ASSINE

Variante Delta está em 70% das amostras do ES analisadas pela Fiocruz

A variante do coronavírus é uma das predominantes no Estado e é considerada mais contagiosa, oferecendo risco maior para quem tem apenas uma dose da vacina contra a Covid-19

Publicado em 20/09/2021 às 18h23
Lacen-ES: exames de coronavírus já estão sendo feitos no Estado. Antes, coletas eram enviadas para o Rio de Janeiro
Lacen passará a fazer sequenciamento genômico das amostras de pacientes infectados pela Covid-19. Crédito: Divulgação

Uma das variantes predominantes no Espírito Santo, a Delta foi identificada em 70% das 133 amostras do Estado analisadas recentemente pela Fiocruz. O instituto é responsável pelo sequenciamento genômico para classificação das cepas do Sars-Cov-2 (coronavírus) que circulam no país. 

O secretário estadual da Saúde, Nésio Fernandes, chamou a atenção para o resultado em coletiva na tarde desta segunda-feira (20), indicando que os dados referem-se às amostras colhidas em julho e agosto. "Representam um marcador importante para expressar um aumento da variante Delta entre as amostras enviadas pelo Lacen (Laboratório Central do Espírito Santo) à Fiocruz", pontuou.

Nésio Fernandes esclareceu, no entanto, que os 70% não representam todos os casos de infecção no Estado, mas sim os que foram avaliados pelo instituto, uma vez que não são todas as amostras de pacientes infectados que são remetidas à Fiocruz. 

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, reforçou que, pelo menos no momento, esse índice não equivale ao percentual de predominância da cepa no Espírito Santo, mas indica um crescimento importante da Delta em território capixaba. Reblin falou também que ainda há outras 550 amostras na Fiocruz para sequenciamento genômico.

 A partir de outubro, a análise, contudo, passará a ser feita pelo próprio Lacen. A aquisição de equipamento próprio para essa atividade permitirá, entre outros benefícios, um resultado mais rápido, de uma semana, sobre a cepa identificada em todo teste feito. Ou seja, haverá uma análise mais precisa sobre as variantes em circulação no Espírito Santo. 

A Delta é considerada mais contagiosa e com maior potencial agressivo em pessoas vacinadas com apenas uma dose, idosas e com baixa imunidade. No Estado, a Gama - conhecida também como P1 - é outra cepa com predominância. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus no ES Covid-19 Variante Delta Lacen FioCruz Mutação do Coronavírus

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.