ASSINE

62 mil pessoas no ES apresentaram sintomas de coronavírus em junho

Pesquisa do IBGE mostra que número de pessoas com sinais conjugados da doença - como perda de olfato e paladar, tosse, faltar de ar e febre - cresceu no Estado

Publicado em 23/07/2020 às 15h34
Atualizado em 23/07/2020 às 17h52
Coronavírus: número de pessoas com sintomas conjugados tem crescido no Estado. Crédito: Padrinan/Pixabay
Coronavírus: número de pessoas com sintomas conjugados tem crescido no Estado. Crédito: Padrinan/Pixabay

Durante o mês de junho, 62 mil pessoas no Espírito Santo tiveram sintomas do novo coronavírus. O número foi 12% maior do que o registrado no mês de maio (55 mil). De acordo com a pesquisa Pnad Covid do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esses indivíduos relataram ter sinais conjugados da doença, como perda de olfato, paladar ou tosse; febre e dificuldade para respirar; ou febre, tosse e dores no peito. 

Ainda de acordo com dados, ao todo, mais de 369 mil pessoas no Estado tiveram pelo menos um dos sintomas gripais no mês de junho. Ou seja, 4,1% do total da população do Espírito Santo. O número, no entanto, foi menor que o de maio, quando 474 mil pessoas tiveram um quadro suspeito.

De acordo com o levantamento, do total de pessoas que apresentaram sintomas conjugados no Estado, 34 mil foram a algum tipo de unidade de saúde e outras 28 mil não buscaram ajuda médica. O IBGE observa que os quadros foram informados pelo morador e não se pressupõe a existência de um diagnóstico médico.

O levantamento, divulgado nesta quinta-feira (23), é uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad-Contínua) para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal.

"Muitos estudos na área da saúde identificaram sintomas que podem estar associados à Covid-19. Neste sentido, e seguindo esta literatura, foi possível conjugar os sintomas para apresentar um indicador síntese. Os conjuntos de sintomas utilizados foram: perda de cheiro ou de sabor, ou tosse e febre e dificuldade para respirar, ou tosse e febre e dor no peito", disse o IBGE, em nota.

Mais de 47 mil residências, do total de 1,3 milhão de domicílios do Espírito Santo, tiveram ao menos um morador com sintomas do novo coronavírus. 

No Estado, o número de pessoas que tem plano de saúde caiu entre maio e junho. No mês de maio 1,3 milhão contavam com plano de saúde médico, já em junho 1,2 milhão.  Já o número de pessoas que contam unicamente com o sistema de saúde público passou de 2,7 milhões, em maio, para 2,8 milhões no mês seguinte.

2,4 MILHÕES DE PESSOAS APRESENTARAM SINTOMAS GRIPAIS NO PAÍS

Em junho, cerca de 15,5 milhões de pessoas (ou 7,3% da população) mostraram algum dos sintomas de síndromes gripais. Em maio, foram 11,4% da população com algum sintoma (24 milhões). A perda de cheiro ou de sabor foi informada por 1,0% da população (2,2 milhões de pessoas). A seguir, vieram tosse, febre e dificuldade para respirar (0,3% ou 703 mil pessoas) e tosse, febre e dor no peito (0,3% ou 508 mil pessoas).

Segundo o IBGE, 2,4 milhões de pessoas (ou 1,1% da população) apresentaram sintomas conjugados de síndrome gripal que podiam estar associados à Covid-19 (perda de cheiro ou sabor ou febre, tosse e dificuldade de respirar ou febre, tosse e dor no peito). Em maio, foram 4,2 milhões, o equivalente a 2,0% da população.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.