ASSINE

Auxílio emergencial: prazo para pedir benefício termina nesta quinta

Quem teve benefício negado não precisa se preocupar. Aplicativo continuará aberto para trabalhador recorrer, segundo o Ministério da Cidadania

Publicado em 01/07/2020 às 13h23
Atualizado em 01/07/2020 às 13h30
Vitória - ES - Aplicativo Auxílio Emergencial
Aplicativo do auxílio emergencial recebe novos cadastros até esta quinta-feira. Crédito: Vitor Jubini

Os trabalhadores informais têm até esta quinta-feira (2) para pedir o auxílio emergencial de R$ 600 ou R$ 1.200. Apesar do prazo para novos cadastramentos se esgotarem, segundo o Ministério da Cidadania, os canais hoje usados pelos cidadãos para contestar as negativas de pagamento dos benefícios vão continuar abertos às queixas.

O auxílio emergencial é pago a trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e Microempreendedor Individual (MEI). Além disso, é preciso cumprir todos os requisitos abaixo: 

  • Ter mais de 18 anos de idade e CPF ativo; 
  • Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50) ou renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família; 
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

O governo confirmou na última terça-feira que vai pagar mais dois meses de auxílio, mas não disse ainda como será o modelo para que essas novas parcelas cheguem aos mais pobres. Exitem as possibilidades de que os valores de R$ 1,2 mil garantidos a cada pessoa inscrita seja dividida em duas, três ou mesmo quatro vezes. Com a renovação do auxílio, serão atendidas pelo menos 65 milhões de pessoas

De acordo com a Caixa, 64,1 milhões de pessoas foram beneficiadas pelo auxílio emergencial, até o momento. Ao todo, foram pagos R$ 90,8 bilhões em benefícios.

TIRA-DÚVIDAS

O prazo de 2 de julho é para quem ainda não pediu?

Sim.  De acordo com o Ministério da Cidadania, quem ainda não se inscreveu no programa do auxílio emergencial tem até o dia 2 de julho para solicitar o benefício. O cadastro pode ser feito pelo aplicativo do Auxílio Emergencial ou pelo site (clique aqui).

Se solicitar o benefício agora, vou receber as três parcelas já pagas?

Sim.  Em nota o Ministério da Cidadania afirmou que "quem solicitar o auxílio emergencial até o dia 02/07 e atender aos critérios da legislação que rege o benefício receberá as três parcelas".

Quem pediu e está recorrendo poderá recorrer até quando?

Por meio de nota, o Ministério da Cidadania disse apenas que "no dia 2 de julho é encerrado o prazo para novos cadastramentos, mas após esse período, os canais hoje usados continuarão disponíveis para informações aos cidadãos e aceitar contestações".  

Com o pagamento de novas parcelas, o prazo pode aumentar? 

Não. O prazo para pedir o benefício termina nesta quinta-feira, dia 2 de julho, mesmo com a prorrogação das parcelas.

Quem vai receber as novas parcelas?

Os beneficiados serão os mesmos que recebem o pagamento atualmente. De  acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, serão contempladas pelo menos 65 milhões de pessoas.

Como devem ser pagas as novas parcelas do auxílio emergencial?

O governo, apesar de ter anunciado o pagamento por mais dois meses (julho e agosto) ainda não definiu a quantidade de parcelas que os R$ 1,2 mil garantidos serão divididos. Existem as possibilidades de pagar em duas, três ou mesmo quatro parcelas. Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a proposta que mais agrada o governo é a seguinte:

  • R$ 500 no início do mês;
  • R$ 100 no fim do mês;
  • R$ 300 no início do mês;
  • R$ 300 no fim do mês.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.