ASSINE

Picapes saem do ambiente de trabalho e caem no gosto dos motoristas

Se antes ter uma picape significava um carro duro, os modelos que chegam atualmente no mercado não deixam nada a dever em conforto e tecnologia

Publicado em 12/07/2021 às 17h28
Laurinho José da Silva, após passar por vários modelos de veículos, inclusive SUVs, hoje tem uma Ford Ranger
Após passar por vários modelos de veículos, inclusive SUVs, Laurinho José da Silva hoje tem uma Ford Ranger. Crédito: Arquivo Pessoal

Quem ainda pensa que picape é um carro feito só para o trabalho, com pouco conforto e duro de pilotar, é bom rever os seus conceitos. Afinal, as caminhonetes deixaram de ser exclusividade para o campo e o trabalho pesado e já se tornaram queridinhas dos consumidores. Inclusive, um levantamento feito pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostra que a participação delas no mercado de veículos só vem crescendo.

Em 2019, a venda de picapes representava 12,8% do mercado e em 2021 já representa 17,7%. Enquanto isso, os SUVs, campeões de vendas, saíram de 22,6% em 2019 e em 2021 já correspondem a 30,7% do mercado. A distância é relativamente grande quando se observa apenas esses índices. Mas quando se calcula a taxa de crescimento de cada segmento, no caso das picapes, houve um aumento de 38,28% (de 12,8 para 17,7) enquanto que para os SUVs essa taxa ficou um pouco abaixo: 35,84% (de 22,6 para 30,7).

Esses dados mostram que as picapes estão ganhando cada vez mais a preferência dos motoristas. Exemplo disso é o aposentado Laurinho José da Silva, de 66 anos, que após passar por vários modelos de veículos, inclusive SUVs, hoje tem uma Ford Ranger: conforto, luxo no acabamento e tecnologia embarcada foram alguns dos atrativos.

“Sempre gostei de carros maiores e as picapes mudaram muito de uns tempos para cá. Não havia opções de cabine dupla, eram veículos para trabalho mesmo. Mas os modelos de hoje são carros confortáveis, dá pra viajar sem se cansar, têm caçamba alta e as versões a diesel têm um motor bastante potente. No fim, são verdadeiros carros de passeio com uma caçamba utilitária. Só vejo vantagens numa picape”, afirma.

 A Fiat Strada é o segundo veículo mais vendido e ocupa o primeiro lugar no ranking das picapes
A Fiat Strada é o segundo veículo mais vendido e ocupa o primeiro lugar no ranking das picapes. Crédito: Fiat/Divulgação

MAIS VENDIDOS

Esse novo olhar para as picapes, que deixou de ser um carro exclusivamente para o trabalho e passou a ser um veículo de passeio com todo o conforto dos modelos mais novos, também se confirma no ranking dos carros mais vendidos no mês de maio deste ano. A Fiat Strada é o segundo veículo mais vendido e ocupa o primeiro lugar no ranking das picapes, principalmente depois de sua reformulação, em que deixou para trás a configuração de carro para trabalho e hoje, principalmente a versão cabine dupla, se transformou em um carro versátil e que tem caído no gosto dos brasileiros.

“Além do novo design e tecnologia embarcada, a Strada é conhecida por sua liderança na categoria de melhor picape pequena com capacidade de carga. Com a nova versão 2021 foi aprimorada a estilização, visual moderno, nova motorização e também contando com mais espaço, tanto na cabine quanto na caçamba”, afirma Layza Prachedes Rolim, responsável pelo marketing da Podium.

A marca também tem outra picape na liderança, a Fiat Toro, lançada em 2016, que tem sido um fenômeno de vendas no país. Em junho deste ano, chegou a 300 mil unidades comercializadas e foi a segunda picape mais vendida em maio, atrás apenas da “irmã” mais velha e menor Fiat Strada.

“A Toro é uma caminhonete de porte médio, pioneira da Fiat. Conquistou o público com o design esportivo de uma 4x4 e o prazer em dirigir. Com os lançamentos da Nova Strada e da Nova Toro, estamos com alta demanda por procura desses modelos de carro. Por serem carros mais versáteis, que atendem tanto o lazer, quanto o trabalho, a tendência é que as pessoas optem por sair do tradicional: hatch e sedã”, observa Layza.

Fiat Toro chegou a 300 mil unidades comercializadas
Fiat Toro chegou a 300 mil unidades comercializadas no país. Crédito: Fiat/Divulgação

CONCORRENTES DE PESO

No entanto, toda liderança sempre tem concorrentes de peso. Uma das apostas do mercado para tentar desbancar a picape média da Fiat é a Ford Maverick. Picape com dimensões inéditas lançada nos Estados Unidos em junho (para os padrões americanos, é considerada compacta e monobloco ao invés de chassi), a Maverick chega com o intuito de conquistar motoristas de sedãs médios.

“A proposta da Maverick é diferente de tudo o que existe. É uma picape de quatro portas onde cabem cinco adultos e possui um motor híbrido com economia urbana de combustível que supera a de um Honda Civic. A Maverick desafia o status quo e os estereótipos do que uma picape pode ser. Acreditamos que irá atrair muita gente que nunca pensou em ter uma picape”, disse o gerente de marketing para picapes da Ford, Todd Eckert, na época do lançamento.

Referência em picapes, a Ford também ocupa o coração dos brasileiros, mantendo-se no topo 10 das picapes mais vendidas no país com a Ford Ranger. “Além de colecionadora de prêmios na categoria, possui itens e tecnologia embarcada que só são encontrados nela. Ela é a única picape com sistema de frenagem autônomo com detecção de pedestres, tela multimídia de 8 polegadas, e é um dos maiores carros neste segmento com espaço interno para até 5 pessoas”, observa o diretor da Contauto, Apolo Figueiredo Rizk.

Ford Maverick
A nova Maverick terá três versões: XL, XLT e Lariat e duas opções de motor. Crédito: Ford/Divulgação

A montadora também está investindo no segmento de veículos elétricos. Na semana de lançamento da Ford F-150 Lightning Pro, primeira picape elétrica da marca, ela já tinha 70 mil pedidos de reserva. “A F-150 Lightning Pro é muito mais do que um utilitário elétrico. Feita para clientes comerciais, ela fica melhor com o tempo e é conectada a serviços que vão ajudar na produtividade dos negócios”, diz o presidente e CEO da Ford, Jim Farley.

MUDANÇA DE PÚBLICO

O gerente Regional ES e Leste de Minas da Kurumá, Niemayer Oliveira, também tem observado essa mudança do público, que tem se interessado cada vez mais por picapes. “É bem nítida a mudança desse público. A gente tem percebido que antes era um público mais sênior, já hoje, vemos pessoas mais jovens utilizando esse tipo de veículo, um público mais família em busca desses carros. O conforto, segurança e a tecnologia embarcada que as picapes oferecem são pontos importantes para esse tipo de público, observa.

Terceira mais vendida em maio, a Toyota Hilux também passou por uma renovação recentemente, com nova motorização e acessórios. “Hoje, as picapes e os SUVs de maior porte são carros que possuem muita tecnologia. As picapes da Toyota são equipadas com pacotes de segurança, níveis de tecnologia avançado. Carros que já vêm com o sistema de freio automático, sistema de segurança de guia de faixa, sem falar na proteção do cockpit”, analisa Niemayer Oliveira.

Toyota Hilux também passou por uma renovação recentemente, com nova motorização e acessórios
Toyota Hilux também passou por uma renovação recentemente, com nova motorização e acessórios. Crédito: Toyota/Divulgação

Pela versatilidade e capacidade de encarar qualquer terreno, como um veículo offroad, a picape é uma das preferidas na hora de se escolher um veículo, principalmente para fazer viagens em família e operar no trabalho em propriedades rurais. “Na estrada, o veículo permite maior visibilidade e te deixa sempre à frente de qualquer obstáculo ou problema que possa ocorrer na pista. As versões mais buscadas são as topo de linha, porque já possuem todo o sistema ativo de segurança, então são os carros que possuem maior interesse no mercado”, finaliza Niemayer Oliveira.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Fiat Strada Fiat Toro Picape Ford Ranger Ford Maverick Toyota Hilux

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.