ASSINE

Volta às aulas em Vitória: crianças de até 3 anos permanecem em casa

Retorno presencial dos menores depende de alguns fatores como a melhora do mapa de risco e a vacinação de professores; secretaria não dá data para mudança

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/03/2021 às 15h19
Atualizado em 01/03/2021 às 15h52
Creche pública: cada vez mais procurada pela classe média
Cemeis de Vitória só receberão, por enquanto, as crianças de quatro e cinco anos de idade. Crédito: Divulgação

Na manhã desta segunda-feira (1), parte dos alunos voltou a frequentar as escolas municipais de Vitória, depois de quase um ano de ensino remoto devido à pandemia do novo coronavírus. Porém, as crianças de zero a três anos de idade ainda vão permanecer em casa por tempo indeterminado.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, o retorno presencial dos mais novos depende de alguns fatores como a vacinação dos professores e de uma melhora do mapa de risco – que é elaborado pelo Governo Estadual e atualmente coloca a Capital no risco moderado para a transmissão da Covid-19.

Juliana Rohsner

Secretária de Educação de Vitória

"A princípio, alunos de zero a três anos não retornam. Dizemos isso com muita tranquilidade e continuaremos analisando os cenários, mas, por enquanto, será assim"

Em entrevista para a TV Gazeta, a secretária Juliana Roshner explicou que há também uma limitação no que diz respeito ao espaço físico dos Centros Municipais de Educação Infantil (Cemeis), que a partir do próximo dia 29 passarão a receber as crianças de quatro e cinco anos de idade.

"Esse grupo é difícil de fazer revezamento, porque precisa de mais acolhimento e segurança, já que, em geral, ficou muito tempo com a família. Então, optamos por não fazer o revezamento e duplicamos as turmas. Antes, nós tínhamos cerca de 300 turmas. Agora, serão mais de 600", detalhou.

7.771 crianças

são afetadas pelo não retorno do ensino presencial das turmas de 0 a 3 anos nos Cemeis de Vitória

Vale lembrar que, enquanto as aulas presenciais nas creches não retornam para os alunos mais novos, a Secretaria de Educação de Vitória garantiu que fará o acompanhamento deles por meio da plataforma Aprende Vix ou com material impresso entregue aos pais. O objetivo é propor atividades, brincadeiras e dar dicas semanais aos responsáveis pelas crianças.

A reportagem de A Gazeta demandou os demais municípios da Grande Vitória para saber se já há alguma definição para o retorno do ensino presencial das crianças de até três anos de idade. Até a noite desta segunda-feira (1), apenas a Prefeitura de Fundão não havia retornado o contato. Veja abaixo as respostas recebidas:

CARIACICA

Por meio de nota, a Secretaria de Educação de Cariacica informou que devido à pandemia da Covid-19, os alunos de zero a três anos de idade terão apenas aulas remotas, neste momento. "Até esta segunda-feira (1), há 606 crianças matriculadas nas turnas de dois e três anos", afirmou.

GUARAPARI

Por meio de nota, a Prefeitura de Guarapari informou que as crianças de até três anos iniciaram o ano letivo de forma remota nesta segunda-feira (1) e devem retornar às atividades presenciais no próximo dia 15. "Porém, essa é uma previsão que será avaliada pela Secretaria de Educação", destacou.

Ainda de acordo com o município, a presença do aluno será facultativa, podendo os pais ou responsáveis decidirem se a criança vai, ou não, voltar ao ensino presencial. "Caso optem por manter a criança em casa, serão disponibilizadas atividades e será feito o monitoramento para garantia da realização", explicou.

A Secretaria Municipal de Educação também pede que as famílias entrem em contato com a escola o mais rápido possível para que participem dos grupos a fim de terem conhecimento dos protocolos adotados. Elas também devem assinar um termo para indicar se o aluno deve ou não voltar às aulas presenciais.

SERRA

Já a Secretaria de Educação da Serra informou que as crianças com menos de cinco anos de idade fazem parte do grupo de risco para a Covid-19, conforme uma portaria do Governo do Estado. "Por isso, as crianças matriculadas nos Cemeis começaram neste dia 1º de março a participar de atividades on-line", afirmou.

"Para garantir que os alunos não sejam prejudicados, eles receberam kits pedagógicos e kits de alimentação. Os profissionais de ensino também passaram por treinamento para as atividades remotas", garantiu a prefeitura. Ao todo, 22.619 crianças nessa faixa etária estão matriculadas no município.

VIANA

Prefeitura de Viana informou que, por enquanto, as atividades das crianças com até três anos de idade seguem sendo feitas de forma remota. Neste ano letivo, elas foram retomadas no dia 4 de fevereiro.

VILA VELHA

Prefeitura de Vila Velha esclareceu que as crianças de zero a três anos estão com ensino remoto, por meio de atividades impressas que podem ser solicitadas e retiradas nas secretarias das escolas, desde o dia 22 de fevereiro. Há ainda outros conteúdos disponibilizados na plataforma "Escola tá ON" e lives pedagógicas.

"Os alunos desta faixa etária permanecerão no modelo remoto até obtermos informações e orientações de segurança específicas sanitárias para a etapa, compreendendo que essas crianças demandam cuidados muito específicos durante o tempo de permanência na escola", adiantou o município.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.