ASSINE

Barra de São Francisco abre novo espaço para pacientes com Covid

Após registrar uma explosão de casos e mortes, a cidade é apontada como um dos epicentros da variante britânica do coronavírus

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 02/04/2021 às 16h13
Atualizado em 02/04/2021 às 16h13
Centro de Atenção para pacientes com Covid-19
Centro de Atenção foi criado em Barra de São Francisco para dar suporte ao hospital da cidade no atendimento de pessoas infectadas pelo coronavírus. Crédito: Prefeitura de Barra de São Francisco

O município de Barra de São Francisco, no Noroeste do Espírito Santo, inaugurou um Centro de Atenção para pacientes com Covid-19, nesta sexta-feira (2). O local tem capacidade para internar até 50 pessoas. Após registrar uma explosão de casos e mortes decorrentes da doença, a cidade é apontada pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) como um dos epicentros da variante britânica do coronavírus.

A estrutura foi montada no prédio de uma faculdade particular, que estava fechado há alguns anos. Para a reforma e limpeza do local, foi feito um mutirão com servidores da prefeitura e voluntários. O espaço ganhou a doação de camas e colchões para começar a atender; o prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD) chegou a fazer um apelo para conseguir os equipamentos.

Espaço para atender pacientes com a Covid-19 em Barra de São Francisco . Crédito: Prefeitura de Barra de São Francisco
Espaço para atender pacientes com a Covid-19 em Barra de São Francisco . Crédito: Prefeitura de Barra de São Francisco

O espaço foi organizado para desafogar o atendimento no Hospital Estadual Doutor Alceu Melgaço Filho, que fica no município e está operando com a capacidade máxima. O hospital está há mais de duas semanas com todas as UTIs para pacientes com o coronavírus ocupadas. Inclusive, todos os leitos que poderiam atender outras especialidades já estão com pacientes de Covid-19.

EXPLOSÃO DE MORTES E CASOS

Segundo dados do Painel Covid-19, o município de 45 mil habitantes fechou o mês de março com 43 mortes pelo coronavírus. Em fevereiro, sete pessoas morreram pela doença.

Segundo a prefeitura, no primeiro dia de abril, já morreram mais três pessoas, aumentando para 112 a quantidade de óbitos na cidade, desde o início da pandemia. O total de casos do município é de 3.248.

Corpo de vítima da Covid é retirado do Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho para sepultamento
Corpo de vítima da Covid é retirado do Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho para sepultamento. Crédito: Semus/Divulgação

Barra de São Francisco é considerada pela Sesa, ao lado de Piúma, como o epicentro da cepa inglesa, uma variante do coronavírus vinda do Reino Unido. A cepa identificada como B.1.1.7 é classificada como mais infecciosa e letal.

A pandemia reflete-se também no cemitério da cidade, embora muitas vítimas sejam levadas para sepultamento em distritos ou cidades onde nasceram na região. De acordo com a administração do cemitério municipal, na sede, de março de 2020 a fevereiro de 2021, foram enterradas, em média, 25 pessoas por mês. Já o mês passado terminou com 48 sepultamentos, a maioria de vítimas de Covid-19. Um aumento de 92% no número de enterros em relação à média dos meses anteriores.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.