ASSINE

Calendário do auxílio emergencial será em ciclos. Entenda

Nova rodada de pagamentos começa nesta quarta (22). Veja quando vai receber cada parcela do benefício a que tem direito na poupança digital Caixa Tem e quando o saque em dinheiro estará disponível

Publicado em 20/07/2020 às 17h18
Atualizado em 20/07/2020 às 17h18
Aplicativos da Caixa Econômica Federal
Aplicativo Caixa Tem para pagamento do auxílio emergencial. Crédito: Fernando Madeira

Os novos pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal serão feitos em quatro ciclos. Para todos os grupos de beneficiários, o crédito continuará a ser feito de acordo com mês de nascimento e com datas diferentes para receber o depósito e também para sacar ou transferir dinheiro. Confira as datas de depósito na poupança social e de saques e transferências em dinheiro nos calendários no final da matéria.

Além disso, de acordo com a Caixa, com o adiamento do calendário em uma semana, a nova nova rodada de saques em espécie começa também mudou de data. Os saques e transferências da terceira parcela paga do auxílio seriam permitidos a partir do último sábado (18), mas agora só estarão liberados em 25 de julho

auxílio emergencial foi estendido de três para cinco parcelas. Junto a isso, somaram-se as primeiras parcelas que ainda não foram pagas a todos os beneficiários, desta forma, segundo o banco, o pagamento precisou ser organizado em ciclos.

Durantes esses períodos, o benefício será liberado para todas as pessoas que tiveram o pagamento aprovado, mas que estão em diferentes estágios de recebimento. Os novos calendários foram divulgados pelo Ministério da Cidadania na última sexta-feira (17).

No caso do primeiro ciclo, por exemplo (que vai de 22 de julho a 26 de agosto), alguns receberão a quarta parcela, enquanto outros vão receber a terceira, a segunda e até mesmo há quem ainda vai receber pela primeira vez. Já no quarto e último ciclo (entre 16 e 30 de novembro) só será contemplado quem for receber as duas últimas cotas do auxílio.

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em coletiva on-line na última semana, havia um desejo do governo de dividir as novas parcelas em dois pagamentos mensais, mas isso daria muita confusão. 

"Eu conversei com o ministro Paulo Guedes (da Economia) e Onix (Lorenzoni, ministro da Cidadania) porque, do ponto de vista da Caixa, seria uma operação muito complexa. Então, chegamos ao consenso de fazer assim em ciclos de forma simples e direta", afirmou.

O novo calendário de saques é válido para trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores individuais (MEIs), desempregados sem seguro-desemprego e inscritos no Cadastro Único do Ministério da Cidadania (CadÚnico).

Já os beneficiários do Bolsa Família, quase 19,2 milhões de pessoas no país, não tiveram nenhuma alteração nas datas e continuaram recebendo no seu calendário próprio, seguindo o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Para esse grupo, a quarta parcela começou a ser paga nesta segunda-feira (20) e segue até o dia 31 de julho. Já a quinta e última parcela será paga entre 18 e 31 de agosto.

UMA DATA PARA CRÉDITO EM CONTA, OUTRA PARA SAQUE E TRANSFERÊNCIA

O dinheiro do auxílio emergencial será depositado em contas poupanças sociais digitais abertas pela Caixa. Toda a movimentação do valor é realizada por meio do aplicativo Caixa Tem, disponível para aparelhos com sistemas Android e iOS.

Em um primeiro momento, o dinheiro estará disponível apenas para a quitação de contas e também para o pagamento de compras por meio do cartão de débito virtual ou QR Code. 

Pedro Guimarães

presidente da Caixa

"Primeiro sempre iremos disponibilizar o crédito na poupança digital seguindo o calendário, depois vem o calendário para saque em dinheiro, que começa no dia 25 de julho. Quem for sacar essa parcela também poderá sacar no dia alguma outra que, por ventura, não tenha conseguido utilizar"

De acordo com a Caixa, aproximadamente 720 mil pessoas irão receber nesta quarta-feira (22), primeiro dia do primeiro ciclo dos novos pagamentos, a sua primeira parcela do auxílio após serem aprovados pela DataPrev entre 17 de junho e 2 de julho.  Segundo o banco, cerca de 500 mil a 1 milhão de pessoas, que no momento estão aguardando análise, ainda podem ser aprovadas para receber o benefício.

É importante lembrar que, nas datas indicadas no calendário de saque em dinheiro, o eventual saldo existente na poupança social digital no Caixa Tem será automaticamente transferido para a conta que o beneficiário tiver indicado por meio da plataforma digital.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.