ASSINE

ES disponibiliza 30 leitos para pacientes de Manaus com Covid-19

Além do Espírito Santo, outros Estados já se colocaram à disposição para atender pacientes de Manaus

Vitória
Publicado em 14/01/2021 às 17h31
Atualizado em 14/01/2021 às 20h35
Transferência de paciente entubado do Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo na manhã desta segunda-feira (28) em Manaus (AM)
Transferência de paciente entubado do Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo em Manaus (AM). Crédito: Edmar Barros/Futura Press/Folhapress

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, anunciou em uma rede social nesta quinta-feira (14) que o Estado está disponibilizando 30 vagas de UTI exclusivas para o tratamento da Covid-19 para pacientes do Amazonas. O motivo é situação crítica enfrentada pelo Estado, após a denúncia de médicos sobre a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus

No post, Casagrande afiram que "o momento exige solidariedade e união dos Estados em prol das vidas humanas".

A informação de que o Espírito Santo teria se colocado à disposição de Manaus foi revelada já no início da tarde desta quinta-feira (14) pelo blog Painel, da Folha de São Paulo.

O Ministério da Saúde mobilizou governadores de pelo menos sete Estados para receber os pacientes e as transferências começam ainda nesta quinta-feira (14). Piauí, Rio Grande do Norte, Goiás, Distrito Federal, Paraíba, Maranhão e Pará são os Estados que devem desafogar o sistema de saúde de Manaus. A previsão do ministério é que 750 pacientes sejam transferidos imediatamente, com auxílio da Força Aérea Brasileira (FAB).

Os dados do consórcio de veículos de imprensa, atualizados às 13h desta quinta (14), mostram que o Estado do Amazonas registra alta na média móvel de mortes, assim como Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Amapá, Tocantins, Ceará, Pernambuco e Sergipe. Ceará tem a maior alta na média móvel nos últimos sete dias, com 246%. Em segundo lugar está Amazonas com 183%.

“AJUDA NÃO COMPROMETE ATENDIMENTO NO ES”

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, informou que a partir desta madrugada o Espírito Santo já terá condições de receber os primeiros pacientes de Covid-19 vindos de Manaus, no Amazonas, onde a falta de oxigênio já foi a responsável pela morte de muitas pessoas.

De acordo com Nésio, o Hospital Dr. Jayme Santos Neves deve receber os primeiros 22 pacientes, que serão atendidos nas UTIs  capixabas. Os pacientes serão trazidos pela Força Aérea Brasileira (FAB).

O Estado conta hoje com 150 leitos de UTI disponíveis e as vagas oferecidas a Manaus representam 20% deste total. Nésio garantiu que a ajuda humanitária não irá comprometer o atendimento aos capixabas.

“Temos condições plenas de poder atender qualquer paciente em solo capixaba que seja acometido pela Covid. O gesto de solidariedade do nosso Estado não compromete a garantia do acesso no Espírito Santo aos pacientes atingidos pela pandemia”, assinalou.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ainda não recebeu um retorno do Amazonas sobre quando os pacientes virão para o Estado. 

No início da noite desta quinta-feira (14), o secretário Nésio Fernandes também divulgou um vídeo para falar sobre a transferência de pacientes de Manaus para o Espírito Santo.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.