Idosos acima de 75 anos serão segundo grupo a ser vacinado no ES

Ordem de vacinação segue plano do Ministério da Saúde. De acordo com o governador Casagrande, existe a possibilidade de esse público já receber a dose do primeiro lote da Coronavac

Vitória
Publicado em 18/01/2021 às 22h14
coronavac
Chegada das vacinas ao auditório do Hospital Jayme Santos Neves, na Serra. Crédito: Carlos Alberto Silva

Idosos com 75 anos ou mais farão parte do segundo grupo a ser vacinado contra o novo coronavírus, no Espírito Santo. De acordo com o governador Renato Casagrande (PSB), a ordem segue o que foi estabelecido pelo plano nacional de imunização. Ele apontou ainda que existe a possibilidade de esse público já receber a dose do primeiro lote da Coronavac, que chegou ao Estado nesta segunda-feira (18).

"Se sobrar alguma vacina dessas, já vai para os idosos. A outra leva que chegar já será para os idosos acima de 75 anos. Vamos executar aqui ao pé da letra o plano nacional de imunização", afirmou Casagrande durante evento de lançamento da campanha estadual de imunização, na noite desta segunda, no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra.

De acordo com o Ministério da Saúde, ao todo, serão 48.246 contemplados no Espírito Santo no início da campanha de imunização, totalizando 96.492 doses. Fazem parte do primeiro grupo 42.273 profissionais da área da saúde, 2.793 indígenas, 2.970 idosos que moram em casas de repouso e 210 pessoas com deficiência que vivem em instituições.

Ao todo, segundo o governo do Estado, foram disponibilizadas pelo Ministério da Saúde ao Espírito Santo 101.320 mil doses da chinesa Coronavac. Elas chegaram ao Aeroporto Eurico de Aguiar Salles, em Vitória, às 18h20 desta segunda-feira (18).

De acordo com  Casagrande, cada pessoa receberá duas doses da vacina, com intervalo de 14 a 28 dias entre cada aplicação. Cada pessoa vacinada precisa cadastrar o nome e outras informações para que possam depois receber a segunda dose.

Casagrande lembra ainda que o Brasil deve ter, ainda nesta semana, a autorização para buscar as 2 milhões de doses de vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca. Na semana passada, o governo federal chegou a tentar enviar um avião para a Índia, porém, a exportação não foi autorizada pelo governo local.

"Assim que o governo federal receber as vacinas vindas da Índia, ele distribuirá as doses para os Estados, de acordo com a população deles. Já em fevereiro, daqui a duas semanas, começará a produção nacional das vacinas pelo Instituto Butantan e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Também pode ser que o governo federal faça outros contratos nos próximos dias", ressaltou o governador.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.