ASSINE

'No Brasil não há fiscalização', diz leitor após desabamento em Vila Velha

Piscina caiu sobre a garagem de prédio de luxo em Itaparica, na noite de quinta-feira (22). Moradores tiveam que desocupar os apartamentos e evacuar o local

Publicado em 23/04/2021 às 12h18
A piscina do edifício de luxo Parador Residence, em Itaparica, desabou durante a noite de ontem, (22), não houve feridos
A piscina do edifício de luxo Parador Residence, em Itaparica, desabou durante a noite de ontem, (22), não houve feridos. Crédito: Fernando Madeira

DESABAMENTO

Piscina desaba sobre garagem de edifício em Itaparica, Vila Velha (Cotidiano, 22/04). Tomei um susto, achei que era até no meu prédio, mas era no do lado! Agora, é uma irresponsabilidade, porque a piscina já havia sido interditada por conta de um vazamento. Ainda bem que não machucou ninguém, mas deu uma tristeza ver os moradores tendo que sair às pressas, muitos com crianças pequenas dormindo no colo! Mas, enfim, graças a Deus ninguém se feriu! (Bel Guimarães Labuto)

O Brasil é um país onde não existe a palavra manutenção e nem fiscalização por parte do Crea. Não estou criticando quem trabalha, estou criticando que só tem fiscalização quando acontece alguma coisa. Sorte que não tinha ninguém nessa piscina, nem lá embaixo. (Felipe Sant'Anna)

VACINA

Técnico é afastado após fingir que aplicou vacina em idosa em Vitória (Cotidiano, 22/04). É revoltante! Brincar com a vida de uma pessoa indefesa, inocente, que assim como todos nós vê na vacina a oportunidade de sobreviver, de seguir a vida, diante de tanto sofrimento causado pela Covid! (Silze Rheinel)

Isso foi apenas um caso que vocês conseguiram pegar... Imagina quantos estão em casa achando que tomaram a vacina. (Priscila Caliman)

A curiosidade é: por que esses não profissionais fazem isso? Pra vender? Pra levar pra casa e aplicar nos parentes, neles mesmos? A vacina não estraga em temperatura ambiente? Deveria ir preso! (Andrey Silva)

SAÚDE PÚBLICA

Paciente do ES perde a visão enquanto aguardava cirurgia pelo SUS (Cotidiano, 20/04). Muito triste, porque existe a pandemia, mas existem outras doenças também. Por que os médicos não podem continuar seu trabalho? Vamos ao posto e falam que médico é só para urgência e especialista nem tem. Esse é nosso Brasil! (Erica Tibaes Lopes)

Minha mãe também faz acompanhamento com nefrologista e até agora nada. A última consulta foi em fevereiro de 2020. A cada seis meses deveria fazer revisão, mas não se sabe nada. (Mirian Coelho Barbosa)

Estou esperando uma consulta com o oftalmologista e até agora nada. Não consigo nem varrer o chão, porque não estou enxergando direito. É triste para a gente que não tem condições de pagar. (Alessandra Mafra)

Mas esse é o SUS de sempre. Hoje, na aplicação da vacina, as pessoas dizem “viva o SUS", mas esse viva é só para a vacina. Continuam na demora para agendar encaminhamento para diversas especialidades, muitas vezes ligam depois que o paciente faleceu. Esse é o SUS há muitos anos. (Rosangela Cabral)

CENTRO DE VITÓRIA

Centro de Vitória não está vazio de gente e de ideias, mas do poder público (Artigos, 20/04). Acho que falta um incentivo às atividades culturais, como música ao vivo em bares e restaurantes, incremento dos espaços de cinema, teatros, museus etc. Vitória tem potencial turístico, mas há anos vem matando a força desse setor. Em Vitória, tudo é proibido. Não pode ter uma música ao vivo que reclamam. Por outro lado, reclamam do abandono dos lugares. Outros pontos da cidade estão morrendo. Exemplos: a Praia de Camburi à noite, a região do Centro da Praia também fica abandonada à noite. (Raimundo Medeiros)

IMPOSTOS

Igrejas do ES devem mais de R$ 8 milhões em taxa de marinha, INSS e IR (Economia, 19/04). Quem sabe um dia, quando o Estado for laico de verdade, passe a cobrar o que as igrejas devem. (Tiago Coelho Loss)

E cadê o poder público para cobrar? Agora se fosse um cidadão trabalhador era outra forma de agir. (Marcio Amaral Videira)

E a obra social que elas fazem, desafogando o SUS, tirando drogados das ruas, formando melhores cidadãos, que não dão trabalho para a sociedade? Pior são os que desfrutam dos benefícios e lutam na Justiça para não pagarem impostos. (Gilson Manoel)

SEGURANÇA

Com metade do efetivo inicial, Força Nacional sai de Cariacica após 20 meses (Cotidiano, 19/04). Com o tanto de assaltos e mortes que são vistos no jornal, achei que tivesse saído faz tempo. (Alana Cristina)

A verdade é que a Força Nacional nunca esteve em Cariacica. Herança do ex-ministro Sergio Moro e do presidente. (Daniel Alves)

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.