ASSINE

Pelo segundo dia seguido, tiroteio é registrado no bairro Andorinhas

Após realizarem buscas, os militares encontraram um carro que havia sido perfurado durante a troca de tiros. Não há relatos de feridos até o momento

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/05/2021 às 16h12
Entrada do bairro Andorinhas, em Vitória
Entrada do bairro Andorinhas, em Vitória. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

Mais um tiroteio foi registrado no bairro Andorinhas, em Vitória. Desta vez, segundo a Polícia Militar, agentes estavam fazendo a segurança em um ponto da região, na manhã deste sábado (1º), quando ouviram disparos de arma de fogo.

Após realizarem buscas, os militares encontraram um carro que havia sido perfurado durante a troca de tiros. Não há relatos de feridos, até o momento.

Este é o segundo dia consecutivo que uma sequência de tiros foi registrada no bairro. Os episódios têm se intensificado na região em função da disputa pelo tráfico de drogas.

O policiamento segue reforçado na região, segundo a PM. A Polícia Civil diz que não localizou nenhuma ocorrência sobre o caso na Delegacia Regional de Vitória ou acionamento no Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

DIAS ANTERIORES

O bairro de Andorinhas, em Vitória, foi marcado pela disputa pelo tráfico de drogas neste mês de abril, com bandidos ostentando armas pesadas e fazendo ameaças pela internet, tiroteios e a população vivendo sob o terror.

No início da tarde desta sexta-feira (30), não foi diferente. Uma sequência de tiros foi ouvida na região e assustou moradores. Policiais militares realizavam patrulhamento no local quando ouviram os disparos de arma de fogo.

À reportagem da TV Gazeta, o comandante da 6ª Companhia do 1º Batalhão da Polícia Militar, capitão Arpini, afirmou que Andorinhas é uma área de conflito e, supostamente, foi pela ausência de uma liderança do tráfico de drogas que os últimos tiroteios aconteceram. "Essa lacuna no poder pode ter influenciado para que a região sofresse ataque de outras facções", disse.

Rhaony Hansen Cordeiro era apontado como chefe do tráfico de Andorinhas e foi preso nesta semana em um sítio no município de Marechal Floriano. Ele já havia sido detido pela polícia há menos de um ano, em julho de 2020. Mas, na ocasião, ele foi liberado após pagar fiança. A soltura, na época, foi alvo de críticas do secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre Ramalho.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.