ASSINE

Uso de máscara será obrigatório em Buenos Aires

Para combater a pandemia do novo coronavírus, a Argentina estendeu sua quarentena obrigatória até 26 de abril

Publicado em 13/04/2020 às 11h46
De acordo com orientações da OMS, quem deve usar as máscaras são pessoas com suspeita de covid-19 e aqueles que precisarem ter contato de um infectado.
Homem usa máscara para se proteger do coronavírus. Crédito: Mojtaba Mosayebzadeh/ Unsplash

O chefe de governo da Cidade de Buenos Aires, Horacio Rodríguez Larreta, anunciou, na manhã desta segunda-feira (13), que o uso de máscaras caseiras será obrigatório a partir de quarta-feira (15). 

Houve uma pequena flexibilização, e agora, além das instituições de saúde, do comércio e distribuição de alimentos e combustível, bancos também podem abrir para atendimentos com horário marcado, e oficinas, para consertos de automóveis. Também podem circular, com autorização, jornalistas e diplomatas.

Os demais moradores da cidade podem sair de casa apenas para compras de remédios, alimentos e para atendimento médico. Todos que saírem de casa devem usar algum tipo de proteção no rosto.

A comercialização de máscaras cirúrgicas, entretanto, está proibida, para que não faltem para o atendimento médico.

"Quanto mais exigentes formos com essas normas, mais rápido sairemos disso. Se dois de cada três pessoas que têm o coronavírus não apresentam sintomas mas podem contamina,r precisamos adotar esse tipo de medida. Todos temos de atuar como se tivéssemos o vírus", disse Larreta em videoconferência na manhã desta segunda-feira (13).

As pessoas que violarem essas regras podem ser detidas e processadas por atentado à saúde pública e desacato à autoridade.

Como demonstração de que a medida é para valer, a cidade amanheceu com suas estátuas cobertas com máscaras, sinal de que a medida é para todos.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus Covid-19 argentina argentina Mundo Máscara de proteção facial

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.