ASSINE

De 30 a 83 anos: conheça o prefeito eleito mais jovem e o mais velho no ES

Peter Costa (Republicanos) ganhou em Mimoso do Sul com apenas 30 anos. Já Paulo Lemos (PSD) voltará ao comando da Prefeitura de Ibitirama aos 83. Ambos se preocupam com a geração de empregos

Rede Gazeta
Publicado em 19/11/2020 às 05h00
Atualizado em 19/11/2020 às 05h00
Peter Costa (Republicanos) tem 30 anos e Paulo Lemos (PSD) tem 83: eles foram eleitos prefeitos no ES. Crédito: Arquivo Pessoal
Peter Costa (Republicanos) tem 30 anos e Paulo Lemos (PSD) tem 83: eles foram eleitos prefeitos no ES. Crédito: Arquivo Pessoal

Mais de cinco décadas separam o mais jovem prefeito eleito no Espírito Santo do mais velho escolhido no último domingo (15). Peter Costa (Republicanos) tem 30 anos e governará a partir de 2021 a cidade Mimoso do Sul, que tem cerca de 25 mil habitantes. Na mesma região, separados por 100 quilômetros, Paulo Lemos (PSD), de 83 anos, voltará ao comando da prefeitura de Ibitirama, cidade de quase 9 mil moradores.

Os dois não veem a idade como um problema para dar conta dos desafios dos municípios e, em comum, têm um objetivo: ambos apontam a agenda do desenvolvimento econômico como uma das prioridades das futuras gestões. 

Peter Costa diz que o maior desafio dos próximos quatro anos será a geração de emprego e renda, além da organização de Mimoso do Sul: "Temos que cuidar das praças e quadras abandonadas, a cidade está muito suja", diz.

Já em Ibitirama, a meta também é criar mais empregos estimulando do turismo e a expansão de negócios. Segundo Paulo Lemos, o município tem um grande potencial turístico, mas precisa de infraestrutura para ser competitivo com as outras cidades da região.

As maiores diferenças ficam mesmo por conta da idade. Quando Peter nasceu, em 1990, Paulo Lemos já estava em seu segundo mandato consecutivo como deputado estadual e perto de se aposentar como bancário. Antes disso, o prefeito eleito em Ibitirama já havia trabalhado na antiga Escola Superior de Agronomia do Espírito Santo (Esaes), em Alegre, que é o atual Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Esse foi um período importante na história de Ibitirama. Na época, a região ainda era apenas um distrito de Alegre. Paulo, enquanto deputado, apoiou os trabalhos para a emancipação do município. Em 2000, candidatou-se para a prefeitura, foi eleito, reeleito em 2004, e comandou Ibitirama até 2008.

Já Peter iniciou sua carreira na odontologia em 2013, após concluir os estudos em Teresópolis (RJ), abrindo seu primeiro consultório em Mimoso do Sul. A vida como dentista, no entanto, foi atravessada pela política.

Três anos depois, nas eleições 2016, candidatou-se e foi o vereador mais votado da cidade, com 692 votos. 

Peter Costa (Republicanos) 

Prefeito eleito de Mimoso do Sul

"A gente nasce político, eu gosto de política. Meu consultório (dentista) dava muito mais rendimentos, mas eu preferi seguir o caminho da política e ainda tenho sonho de ser deputado, de crescer mais"

Para Paulo, o conflito geracional também não se mostra como um problema: “[Em Ibitirama] não tive que fazer esforço nenhum. A juventude ficou comigo, me acompanhou. Minha família passou pela política, então a garotada daqui recebeu a informação daquilo que eu tive a oportunidade de fazer em Ibitirama. Teve um jovem que disse que votaria em mim porque havia estudado a minha história”, diz.

A diferença de idade parece não ser impedimento para ambos. “Meus neurônios estão em pleno vigor, eu faço minha musculação...”, conta Paulo Lemos.

"Muita gente deixou de votar porque eu era novo, mas ao mesmo tempo muitos votaram acreditando nessa renovação. Quando eu era vereador existia uma cobrança muito forte, mas justamente por sermos muito atuantes", comenta Peter.

MUITOS JOVENS NA DISPUTA, POUCOS IDOSOS

Peter foi eleito em Mimoso do Sul com 7.345 votos, o equivalente a 48,97% dos votos válidos. Já Paulo Lemos recebeu 3.241 votos (58,66%). O perfil deles, pelo menos no que diz respeito à idade, se diferencia e foge do padrão das candidaturas no Espírito Santo nas eleições de 2020.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apenas 20 dos candidatos a prefeito e a vereador no Espírito Santo estão na faixa acima de 80 anos, o que equivale a 0,15% do total de candidaturas. 

Já o número de candidatos a prefeito e a vereador na faixa etária de Peter, entre 30 e 34 anos, foi muito maior: cerca de 1.957, o que equivale a 8,73% do total. 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.