> >
As duchas e os banheiros das praias estão funcionando na Grande Vitória?

As duchas e os banheiros das praias estão funcionando na Grande Vitória?

Colocar o pé na areia é muito bom, mas ter onde tomar uma chuveirada na hora de ir embora da praia deixa a experiência melhor; por isso, A Gazeta foi até as principais orlas da Grande Vitória conferir o funcionamento de duchas e banheiros

Publicado em 28 de janeiro de 2024 às 08:41- Atualizado há 6 meses

Ícone - Tempo de Leitura 4min de leitura
Caio Vasconcelos
[email protected]
Felipe Sena
Repórter / [email protected]

Praia é para pular no mar, se bronzear e rolar na areia. Mas, na hora de ir embora, é bom ter uma ducha para tomar uma rápida chuveirada antes de chegar em casa. Algumas praias da Grande Vitória até dispõem desse equipamento público, mas será que eles funcionam? A reportagem de A Gazeta foi conferir. Veja no vídeo acima.

Em VitóriaVila Velha e Serra, há desafios distintos. A Capital informou que faz a manutenção preventiva diária de seus 28 chuveiros, e o município canela-verde conta com uma equipe exclusiva para cuidar dos 48 chuveiros e 40 banheiros químicos em funcionamento. A Serra, por sua vez, planejava instalar mais 15 chuveiros para atender à crescente demanda.

Vitória

Na Ilha do Boi, logo no acesso à praia, há uma ducha disponível e funcionando. A praia arrancou elogios do comerciante mineiro Leonardo Mendonça, 56, que veio pela primeira vez ao Espírito Santo. Ao ser perguntado sobre a estrutura, ele ressaltou que achou o local "muito bom e agradável" e parabenizou os capixabas. A reportagem também passou pelas praias da Guarderia, onde achou duas duchas, e da Ilha do Frade, com uma. Todas funcionando. 

Na orla de Camburi, quem sai da praia também não deve enfrentar problemas para tirar a areia e o sal do corpo, já que os chuveiros testados estavam em funcionamento. Uma possível dificuldade, no entanto, fica por conta dos banheiros. Na Ilha do Boi e na Ilha do Frade, não havia esses espaços públicos. Já em Camburi, mesmo que as estruturas fixas estivessem trancadas, havia opções de banheiros químicos. 

De acordo com comunicado divulgado pela prefeitura, a Capital investiu na manutenção preventiva diária de seus 28 chuveiros, "garantindo o funcionamento adequado durante o verão, e as praias estão recebendo ao todo 30 banheiros químicos", diz o texto, enviado em dezembro, quando A Gazeta realizou a "blitz" nas orlas. A reportagem tentou novo contato para a atualização das informações, mas não houve retorno.

O secretário da Central de Serviços, Leonardo Amorim, falou que a prefeitura "está empenhada para receber bem os turistas". Segundo ele, mais banheiros químicos seriam instalados na orla da cidade. Além disso, segundo o secretário, "Vitória conta com a manutenção contínua, ou seja, de segunda a segunda nossas equipes estão realizando reparo e preservação dos chuveiros para que todos possam aproveitar o verão da melhor maneira possível".

Praia de Manguinhos, na Serra
Ducha na praia de Manguinhos, na Serra. (Fernando Madeira)

Serra

Na Serra, a praia de Jacaraípe, onde a prefeitura concentra mais esforços, conta com duchas espalhadas pela orla — todas testadas  pela reportagem estavam funcionando. "No município da Serra, com seus 26 chuveiros disponíveis, a prefeitura planeja instalar mais 15, especialmente na concorrida orla de Jacaraípe", dizia nota enviada pela administração da cidade em dezembro. 

Nos balneários de Bicanga e Carapebus, no entanto, nenhum chuveiro público foi encontrado em visita ao local no final de dezembro. Uma comerciante de Bicanga que preferiu não se identificar disse que mantém uma ducha no quiosque para os clientes, mas que acaba deixando outras pessoas usarem. Por conta disso, segundo ela, já viu a conta de água ficar R$ 1.000 mais cara. Ela também ressaltou que já foi abordada por funcionários da prefeitura a respeito da instalação de duchas públicas no local. 

Neste domingo (28), após a publicação da matéria, a prefeitura da Serra disse que foi feita a instalação de quatro duchas em Bicanga e outras quatro em Balneário de Carapebus depois da visita da reportagem de A Gazeta ao local. 

Em Manguinhos, na Vila, onde há um polo gastronômico, moradores e visitantes têm uma ducha disponível. O problema é que não há banheiros públicos à disposição. Os restaurantes até disponibilizam os sanitários para quem não é cliente, mas sob a condição de pagar uma taxa, que pode chegar a R$ 10.

A Secretaria de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer informou, também no mês passado, que estava programando a implantação de 50 desses equipamentos, focando as praias que abrigariam eventos e atividades esportivas e culturais.

A Gazeta entrou em contato novamente com a prefeitura, para saber se os itens foram instalados, mas não houve retorno até a publicação desta matéria.

Vila Velha

Ir ao banheiro pode ser menos problemático em Vila Velha, onde foram encontrados banheiros químicos à disposição na orla de Itaparica. De todos os chuveiros testados, apenas um não estava funcionando. A prefeitura informou que a orla da cidade possui 48 chuveiros em funcionamento e que uma equipe exclusiva cuida da manutenção periódica, preventiva e corretiva dos aparelhos.

"Os problemas recorrentes são por desgaste de uso, mas como a manutenção acontece semanalmente não tem interrompido o funcionamento", disse a administração.

Orla de Vila Velha(Fernando Madeira)
Errata Atualização
28 de janeiro de 2024 às 14:44

Após a publicação deste conteúdo, a prefeitura da Serra enviou nova nota neste domingo (28) informando que os chuveiros foram instalados nas praias de Bicanga e Balneário de Carapebus. "Atualmente, há um quantitativo de 26 chuveiros à disposição dos banhistas nas praias da Serra. Bicanga e Balneário de Carapebus que não tinham, agora também contam com o serviço. A manutenção é feita pela Secretaria de Serviços sempre que solicitada. Caso encontre algum chuveiro sem funcionar, pode acionar a Secretaria de Serviços pelo telefone 3291-5386 (segunda a sexta, de 8h às 16h).", diz a nota.

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais