ASSINE

'Temos que proteger nossas crianças", diz leitora sobre aula presencial

Após decisão judicial, atividades escolares vão continuar sendo realizadas virtualmente nos municípios capixabas classificados em risco extremo e risco alto para a Covid-19

Publicado em 22/04/2021 às 11h07
Verdadeiros educadores são aqueles que querem para o outro o bem que querem para si mesmos
Aulas presenciais estão suspensas em 69 cidades do ES. Crédito: Julia M. Cameron/ Pexels

A Justiça estadual decidiu na quarta-feira (21) que as atividades escolares deverão continuar sendo realizadas virtualmente nos municípios capixabas classificados em risco extremo e risco alto para a Covid-19, definidos pelo Mapa de Risco do governo do Espírito Santo. O desembargador Ronaldo Gonçalves de Souza, presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), suspendeu liminar que havia decidido pelo fim das aulas remotas.

No Estado, atualmente 69 municípios estão classificados em risco alto ou extremo e estão com aulas presenciais suspensas nas escolas. Nas cidades de risco alto, foi liberado esta semana apenas atendimento presencial individualizado de professor e aluno.

O assunto foi um dos mais debatidos nas redes sociais de A Gazeta. Embora não haja um consenso, a maioria dos leitores manifestou-se favorável à decisão do desembargador, por acreditar que o atual momento da pandemia no Espírito Santo não permite o retorno em segurança de alunos e profissionais da educação às salas de aula. Confira alguns comentários:

Não tinha nem como voltar às aulas presenciais agora com essa nova variante que está ceifando muitas vidas. Isso sem contar que também estão morrendo muitos jovens. (Marcia Souza)

Graças a deus um desembargador que tem coração, porque com tantas mortes no Espírito Santo tem gente querendo voltar às aulas. Pelo amor de Deus, mais amor à vida dos outros. (Karla Moreira)

Eu fico imaginando o futuro de nossos filhos sem aulas. É de doer o coração. (Orleans Sales)

Parabéns ao desembargador que teve bom senso, ao contrário da juíza 'remota'. Assim que vacinarem os professores, diretores, coordenadores e demais profissionais da educação, aí sim os alunos voltam às aulas com segurança. (Kelsia Sátiro de Souza)

Sensata decisão. Mas falta ao governo fechar as praias também, fiscalizar e punir quem estiver descumprindo as regras impostas neste momento de pandemia. (Cláudia Pinho Fioreze Sarmento)

Eu já sabia! Viram que deu repercussão negativa, a Justiça teve que reverter a decisão! Ainda bem que temos a segunda instância do Judiciário, para corrigir esse tipo de decisão de juízes de primeiro grau. Vamos nos proteger, pois essa variante que está aqui não veio pra brincar! Deus nos abençoe! (Jean Claude)

Decisão ridícula. Deixem nossas crianças fora dessa guerra política. Escola é essencial, estão matando o futuro delas. Que volte em sistema híbrido, como era antes! (Léo Zordenoni)

Parabéns ao presidente do TJES por tomar a decisão certíssima. Com tantas morte e cidades no risco alto, temos que proteger nossas crianças. (Aparecida Martins Roque)

Parabéns!! Com tantos jovens vindo a óbito não tem como ter aulas presenciais. Sensatez! (Gisele Maitan)

Enfim uma decisão sensata! Vamos vacinar todo mundo primeiro. Não está fácil, não… três crianças, atividades sem fim... mas a vida deles é prioridade pra mim. (Beatriz Carvalho)

Sensato em quê? Não entendo que inferno de mundo estamos. Fecham o comércio, mas proíbem as aulas. Param os ônibus, mas as praias vivem lotadas. Não estou entendendo mais nada. Onde vamos parar com essa situação?Fico revoltada. Muitas pessoas passando fome, desenpregadas! Cada dia mais perco a força de continuar lutando com tantas coisas acontecendo. Por que não liberam a vacina para todo mundo e acaba logo com essa palhaçada? Precisamos de nossa rotina de volta. (Daniela Nascimento Santos)

Seu filho não está indo para a escola porque Bolsonaro não quis comprar vacinas quando teve a chance. Parabéns ao desembargador pela decisão. (Jack Fonseca)

Parabéns ao presidente do TJES por colocar os pingos no is. Decisão irresponsável da juíza no auge da pandemia para atender a um cidadão que estava sem nada para fazer. (Luciano Busato)

E os motoristas do transporte que estão sem receber precisam é de um apoio do governo! Não é voltar às aulas sem segurança, como muitos querem por desespero de ser praticamente o segundo ano sem pagamento. Estão abandonados os transportadores escolares autônomos, os particulares e os que prestam serviço ao Estado e às prefeituras através de cooperativas. Isso ninguém fala, né? Estão todos sem receber! (Gilvan Corrente Massante)

Respeito os profissionais de transporte escolar, imagino que não deve ser fácil. Mas não pode servir de justificativa para colocar todos em risco. Precisam cobrar apoio dos governos federal e estadual. Precisam lutar por isso e por vacinas, não para reabrir escolas. (Paulo Cesar)

As aulas presenciais não acontecerão tão cedo. Os municípios tinham que investir mais na educação, porque mandar umas folhas com atividades para casa não adianta. Não é culpa dos professores, mas sim do município. Tem que dar suporte. (Alessandra Estevao)

Um pingo de sensatez. Tomara que nenhuma ação de advogado negacionista caia novamente nas mãos de juíza igualmente negacionista. Já não bastasse o volume de trabalho do professor, ainda temos que lidar com o medo e a ansiedade desnecessários. (Luana Bastos)

Sensato. Afinal nem os fóruns estão tendo atendimento presencial, por que as escolas que comportam muito mais gente que os fóruns deveriam abrir? (Géssica Padilha Domingues)

Eu tenho dois filhos e eles não voltam enquanto não tiver vacina. (Fábio Roberto Biasutti)

Parabéns, governador. Uma criança não sabe se cuidar sozinha e nem podemos colocar a responsabilidade nos professores. (Luciano Bragança)

Para as aulas voltarem, vacina para todos, alunos e professores. O que adianta só nós, professores, estarmos vacinados? O vírus mata em todas as faixas etárias. (Alessandro de Oliveira)

Parabéns ao desembargador! Mas eu não entendi a lógica: moro em uma cidade com risco alto e saio para trabalhar em uma com risco moderado… Desse jeito, será uma ciranda sem fim. (Giselle Marjhorie)

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.