ASSINE

Sejus prepara concurso público com 600 vagas no ES

Comissão organizadora foi formada para  coordenar, acompanhar e promover a realização da seleção; remuneração gira em torno de R$ 2,9 mil mensais

Inspetor penitenciário da Secretaria de Justiça do Espírito Santo
Inspetor penitenciário da Secretaria de Justiça do Espírito Santo atua, entre outras coisas, no transporte de presos. Crédito: Divulgação / Sejus

A Secretaria de Estado da Justiça do Espírito Santo (Sejus) vai abrir em breve concurso público com 600 vagas para o cargo de inspetor penitenciário. Além das oportunidades iniciais, haverá formação de cadastro de reserva. O salário gira em torno de R$ 2,9 mil. 

Para participar, o candidato precisa ter o ensino médio, carteira de habilitação na categoria B ou superior, altura mínima de 1,65m para os homens e de 1,60m para mulheres. Os selecionados vão trabalhar nas unidades prisionais do Estado, em regime de escala. 

E o pontapé inicial para a tramitação do certame foi dado com a definição da comissão organizadora, publicada na edição do Diário Oficial desta segunda-feira (16). O trabalho dos participantes será de coordenar, acompanhar e promover a realização do concurso. Eles também vão elaborar o termo de referência, que funciona como um rascunho para o edital. Ainda não há previsão para a publicação do documento. 

A comissão terá a seguinte composição:

  • Marcello Paiva de Mello, secretário de Estado da Justiça - presidente;
  • Marise Magnago de Andrade;
  • Fernanda Freitas Heringer;
  • Daniela Batista Guasti de Moraes;
  • Bruno Nienke Machado;
  • Gabriel Fitaroni Neves da Cunha;
  • Sóstenes Araújo,
  • Ana Maria Ramos Pacheco.

O processo seletivo para o ingresso no quadro de pessoal da Sejus está previsto no orçamento estadual de 2021, junto com outros certames como Corpo de BombeirosPolícias Civil e Militar, Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) Instituto Jones dos Santos Neves e Secretaria de Educação (Sedu)

O último concurso para a carreira de inspetor penitenciário foi realizado em 2012. Na época, foram oferecidas 500 vagas, sendo 250 para agente de escolta e vigilância penitenciária e 250 para agente penitenciário. A alteração no nome da função foi feita em 2014.

O processo seletivo foi organizado pela Vunesp e contou com seis etapas: provas objetivas, Teste de Aptidão Física, Exame de Saúde, prova de aptidão psicológica, comprovação de idoneidade e conduta ilibada na vida pública e na vida privada, além do curso de formação.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.