ASSINE

Atacante capixaba Richarlison pede doações de oxigênio para a cidade de Manaus

Atento à situação crítica que a população manauara e amazonense passa em meio a pandemia do novo coronavírus, o jogador nascido em Nova Venécia pediu pelas redes sociais que as pessoas colaborem com o fornecimento do produto

Vitória
Publicado em 14/01/2021 às 20h47
Atualizado em 14/01/2021 às 23h44
Richarlison está na segunda temporada pelo Everton e é titular absoluto
Richarlison mais uma vez mostrou-se solidário e pediu doações d e oxigênio aos hospitals amazonenses. Crédito: Anthony Mcardle/Eveton FC

O Brasil acompanha com apreensão a situação crítica que a cidade de Manaus, capital do Amazonas, sofre há dias em relação à falta de oxigênio para suprir os hospitais do Estado no tratamento de pessoas acometidas com a covid-19.

Nesta quinta-feira (14), uma grande rede de mobilização se formou em torno do grave panorama na cidade manauara ao ponto do Governo do ES oferecer 30 leitos para pacientes do Estado do Norte do Brasil.

Quem também mobilizou ajuda, ainda que à distância foi o atacante capixaba Richarlison. Diretamente da Inglaterra, onde atua pelo Everton, o atacante nascido em Nova Venécia, pediu por meio das próprias redes sociais, doações do oxigênio ao povo amazonense, que convive com hospitais lotados e rede de atendimento perto do colapso.

A postagem do craque capixaba, que tem quase 500 mil seguidores apenas no Twitter, foi compartilhada por quase 8 mil pessoas e recebeu aproximadamente 60 mil curtidas. Além disso, o jogador também comentou na postagem do produtor de conteúdo Whinderson Nunes, que mobilizava cilindros de oxigênio para os hospitais de Manaus.  

O jogador de 23 anos é uma das personalidades esportivas do país mais envolvidas com causas sociais, humanitárias e constantemente demonstra atitudes em ajudar ao próximo. Na mais recente delas, ele complementou uma vaquinha virtual para uma moradora da cidade natal dele, que necessitava de aproximadamente R$ 2 mil reais para realizar um procedimento nas mamas.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.