ASSINE

Polícia prende dois suspeitos de assassinarem taxista em Itapemirim

Edílio Santana foi morto no dia 20 de março deste ano e seu corpo foi encontrado quatro dias depois, em um canavial; suspeitos têm 21 e 26 anos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 12/05/2021 às 20h09
Edílio Santana, de 66 anos, estava desaparecido desde sábado (20) e foi encontrado, nesta terça-feira (23), no meio de um canavial
Taxista de Marataízes é encontrado morto em Itapemirim. Crédito: Arquivo pessoal

Dois homens, de 21 e 26 anos, foram presos pela Polícia Civil apontados como os autores do assassinato do taxista Edílio Santana, de 66 anos, morador de Marataízes, mas que foi encontrado morto em Itapemirim, em um canavial às margens da Rodovia Safra, em março deste ano. Segundo a polícia, eles teriam confessado o crime.

Os suspeitos foram presos na sexta-feira (7), mas a polícia divulgou a prisão deles nesta quarta-feira (12). De acordo com o titular da 9ª Delegacia Regional de Itapemirim, delegado Djalma Pereira Lemos, eles não tinham a pretensão de assassinar o taxista, e sim de “dar um susto'' nele.

"O taxista praticou relação sexual forçada com a namorada de um dos suspeitos, eles queriam dar uma lição, mas no desenrolar dos fatos, mataram o taxista por espancamentos, deixando o corpo no meio do canavial”, contou o delegado.

Edílio Santana, de 66 anos, estava desaparecido desde sábado (20) e foi encontrado, nesta terça-feira (23), no meio de um canavial
O carro de Edílio foi recuperado dias após o crime, em Cachoeiro de Itapemirim. Crédito: Arquivo pessoal

Após o crime, os suspeitos roubaram o celular da vítima e o carro utilizado por Edílio. Eles levaram o veículo para Cachoeiro, segundo a Polícia Civil, com a intenção de dificultar a identificação por parte da corporação. O carro, porém, foi recuperado poucos dias após o crime, sem os adesivo de identificação, em Cachoeiro de Itapemirim.

Os suspeitos estão presos e, de acordo com a Polícia Civil, contra eles há um mandado de prisão temporária. Eles foram levados ao Centro de Detenção Provisória de Marataízes (CDPM).

RELEMBRE O CASO

O taxista Edílio Santana, de 66 anos, morador de Marataízes, no litoral Sul do Espírito Santo, foi encontrado morto na tarde de 23 de março, no meio de um canavial na localidade de Campo Acima, em Itapemirim, município vizinho. Ele estava desaparecido desde o dia 20 do mesmo mês.

Segundo Marcello Marcarini, que é neto da esposa do taxista, Edílio saiu de casa no sábado de madrugada para fazer uma corrida, mas a família não sabe quem acionou a corrida, nem o destino. Como não conseguiram fazer contato com ele, registraram boletim na Polícia Civil no mesmo dia. O corpo de Edílio foi encontrado por um morador da região, que acionou a polícia.

Ainda de acordo com Marcello, Edílio estava aposentado há pouco tempo e já tinha diminuído a quantidade de corridas, inclusive não estava trabalhando à noite, por isso, eles acreditam que essa corrida tenha sido para uma pessoa conhecida. “Tínhamos a esperança de que ele fosse encontrado vivo. Ele era uma pessoa boa, simples, trabalhadora, sempre honesto e tinha acabado de aposentar”, disse Marcello.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.