ASSINE

'Mais um feminicídio... até quando?', diz leitora sobre morte em Rio Bananal

A professora Regiane Caetano foi morta de forma brutal no dia 21 deste mês, dentro de casa. Segundo a polícia, o marido da vítima, Cleber Alves, de 41 anos, confessou o crime

Publicado em 26/05/2021 às 11h49
Regiane Caetano, 38 anos, foi morta a golpes de faca
Regiane Caetano, 38 anos, foi morta a golpes de faca. Crédito: Reprodução/ Redes Sociais

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Morta a facadas enquanto dormia, Regiane vivia o sonho de ser professora (Todas Elas, 25/05). Mais um feminicídio... até quando? Não é apenas esse homem que é “louco, doente”, são milhares de homens que fazem piada, humilham, abusam, agridem, até chegar ao estupro e ao feminicídio. Prender agora não adianta mais, não traz a Regiane de volta. Se não combatermos o machismo com educação de gênero nas escolas, meninos vão continuar crescendo achando que são donos das vidas e dos corpos de mulheres. (Érika Puppim)

Só vai mudar quando mais mulheres entrarem na política, não por influência ou para ser laranja de partido, mas para lutar pelas mulheres. Com uma maioria absoluta de homens machistas e mal-educados ditando leis neste país, isso não vai mudar! (Maria Inês Altoé)

Mais triste é saber que vivemos um momento tão cruel, um momento onde a violência contra mulheres tem absurdamente aumentado, mas não temos políticas públicas sérias, que punam com rigor esses criminosos. Amanhã esse monstro está livre e solto entre a sociedade, e as famílias das vítimas estarão despedaçadas, com sonhos destruídos; e isso se repete, se repete, se repete. Cansadas estamos, esgotadas estamos. Sufocante. (Suzana Lima)

Até quando vamos ver essas notícias de violência contra a mulher? A lei tem que ser revista. Não é normal que uma pessoa viva sob ameaça, tenha a vida brutalmente interrompida por motivo fútil, por ciúme. (Flavia Serafim)

VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS

Estado de saúde de menina agredida em Linhares é crítico, diz delegado (Polícia, 25/05). Gente, não aguento mais ver tanta barbaridade contra crianças e nada ser feito para acabar com isso. É todo dia, principalmente no nosso Espírito Santo. Justiça, por favor, olhe com mais carinho e atitudes para esses casos de abuso e morte das nossas crianças. (Ana Lucia)

Até quando vamos ver esse tipo de noticiário? Essas leis têm que mudar! O que precisa para essas leis serem mais severas? Vamos acordar, Brasil! É desesperador. Nossas crianças estão morrendo, sofrendo a cada minuto. (Cristina Cabral)

Me dá uma tristeza tão grande ver essas notícias!!! Doí tanto uma criança sofrer qualquer tipo de agressão e pior ainda ser violentada, a mãe que deveria dar amor e proteção ainda vira cumprisse de tamanha barbaridade, fechando os olhos para tanta crueldade! Sigo indignada por todos os casos envolvendo agressão e abuso infantil! Lamentável. (Jaqueline Cesário Ziviani)

NOVA CEPA

ES é notificado sobre caso suspeito da variante indiana da Covid-19 (Cotidiano, 25/05). Enquanto o Brasil permanecer sem critério nos aeroportos, estaremos à mercê de todas as variantes do mundo. (Larissa Correia Gonçalves)

Isso tudo está acontecendo porque aqui no nosso país não se toma as providências cedo. Deixam as coisas piorarem para depois pensarem se vão fazer ou não. Enquanto isso, nosso presidente fica passeando nos finais de semana, tumultuando ainda mais, e o vírus se espalhando. (Ana Nere Rosa Queiroz)

EDUCAÇÃO

Com casos de Covid confirmados, duas escolas são fechadas em Cachoeiro (Cotidiano, 24/05). Não é o momento de reabertura das escolas, temos que ser cautelosos. A reabertura das instituições tem tudo a ver com a imunização da sociedade primeiro. (Jair Vaillan)

O que se espera de uma sala lotada de jovens que não usam máscara e nem se distanciam quando saem da escola??! (Jucimara F. F Almeida )

A minha filha não volta à escola. A vida dela é muito mais importante, então ela estuda em casa com aulas remotas. (Fabiane Fernandes)

VIATURAS

PM recebe 10 carros elétricos para a Patrulha Escolar no Espírito Santo (Cotidiano, 23/05). Alto investimento com pouquíssimos resultados em um momento inoportuno. Essa seria uma boa ideia tratada em conjunto, mas o que são algumas viaturas em meio a diversos outros poluentes? O mundo está cheio de boas intenções administradas em momentos inadequados, que trazem mais prejuízos que benefícios quando se pensa no coletivo! (Marcelo dos Santos Lirio)

Dirijo viaturas policiais. Posso afirmar que foi uma boa ideia fazer esse teste. O custo com combustível é surreal. A cota de R$ 500 por viatura foi estabelecida há mais de 5 anos (quando a gasolina era R$ 2) e não dá para uma semana. Outra coisa a considerar é que vai baixar o custo de manutenção, porque carro elétrico tem bem menos sistemas mecânicos que veículos a combustão. Entretanto o preço dos veículos elétricos ainda está absurdo, mas considerando que as forças de segurança capixaba possuem mais de 2 mil veículos, esse custo será diluído e melhor para os cofres públicos. (Marcio Moraes)

Levanta-se a questão do momento para a aquisição de tais viaturas. Porém necessitava-se das viaturas para o patrulhamento escolar, que também é importantíssimo. Nada mais correto do que iniciar uma mudança de conceito que, inevitavelmente, será parte do futuro. O carro é mais caro, porém sua manutenção muito mais barata, e custo com abastecimento elétrico muito inferior à gasolina. Sem contar que o patrulhamento escolar pode desenvolver e aguçar a curiosidade dos estudantes a entender e querer aprender mais sobre o tema da tecnologia e da sustentabilidade. (Carlos Eduardo Dassiê)

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.