ASSINE

Aluguel de imóveis de curta e média temporada está na mira de construtoras do ES

Empresas têm investido em novos formatos e parcerias com startups para oferecer alternativas neste segmento, que tem crescido no Estado

Tempo de leitura: 7min
Publicado em 06/04/2022 às 17h59
Aluguel de curta e média temporada na mira de construtoras do ES
Empreendimento em Vitória será o primeiro em parceria com a Housi no Estado. Crédito: Housi/Grupo Reserva/Residência Engenharia/Divulgação

A popularização dos aplicativos de aluguel de imóveis contribuiu para o surgimento de um novo nicho de mercado, o de permanência de curta e média temporada, assim como o surgimento do segmento de assinatura de imóvel. Esse formato de locação tem sido preferido pela desburocratização e facilidade para o locatário, já que não é preciso gastar a sola do sapato para escolher um lugar ideal e nem se preocupar em mobiliar o imóvel, pois este já vem montado, bastando apenas que a pessoa se mude para lá.

Essa facilidade tem gerado um consumidor mais exigente e as empresas do mercado imobiliário vêm acompanhando a tendência. Com isso, produtos voltados para esse nicho de mercado começam a surgir com mais frequência entre os lançamentos imobiliários, principalmente na Grande Vitória, aproveitando a tendência que veio para ficar.

“O mercado de locação passou a exigir coisas melhores, como apartamentos mais novos e bem montados. E os aplicativos facilitam o acesso, com um aluguel desburocratizado. Já existem, inclusive, imobiliárias que fazem serviço de vistoria e visita de forma virtual para o cliente, além de possibilitar a assinatura de contratos de locação digitalmente”, analisa o presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Espírito Santo (Ademi-ES), Eduardo Fontes.

Recentemente, o Grupo Reserva e a Residência Engenharia, ambos do Espírito Santo, realizaram parceria com a Housi, pioneira no serviço de moradia por assinatura. A colaboração resultou no lançamento de um empreendimento em Vitória totalmente focado neste segmento. Com unidades de 30m² a 65m² (divididas entre studio, 1 e 2 quartos), o residencial A7 VIX foi concebido para receber moradores de aluguel de curta e média temporada.

Aluguel de curta e média temporada na mira de construtoras do ES
Áreas comuns dos empreendimentos também trazem facilidades para os locadores. Crédito: MZI/Divulgação

“Essa parceria vai proporcionar tranquilidade para quem quer alugar um imóvel. Ao mesmo tempo, para o proprietário, é um mercado atraente, já que ele não precisa se preocupar em cuidar do imóvel, pois a Housi faz esse papel de preparar e deixar a unidade pronta para alugar”, comenta o CEO do Grupo Reserva, Eduardo Borges.

Tudo no empreendimento foi desenvolvido pensando nesse nicho de mercado, desde o tamanho dos apartamentos, até mesmo as áreas comuns. Entre os atrativos estão lounge com mini market e locker, co-working e meeting, sky bar e rooftop bar. Além das conveniências: elevador delivery, lavanderia e pontos de abastecimento para veículos elétricos.

“Este é o primeiro lançamento no Estado com gestão da Housi e foi planejado após pesquisarmos esse modelo. Atualmente, já estamos com 70% das unidades vendidas, após o lançamento, que aconteceu no início de março”, diz.

PARCERIA

Aluguel de curta e média temporada na mira de construtoras do ES
Lavanderia permite otimizar serviços dentro de empreendimentos voltados para locação de curta e média temporada. Crédito: De Castro Construtora/Divulgação

Outra empresa capixaba que deve fechar parceria com a Housi é a Nazca, para um empreendimento que será construído também em Vitória, com lançamento previsto para o segundo semestre deste ano.

Segundo o CEO da Nazca, Breno Peixoto, o empreendimento terá uma torre que estará dividida, de um lado, em unidades de studio e 2 quartos, com um perfil voltado para aluguel de curta e média duração. E do outro lado, unidades de 2 e 3 quartos, com perfil de moradia.

O projeto foi pensado de forma que os dois públicos possam conviver no mesmo empreendimento sem se encontrar, tendo apenas a portaria em comum. “Em um estudo apresentado pela Housi, foi identificado que entre Vila Velha e Vitória há uma demanda de 3 mil unidades para aluguel de curta e média temporada, na Grande Vitória”, conta.

Para Peixoto, esse tipo de imóvel e formato de aluguel vai ao encontro das novas tendências do mercado, principalmente para o público mais jovem, que não deseja fixar moradia e prefere estar perto do trabalho, tendo próximas todas as facilidades, como bares, restaurantes e opções de lazer. “O segredo do sucesso desse tipo de empreendimento é ser bem localizado, estar em áreas nobres e vir montado”, destaca.

RENDIMENTOS ACIMA DO MERCADO

Aluguel de curta e média temporada na mira de construtoras do ES
Aplicativo de empresa facilita locações e possibilita que locador escolha serviços que usará na unidade. Crédito: Housi/Divulgação

Criada em 2019, a Housi é a pioneira do mercado que trabalha com o conceito de serviço de moradia flexível 100% digital, ou assinatura de imóvel. Diferente dos serviços de aluguel por aplicativo, a empresa se encarrega de fazer toda a parte administrativa e receptiva, já que o proprietário do imóvel não precisa estar no lugar para entregar as chaves, por exemplo.

Todo o processo é feito de forma digital e a empresa funciona como uma plataforma de gestão patrimonial. Ela cuida, para o proprietário, da distribuição da informação sobre a unidade em todas as frentes digitais, inclusive de parceiros; oferta serviços extras, como limpeza, assinatura de serviços de streaming; manutenção do imóvel e, dependendo do formato do negócio, fica responsável pelo gerenciamento de um condomínio inteiro projetado para esse tipo de aluguel.

“O princípio é que esses imóveis estejam prontos para morar sem que a pessoa precise contratar nada, a Housi cuida de tudo. Começamos em São Paulo e hoje estamos presentes em mais de 120 cidades no país. Nosso foco é trabalhar na moradia, uma casa com o conforto de um hotel e oferecer o máximo de rentabilidade ao proprietário”, conta o CEO da Housi, Alexandre Lafer Frankel.

Em média, a rentabilidade de um imóvel alugado pela Housi fica em torno de 40% acima da locação tradicional, afirma Frankel. “A operação é toda feita para maximizar a renda, pois o imóvel está sempre ocupado. A tecnologia que desenvolvemos permite que seja oferecido um preço melhor para o locatário e uma ocupação maior para o locador”, conta.

Para que seja um imóvel apto a estar dentro da plataforma da Housi, é necessário que essa unidade seja mais atrativa para o usuário, tenha uma gama de serviços que irão facilitar a vida desse locatário e possua uma boa localização.

Segundo Frankel, a média de permanência em um imóvel gerenciado pela Housi é de cerca de 10 meses e o perfil desse cliente varia de acordo com o local e o tipo de propriedade: executivos, próximo a áreas comerciais; veraneio, com imóveis no litoral; e estudantil, localizado em áreas próximas a universidades.

PIONEIRISMO

Aluguel de curta e média temporada na mira de construtoras do ES
Unidades mobiliadas são mais atraentes para clientes de curta e média temporada. Crédito: MZI/Divulgação

Apesar de ser um nicho relativamente novo, empresas capixabas já vêm investindo nesse cenário, o de aluguel de curta e média temporada. Um exemplo é a MZI, que lançou em 2013 o empreendimento Liberty, que tinha predominância de unidades de 1 quarto. Segundo a diretora da MZI, Rachel Menezes, cerca de 50% dos compradores do imóvel foram investidores.

Já os empreendimentos seguintes com o mesmo perfil, a empresa viu a quantidade de investidores aumentar, ficando em uma média de 70% a 80%. “Esse mercado vem avançando nos últimos anos, porque proprietários e inquilinos querem mais facilidade no processo”, ressalta.

Os empreendimentos lançados pela empresa também vêm evoluindo de acordo com a exigência do mercado: de unidades mobiliadas com armários na cozinha, o mais recente lançamento desse segmento feito pela empresa já traz o apartamento mobiliado e todo decorado, caso o comprador assim escolha.

“Percebemos que o grande diferencial desse modelo de negócio é oferecer o apartamento todo mobiliado, com qualidade. Com isso, o investidor não gasta muito no investimento inicial e não perde tempo, já locando o imóvel assim que o empreendimento é entregue”, conta.

SUCESSO DE VENDAS

Aluguel de curta e média temporada na mira de construtoras do ES
Espaço de convivência para que locatários possam usufruir de opções de lazer no empreendimento. Crédito: De Castro Construtora/Divulgação

Outra empresa que também tem explorado esse nicho é a De Castro Construtora. O primeiro empreendimento completamente voltado para aluguel, Home Experience, localizado em Vila Velha, foi todo comercializado antes mesmo de começar a obra, conta o gerente comercial da empresa, Diego D'Alexandre.

“Decidimos lançar em Vila Velha porque é a cidade onde mais se vendeu imóveis no último ano, segundo o portal FipeZap. E focamos em lançar um empreendimento voltado para locação por temporada, já que 80% do nosso público é de fora do país”, explica.

Para esse lançamento, a empresa fez uma pesquisa junto aos seus clientes, que demonstraram interesse no formato do empreendimento. Além da localização, na segunda quadra do mar, também foram observados outros itens como facilidades para os locadores, como lavanderia, serviços e até a criação de um aplicativo integrado com as principais plataformas de locação.

“Fizemos pesquisas, nos hospedamos em outras cidades e fomos agregando ao projeto o que poderia facilitar para os futuros hóspedes. Fomos a primeira construtora no Estado a incluir a lavanderia com uma marca em um empreendimento, cuja economia chega a 65%. Além do aplicativo, incluímos um kit praia, ferramentas compartilhadas, bicicleta e patinete elétrico”, conta.

O empreendimento também teve a criação de uma área vip exclusiva para os locatários, onde podem aguardar, caso cheguem antes do horário do check in, com padaria, choperia e espaço kids, que podem ser acionados via aplicativo.

No momento da locação é entregue ainda um e-book explicando todo o processo de locação e a empresa ainda possui dois pacotes de administração. Para o futuro, a empresa já está analisando áreas em outras cidades para lançar novos empreendimentos nos mesmos moldes, como Vitória e Guarapari.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Airbnb aluguel Mercado imobiliário Aluguel por Temporada Housi Assinatura de Casa

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.