ASSINE

Secretário do ES: “Não podemos esperar 50% da população ser infectada”

Secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, voltou a pedir a colaboração da população para que o isolamento social seja reforçado no Espírito Santo

Publicado em 22/05/2020 às 15h31
Secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes falou sobre a pandemia nesta segunda-feira (11)
Secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes durante coletiva de imprensa. Crédito: Reprodução | Redes Sociais

O Secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, voltou a pedir a colaboração da população para que fique em casa. Durante coletiva de imprensa nessa sexta-feira (22), ele reforçou a importância do isolamento social como forma de frear o avanço do novo coronavírus no Espírito Santo.   O Estado atingiu a marca de 363 mortes e 8.878 casos confirmados da doença.

Nésio lembrou que a primeira fase do inquérito sorológico apontou que 84 mil capixabas já foram infectados pela Covid-19. Em um Estado com pouco mais de 4 milhões de habitantes, esse número é considerado pequeno, o que significa que muitos capixabas ainda podem desenvolver a doença.

"Nós temos uma quantidade muito grande de pessoas ainda sem contato algum com o vírus. É preciso interromper a cadeia de transmissão pelo distanciamento social, para poder reduzir o número de casos. Precisamos que o isolamento social  ultrapasse os 50%. Ainda não é suficiente o grau de isolamento social no Espírito Santo", afirmou.

De acordo com o secretário é preciso reforçar o isolamento agora, ou o Espírito Santo pode decretar lockdown de até 21 dias, com bloqueio de ruas. Nésio cobrou disciplina da população capixaba.

Nésio Fernandes

Secretário estadual de saúde

"Peço que a sociedade se envolva de forma mais disciplinada. Não queremos perder mais vidas de capixabas. As próximas semanas serão intensas. Nós não podemos aguardar que 40%, 50 % da população seja infectada. Isso representaria uma quantidade desproporcional de vidas perdidas"

Fotógrafo de A Gazeta faz ensaio artístico sobre isolamento

Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
Fotógrafo de A Gazeta faz ensaio artístico sobre isolamento - Por Fernando Madeira. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
O nome escolhido para o ensaio é Sufocamento. . Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
"O trabalho é uma narrativa visual em contraponto com base em relatos das pessoas que foram infectadas pelo coronavírus", explica Fernando Madeira. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
Sintomas como sufocamento, falta de ar e sensação de afogamento são frequentemente relatados por médicos e pessoas infectadas. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
As fotografias buscam transmitir a angústia desses sintomas, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
Sufocamento do isolamento. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
Sufocamento da máscara. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
O fotógrafo conta que a ideia do ensaio surgiu num dia cinza durante o isolamento social. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
No quintal de casa, um varal com lençol que acabara de ser lavado e colocado apenas com o propósito de secagem, um plano de fundo como folha branca disponível para rascunhar uma ideia nova. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
Seja qual for a sua ocupação, aproveite o tempo em casa para realizar atividades em família e fugir da ociosidade da quarentena. Fernando Madeira
Ensaio: sufocamento. As fotografias buscam transmitir essa angústia, levando o observador para ‘‘dentro’’ do sofrimento.
Fique em casa!. Fernando Madeira
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!
Fique em casa!

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus no ES nesio fernandes Isolamento social

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.