ASSINE

Reveja live da nova fase do Todas Elas sobre empreendedorismo feminino

Quarta etapa do projeto Todas Elas, de A Gazeta, foi lançada durante uma roda de conversa na Feira do Empreendedor do Sebrae

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 15/07/2022 às 17h40

Todas Elas entrou em sua quarta fase com foco no empreendedorismo feminino. Lançado por A Gazeta em 2020, o objetivo do projeto é valorizar as mulheres e combater a violência de gênero. Chamada de Rede Empreendedora, esta etapa foi lançada neste sábado (16), durante uma roda de conversa na Feira do Empreendedor do Sebrae, realizada no Pavilhão de Carapina, na Serra, até domingo (17).

O evento, que teve transmissão ao vivo no site de A Gazeta e no Facebook, pode ser assistido no vídeo acima. O bate-papo foi comandado pela editora-chefe de A Gazeta, Elaine Silva, que também foi uma das idealizadoras do Todas Elas.

Ela  conversou com Josy Santos, gestora de Projetos em Inovação Social na Semente Negócios, que já participou do projeto dando dicas para tirar ideias de negócio do papel, Rarici Ziviani, gestora do Sebrae Delas - Mulher de Negócios e Liana Figueiredo, mentora de Líderes. 

Para Elaine Silva, essa fase do Todas Elas é muito empolgante porque vai conectar vários parceiros de uma grande rede de apoio às mulheres. “Queremos formar uma grande rede empreendedora para qualificar mulheres, de modo que elas possam abrir um negócio, melhorar suas empresas e crescer em suas carreiras”, afirma Elaine.

A ideia, segundo a editora, é usar o potencial de comunicação de A Gazeta e a sua audiência para realização de cursos e capacitações e eventos com transmissões ao vivo. Além disso, o Toda Elas tem como propósito contar histórias inspiradoras de mulheres que fizeram a diferença nos negócios e na carreira, para inspirar outras mulheres.

“Quando uma mulher vê que outra conseguiu chegar à liderança de uma empresa, sendo dona ou mesmo funcionária, ela acredita que pode também. Queremos ser este canal de inspiração e apoio para as mulheres capixabas melhorarem de vida, enxergarem possibilidades de trabalho e independência financeira”, explica Elaine.

Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino

Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino. Rodrigo Gavini
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino. Rodrigo Gavini
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino. Rodrigo Gavini
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino. Rodrigo Gavini
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino. Rodrigo Gavini
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino. Rodrigo Gavini
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino. Rodrigo Gavini
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino
Todas Elas: evento de A Gazeta e Sebrae debate empreendedorismo feminino

PROJETO TODAS ELAS

O Espírito Santo chegou a liderar o ranking de feminicídios por anos na última década, com uma média anual de 40 mortes. Muitos dos crimes de violência doméstica foram acompanhados de perto por jornalistas de A Gazeta, que constataram, no dia a dia, as dificuldades em mudar uma realidade marcada pelo machismo, pela desigualdade e pelo desamparo às vítimas.

Nas várias histórias que acontecem todos os dias estão mães, filhas, profissionais que são atingidas, muitas vezes de forma silenciosa e sem apoio, pela violência de gênero.

Em 1º de janeiro de 2020, o projeto Todas Elas nasceu como uma iniciativa para jogar luz no tema da violência contra a mulher e também abrir caminhos para quebrar o ciclo de sofrimento e mostrar que é possível um futuro diferente a todas elas.

O projeto nasceu dentro da redação de A Gazeta, após jornalistas lideradas pela editora-chefe Elaine Silva perceberem que era preciso deixar de fazer apenas uma cobertura rotineira e mostrar que um veículo de comunicação também pode ser uma das redes de apoio das mulheres quando precisam de ajuda. 

Elaine Silva, uma das criadoras do projeto, é a primeira mulher editora-chefe da redação em 90 anos do jornal A Gazeta. Esse símbolo é uma marca forte e motivou a criação de um projeto que pudesse não só denunciar agressões, mas também inspirar e motivar mulheres a crescerem profissionalmente. 

O projeto foi dividido em quatro fases até agora. A primeira, inspirar a coragem de quem sofre. A segunda, chocar com casos de violência e contador de feminicídio. E a terceira, mostrar oportunidades de crescimento pelo conhecimento e educação. A quarta fase, que será lançada neste sábado (16), buscará abrir caminhos pelo empreendedorismo e desenvolvimento de carreira.

A Gazeta integra o

Saiba mais
A Gazeta Todas Elas Empreendedorismo Mulher Empreendedora

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.