ASSINE

Políticos do ES criticam troca de ministro da Saúde em meio ao coronavírus

Presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro Luiz Henrique Mandetta, após semanas de embates sobre medidas de enfrentamento ao coronavírus

Publicado em 16/04/2020 às 18h53
Atualizado em 17/04/2020 às 14h15
Luiz Henrique Mandetta (à esquerda) deixa o cargo de ministro da Saúde, e Nelson Teich assume a função
Luiz Henrique Mandetta (à esquerda) deixa o cargo de ministro da Saúde, e Nelson Teich assume a função. Crédito: Reprodução/TV Brasil

Parlamentares do Espírito Santo se manifestaram contrariamente à demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Deputados estaduais, federais e senadores utilizaram as redes sociais para criticar a medida anunciada nesta quinta-feira (16), em meio à pandemia do novo coronavírus

O senador Fabiano Contarato (Rede) foi um deles. "O presidente não demonstra grandeza nem mesmo na fase mais dramática para o país: paralisa o bom trabalho de Mandetta apenas para mostrar quem manda e não se sentir eclipsado. É um caso patológico de inveja e autoritarismo', disse, no Twitter.

O deputado federal Felipe Rigoni (PSB), também considerou a medida negativa. "É lamentável que a guerra de egos esteja acima do combate à pandemia neste momento desafiador da história. Mandetta e Bolsonaro deveriam ter deixado as desavenças de lado em prol do país. Todos perdem com a demissão. Desejo sucesso a Nelson Teich. Que siga o caminho da ciência".

Na mesma linha, publicou o deputado Helder Salomão (PT): "Tenho muitas diferenças com o ministro da saúde Mandetta, mas a sua demissão, em meio à pandemia do covid-19, é mais uma irresponsabilidade do presidente. O Brasil está na contramão do mundo", disse.

Já a deputada Lauriete poupou o presidente de críticas, e desejou um bom trabalho ao novo ministro, Nelson Teich.  "Ministro é cargo de confiança do Presidente da República. Espero que o novo Ministro também seja um gestor técnico com foco na ciência. Luiz Henrique Mandetta trabalhou com uma equipe unida e ganhou a credibilidade brasileira. A união deve ser a força na luta contra um inimigo perigoso e invisível que é o coronavírus. O novo Ministro Nelson Teich tem meu voto de confiança e apoio".

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Erick Musso (Republicanos), relatou preocupação com o futuro panorama.  "A demissão de Mandetta em plena crise da saúde pode abalar ainda mais as relações do Palácio do Planalto com o Congresso e a sociedade. O presidente tem total autonomia para contratar e demitir, mas, agora, tudo que precisamos é de união para salvar o país e não de mais uma crise".

No Twitter, o governador Renato Casagrande (PSB) manifestou agradecimento e apoio a Mandetta, e também desejou êxito ao novo ministro da Saúde.  Na última terça-feira (14), Casagrande relatou que esteve em contato com Mandetta por telefone, para solicitar ajuda na aquisição de equipamentos respiradores para os leitos de UTI do coronavírus. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.