ASSINE

Coronavírus: ES registra 6.907 mortes e passa de 357 mil casos

Segundo a Secretaria de Saúde (Sesa), foram 19 mortes e 2.281 novos casos em apenas 24 horas

Publicado em 20/03/2021 às 18h12
Sars-Cov-2, novo coronavírus, vírus da Covid-19
Sars-Cov-2, novo coronavírus, vírus da Covid-19. Crédito: Pixabay

Mais 19 mortes foram registradas no Espírito Santo neste sábado (20), totalizando 6.907 óbitos provocados pelo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020. Os dados são do Painel Covid-19, ferramenta da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Nas últimas 24 horas, foram identificados 2.281 novos casos, chegando a 357.763 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Na lista dos municípios mais afetados, Vila Velha continua sendo o que tem mais pessoas infectadas: 45.235. Serra aparece em segundo, com 44.790 confirmações da doença, seguido por Vitória (39.070) e Cariacica (27.397). 

No recorte por bairros, Jardim Camburi, na Capital, segue no topo do ranking, com um total de 5.944 casos confirmados. Em segundo lugar está o bairro Praia da Costa (4.992), em Vila Velha. 

Até este sábado (20), mais de 1,1 milhão de testes já foram realizados para identificar a Covid-19 em território capixaba. O número de curados chegou a 334.433, sendo 1.183 nas últimas 24 horas, e a taxa de letalidade da doença está em 1,9% no Estado. 

A vacinação contra a Covid-19 também continua no Espírito Santo. Até o momento, 199.649 pessoas já haviam recebido a primeira dose da vacina no Estado.

QUARENTENA

Na tarde de terça-feira (16), o governador Renato Casagrande anunciou uma quarentena de 14 dias em todo o Espírito Santo. As medidas vão ser adotadas entre os dias 18 a 31 e março, e afetam comércio e serviços não essenciais, que vão permanecer fechados neste período. 

As medidas estão sendo adotadas, segundo Casagrande, em decorrência do aumento do número de óbitos, de contagiados e da ocupação de leitos hospitalares em decorrência da Covid-19. 

"Tem parte das pessoas que não estão preocupadas com a vida e tem quem esteja preocupado. Eu quero repetir: estamos chegando quase chegando lá. Estamos na terceira fase e podemos conseguir mais vacinas. Não podemos agora entrar em colapso. Hoje mesmo com o sistema funcionando 37 pessoas perderam a vida. Se entrar em colapso serão muitos mais. Por isso pedimos que as pessoas sejam empática para resolver um problema mundial, que tem exigido medidas duras de todos os governadores que têm responsabilidade", defende Casagrande.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.