março, por exemplo. 

O processo é feito imediatamente e em cerca de 15 minutos o trabalhador já pode acessar o dinheiro pelo aplicativo Caixa Tem.  

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, não adianta ir fora da data porque a liberação do dinheiro obedece ao mesmo calendário. Dessa forma, se você nasceu em agosto, setembro ou outubro, só conseguirá receber entre 10 e 14 de agosto, por exemplo.

2. Contas bloqueadas por inconsistência cadastral

O caso de quem teve o pagamento suspenso por inconsistência cadastral é um pouco mais simples de se resolver do que o por suspeita de fraude. Não é preciso ir pessoalmente à agência e pode resolver tudo pelo aplicativo Caixa Tem.

Basta realizar o login no aplicativo Caixa Tem e clicar em "Liberar acesso". Nele, o beneficiário receberá uma mensagem dizendo "Para finalizar a validação do seu cadastro, vamos precisar que envie seus documentos pelo WhatsApp". Logo em seguida, você vai receber outra mensagem que diz "Para iniciar a conversa, clique no link abaixo e mande a palavra CADASTRO".

Ao clicar no link da mensagem, o usuário será direcionado para uma janela do WhatsApp, em que os documentos pendentes serão pedidos. Depois de enviar os documentos por meio do app, segundo a Caixa, o desbloqueio será feito em até 24 horas.

É importante lembrar que todo tramite deve ser iniciado pelo aplicativo Caixa Tem. Outros meios como e-mail, whatsapp e SMS não serão utilizados pelo banco para avisar sobre o bloqueio, para evitar fraudes.

Veja abaixo o vídeo do presidente da Caixa explicando sobre os bloqueios de contas.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.