ASSINE

Gasolina comum ou aditivada? Tire suas dúvidas sobre qual usar

Com a sequência de aumentos da gasolina, será que vale a pena abastecer com a aditivada que geralmente é mais cara? Especialistas explicam a diferença entre os dois combustíveis

Vitória
Publicado em 20/10/2021 às 10h30
Preço da gasolina já passa de R$ 6 no ES
A gasolina comum tem como grande vantagem a eficiência, sendo considerada um ótimo lubrificante para o motor. . Crédito: TV Gazeta Noroeste

Você que é motorista já deve ter ouvido nos postos de combustíveis a seguinte pergunta na hora de abastecer: "comum ou aditivada?". Mas você sabe qual é a diferença entre os dois tipos de gasolina? Para esclarecer sobre o assunto, especialistas explicam os motivos pelos quais os veículos devem ter as aplicações corretas.

A gasolina comum tem como grande vantagem a eficiência, sendo considerada um ótimo lubrificante para o motor. Já a gasolina aditivada nada mais é do que a gasolina comum que recebe aditivos para melhorar a performance e auxiliar na limpeza dos componentes do motor. Isso significa que cada uma tem o seu tempo de uso e importância no veículo.

De acordo com Anderson Dias, chefe da oficina da CVC, quando a gasolina aditivada é de boa procedência e tem na sua composição os aditivos conforme prevê as normas brasileiras, esses componentes vão ajudar a limpar a câmara de combustão do carro evitando excesso de carbonização e poluição.

Gasolina comum ou aditivada? Tire suas dúvidas sobre qual usar

No entanto, Anderson Dias faz um alerta: "Devido à falta de padronização de aditivos adicionados pelos fornecedores, as montadoras recomendam que o proprietário do veículo abasteça com gasolina comum de boa qualidade e adicione o aditivo recomendado por elas", explica.

Para Cássio Vantil, gerente comercial da Revizza Autocenter, a gasolina aditivada não precisa necessariamente ser usada com frequência, já que ela terá realizado a limpeza dos componentes do motor, sendo ineficiente o uso contínuo. O recomendável é a utilização de uma vez no período de quatro abastecimentos.

"O uso periódico funcionará como um solvente para eliminar as gomas e sujeiras residuais no sistema de combustão dos automóveis. Com isso, o motor irá trabalhar com menos atrito, assim terá um ganho de performance e melhoria no consumo de combustível", afirma Cássio Vantil.

Etanol polui menos que gasolina, mas cadeia produtiva não é eficiente
A gasolina aditivada não precisa ser usada com frequência, já que o uso é para auxiliar na limpeza dos componentes do motor. . Crédito: Freepik

CONFIRA 4 DICAS SOBRE USO DE GASOLINA COMUM OU ADITIVADA

  1. 01

    Como saber qual o melhor combustível para o meu carro?

    É aquele que após o abastecimento você percebe que o carro tem uma boa performance. A desenvoltura dele é boa e não gera uma pré-ignição. Quando você tem um combustível de baixa qualidade ele gera uma pré-ignição devido à adição de alguns aditivos que não são recomendados.

  2. 02

    Um carro acostumado com gasolina comum pode experimentar a aditivada?

    Sim, pode usar e o carro acostumado com a aditivada também pode utilizar a comum. O que pode ocorrer em algumas situações é o módulo do carro estar calibrado para aquele tipo de octanagem (índice que mede a qualidade do combustível) que está na gasolina aditivada ou comum. Isso pode gerar um ruído até ela regular o sistema de detonação do motor para ajustar com essa octanagem do combustível que está sendo usado.

  3. 03

    Quando não posso utilizar a gasolina aditivada?

    Não existe uma restrição. O motorista deve somente ficar atento se o veículo costuma utilizar constantemente. Segundo especialistas, é recomendado fazer o fracionamento de ¼ do tanque com a aditivada e completar com a comum, aumentando a adição da aditivada nos próximos abastecimentos para que o automóvel receba porções das limpezas geradas pelo aditivo.

  4. 04

    Posso misturar gasolina aditivada com comum?

    Pode sim, e é até recomendável que seja feito quando o carro não tem o costume de ser abastecido pela gasolina aditivada, pois como os aditivos presentes no combustível são muito fortes, terá um deslocamento de toda sujeira de uma única vez. Sendo assim, o mais recomendado é o fracionamento do combustível, adicionando ¼ do tanque com a aditivada e completando com a comum.

A Gazeta integra o

Saiba mais
gasolina veículos Mercado Automotivo Combustível

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.