Volta às aulas: 74 cidades do ES retomam as atividades a partir de fevereiro

A Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes), em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Umdime), ouviu 76 cidades, das quais 74 informaram que retomam atividades de forma presencial ou híbrida

Vitória
Publicado em 21/01/2021 às 16h01
Atualizado em 22/01/2021 às 17h08
Fotos de sala de aula vazia - banco de imagens
Sala de aula vazia. Crédito: Pixabay

A volta às aulas acontecerá em 74 municípios capixabas a partir do mês de fevereiro. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Umdime). Foram ouvidas 76 cidades, sendo que apenas duas - Ibitirama e São Gabriel da Palha - não responderam às informações.

Dentre os municípios ouvidos (76), em um total de 69 os alunos retomam as atividades ainda no mês de fevereiro. Em outras cinco cidades isto acontece em março. Somente dois municípios - Piúma e Barra de são Francisco - ainda não informaram sobre a data de retorno das atividades.

O levantamento também mostrou que 34 cidades - 45% dos que foram ouvidos - retornarão às aulas de forma híbrida (presencial e remota). Em outras 20 cidades (27%) haverá apenas aulas remotas, em três (3%) elas serão presenciais, e outras 19 (25%) ainda não definiram o modelo das aulas.

Pesquisa volta às aulas
Pesquisa volta às aulas. Crédito: Amunes

MUDANÇAS NA GRANDE VITÓRIA

De acordo com o presidente da Amunes, Gilson Daniel, houve mudanças na decisão de quatro cidades da Grande Vitória - Serra, Vila Velha, Cariacica e Vitória -, que haviam decidido adiar a volta às aulas presenciais para após fevereiro. 

“Eles estavam discutindo a pauta em um comitê, mas Serra e Vila Velha já nos informaram que vão voltar a participar das discussões que estão sendo feitas pela Amunes, em parceria com a Undime e o Ministério Público Estadual (MPES)”, explicou.

Gilson informou que as cidades que vão adotar as aulas presenciais estão se preparando, seguindo todos os protocolos estabelecidos pelo governo para garantir a segurança sanitária dos profissionais da educação e dos alunos. “Estamos trabalhando para garantir a segurança de todos. Um dos pontos é que queremos garantir que todos os profissionais tenham sido testados antes do retorno às aulas”, explicou.

Correção

22 de Janeiro de 2021 às 17:10

O cronograma divulgado pela Amunes, que estava reproduzido neste matéria, informava que as aulas na Serra seriam retomadas em fevereiro. No entanto, a prefeitura do município comunicou que a previsão de retorno das atividades é somente para março, mas que a data exata ainda não foi definida. A imagem do cronograma foi retirada. 

Ele avalia ainda que o retorno às aulas é importante para os alunos. “O lugar mais seguro para as crianças é na escola, onde todos os protocolos estão sendo seguidos", pondera.

Cada cidade, segundo o presidente da Amunes, já está preparando o seu plano pedagógico para o retorno dos alunos. “Na próxima segunda participaremos de uma reunião com a Secretaria de Estado da Educação (Sedu), onde eles vão apresentar a experiência do retorno às aulas, na rede estadual, no ano passado. Esta experiência será importante para as cidades”, informou.

O resultado da pesquisa foi apresentado nesta quinta-feira (21) em um encontro que reuniu prefeitos, secretários municipais de Educação, o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, a promotora de Justiça Maria Cristina Rocha Pimentel, representando o MPES, e o presidente da Undime Espírito Santo, Vilmar Brito.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.