ASSINE

Leitores discutem abertura de shoppings e risco de lockdown no ES

Sinais cruzados do governo do Estado na condução da crise sanitária levantaram muitas críticas nas redes sociais de A Gazeta

Publicado em 01/06/2020 às 12h04
Atualizado em 01/06/2020 às 12h04
Data: 19/03/2020 - ES - Serra - Shopping Laranjeiras aberto - Editoria: Cidades - Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Shoppings devem seguir uma série de regras para evitar contágio. Crédito: Ricardo Medeiros

Seguindo a abertura gradual já adotada para o comércio de rua, os shoppings centers estão autorizados a funcionar a partir desta segunda-feira (1º) no Espírito Santo, com uma série de regras para conter a pandemia do novo coronavírus. Ao mesmo tempo, o governo do Estado não descarta a possibilidade de decretar lockdown, que é o bloqueio total das atividades.

Esses sinais cruzados da administração pública na condução da crise sanitária levantaram muitas críticas dos leitores de A Gazeta. A volta gradual do comércio e dos serviços divide as opiniões dos internautas, mas as orientações conflitantes que partem do Executivo são alvos de reclamações unânimes. 

"Eu acho que o governador atualmente está meio perdido, não sabe o que quer ou não está aguentando a pressão. Só sei que os casos estão aumentando a cada dia. Daqui a pouco pessoas vão morrer por falta de atendimento médico e por falta de consciência da população", escreveu Edma Neuman.

Confira outros comentários sobre a retomada dos shoppings e o risco de um lockdown em algumas cidades do Espírito Santo:

Absurda a abertura de shoppings! Numa situação de crescimento de contágios é loucura! O governador está fazendo as vontades dos empresários, em detrimento da vida das pessoas! O sistema de saúde esgotado e essa falta de responsabilidade! (Menderson Rezende)

Esperando as cenas dos próximos capítulos! Aguardem os números de infectados e de mortes dobrarem ou até mesmo triplicarem! Vai lá ficar em um espaço fechado no ar condicionado, com um monte de gente aleatória, que posso afirmar que cerca de 70% não está tendo nenhum um pouco de cuidado! (Raphael Mathielo)

Tá complicado entender e com isso muita gente morrendo. (Mélria Amorim)

Reabertura é mais inteligente. Lockdown é uma violação de direitos civis individuais. Além de não parar o vírus, pois as pessoas continuariam a se aglomerar, porém em seus bairros (Ricardo Vucetich)

De volta à vida de forma gradual e com responsabilidade. As pessoas já estão já três meses em casa, não tem condições uma coisa dessa. O vírus está aí e não vai embora só porque as pessoas ficaram socadas dentro de casa, isso sim vai piorar em muito as coisas. Temos que aprender a ter disciplina e responsabilidade como países que nem o Japão. (Cida Tavares)

Sei que todo mundo precisa trabalhar, mas shopping não é prioridade neste momento. O povo está sem dinheiro e isso vai dar aglomeração, porque ninguém respeita. Aí depois vão querer prender ou interditar o comércio. (Ricardo Nunes)

Primeiro nos colocamos ao lado do governador... muita pressão dos comerciantes para reabrir e o que adianta hospital de campanha se não tem profissionais para atender tanta gente? É preciso termos consciência e deixarmos de ser egoístas, ficando em em casa. (Anaeliza Rodrigues)

Complicado. De um lado a doença, do outro lado as pessoas que precisam trabalhar, muita gente sem ter dinheiro para nada. Só Jesus para ter misericórdia. (Creudenice Almerinda da Silva de Freitas)

Vai reabrir, dar ruim e retrancar ... Parece quando a mãe avisa, avisa, avisa e deixa quebrar a cara para ver se aprende. (Addy Braga)

Mais de 600 mortes por conta da Covid, ok? Por que os shoppings vão abrir, por que os comércios estão abertos, por queeee? Não entendo. Cadê o lockdown? Me explica, por favor, que medidas vão ser tomadas para abaixar os números de contágio e os números de mortos. Todos os dias morrem pessoas pelo coronavírus e mais pessoas são infectadas, mas medidas para abaixar a curva nada, né? Poxa, estamos cansados disso. Muito blá-blá-blá e pouca atitude! (Sabrina de Paula)

É muito triste ver algumas pessoas fazendo piadinhas e não levando essa doença a sério. Aqui em casa foram tomados todos os cuidados ,e mesmo assim, ela chegou. Infelizmente há três semanas eu tive que voltar a trabalhar e hoje me encontro em tratamento. Depois de uma semana de muita dor e angústia, hoje eu estou me sentindo melhor. É uma doença que eu não desejo para ninguém, porque além do nosso corpo afeta muito o psicológico. (Vania Jovencio Santos)

Ainda sem entender como um Estado (Espírito Santo) tem mais mortes que um país (Argentina). Muito estranho! (Kelly Zamprogno)

Kelly Zamprogno, porque o povo do país fez quarentena e o povo do Estado bate perna na rua, vai à praia, ao boteco... Simples assim! (Valéria Campos)

Podem abrir tudo, aglomerar tudo! Minha presença não terá! Cada um é dono de si. As pessoas só olham para elas próprias. (Débora Mendes)

Gente, calma os shoppings vão abrir, sim, mas vão ter regras rígidas para entrar no shopping, tipo abrir mais tarde e fechar mais cedo. Crianças estão proibidas de entrar no shopping, o uso de máscara é obrigatório e em sábados e domingos ficarão fechados. (Arianne Siqueira)

Entendo a necessidade do comércio abrir, mas penso que quem defende isso nem sempre colabora. O comércio abrir, com normas que evitem aglomeração e higiene com álcool em gel espalhado pela loja não é o maior problema. O problema é o que já está ocorrendo: pessoas sentadas em barzinhos sem máscaras batendo papo, calçadão e praias cheios, gente para lá e para cá a passeio… (Marcela Junqueira)

Com essa sandice de abrir shoppings centers, é certo que daqui para 20 dias teremos 1.000 mortos infelizmente no ES! (Marcelo Miranda)

Marcelo, você deu 20 dias para 1.000 óbitos? Tô achando muito tempo. O vírus está galopante, indo na velocidade da luz. (Dekinha Martins Salcelino)

As pessoas não estão respeitando, não basta ficarmos em casa, aqueles que querem bater perna prejudicam até quem está em casa. Estou em casa desde 8 de março. Acho que o governador está cansado de pedir e o povo não escutar, a boiada está indo atrás do maluco, esquecem que o maluco têm os melhores hospitais. (Juçara Maria Barros Costa)

Também acho que não é hora de abrir shoppings. Os números de mortos e infectados estão crescendo com muita velocidade. (Carlos Fernando)

Está certo proibir a entrada de crianças. Meu filho tem 14 anos e desde que começou a quarentena está em casa, saiu uma vez pra ir na casa da vó, com máscara. Você vai em supermercado e tem até crianças, estamos lidando com um vírus praticamente desconhecido, vou arriscar meu filho para quê? E só volta a estudar quando tudo estiver normal, não tem problema perder um ano. Só tenho ele e, mesmo que tivesse 3, 4, faria o mesmo. (Lenilda Souza Santos Benicá)

Lenilda, concordo plenamente com você! Quero sair com minha filha para poder me divertir em família e não para ficar com medo de tudo que ela toca, respira. (Ana Rosa Santos Andrade)

É vida que segue… esse vírus não vai sumir rápido, não, tem que se adaptar, tomar precaução e seguir a vida! (Katia Carvalho)

Acham mesmo que quem vai ao shopping vai para comprar? Vai fazer pouca diferença ficar aberto ou não. Só saiam se precisar, lembrem-se dos profissionais da saúde que estão na linha de frente correndo risco e queriam poder estar em casa protegidos. Tenhamos consciência das consequências dos nossos atos. (Ceia Venturim)

Sou profissional de saúde, técnica de enfermagem, e por mais amor que tenho a minha profissão, me sinto uma idiota vendo o povo sassaricar por aí sem necessidade. É triste, viu? Muitas vezes quando orientamos somos tratados com deboche. (Olivia Kiefer Kohler)

Se abriram as lojas de rua, que é bem pior, porque não tem como controlar a população, por que não abrir os shoppings? Se for para comprar alguma coisa, eu prefiro ir ao shopping do que comprar em lojas de rua, pelo menos nos shoppings dá pra controlar quem entra e quem sai, dá pra proibir a entrada de algumas pessoas. (Graziele Porto)

Quem está pedindo para continuar fechado com certeza está recebendo o salário mesmo em casa ou é aposentado. Porque quem está precisando de sustento porque não conseguiu nem auxílio está querendo trabalhar. Falam tanto de morte, mas essas pessoas não devem saber o que é ter um filho em casa pedindo pão e você não poder dar. Cada um sabe da sua necessidade, o dinheiro precisa voltar a circular para as pessoas se sustentarem. (Rayane Neves)

Não entendo esse raciocínio do governador; com 33 casos tudo fechou no Estado. Agora com 13 mil casos está reabrindo. Tudo leva a crer que foi uma decisão em fechar tudo de despreparo e agora a reabertura é uma decisão de desespero! (Sana Souza)

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Governo do ES Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 Comércio Shoppings Pandemia

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.