ASSINE

O mistério do motoboy que sumiu após entrega na Serra completa um mês

A esposa, que não terá o nome revelado por questões de segurança, revelou, depois desse tempo em que aguarda respostas, que tem buscado forças no filho de 3 anos: "destruíram minha família a troco de nada", disse

Vitória
Publicado em 08/12/2020 às 17h45
Emerson Arruda Vieira tem um filho de apenas três anos de idade
Emerson Arruda Vieira tem um filho de apenas três anos de idade. Crédito: Acervo pessoal

Completa um mês nesta quarta-feira (09) o desaparecimento do motoboy Emerson Arruda Vieira, de 27 anos, o entregador que havia saído para levar um remédio no condomínio Ourimar, no bairro de mesmo nome, na Serra. A esposa, que não terá o nome revelado por questões de segurança, revelou, depois desse tempo em que aguarda respostas, que tem buscado forças no filho de 3 anos: "destruíram minha família a troco de nada", disse.

Para ela, pessoas chegam para contar versões do que ouviram ou souberam. "Muita gente chega e fala, mas a polícia não fala nada. Não foi feita a perícia da moto que a prefeitura entregou, não sabemos nem quem colocou a moto na rodovia Audifax Barcelos. Sobre o que realmente aconteceu, dependemos da polícia. Eu ligo e eles só dizem que está sendo investigado", iniciou.

Emerson Arruda Vieira já trabalhou pintando casas e fazendo manutenção de ar condicionado
Emerson Arruda Vieira já trabalhou pintando casas e fazendo manutenção de ar condicionado. Crédito: Acervo pessoal

O sentimento que fica para a estudante de marketing de 37 anos e companheira de Emerson é o de injustiça. "Estou buscando forças no meu filho de 3 anos para continuar. Umas coisas que a gente fica sabendo e não consegue ter certeza se são verdade, tudo parece tão banal. Me sinto injustiçada, parece que pegaram e destruíram minha família a troco de nada e eu não tenho ninguém por mim. A polícia diz que está trabalhando, mas a gente não vê nada. E eles sabem quem comanda ali dentro (no Ourimar), não sei porque não fizeram nada ainda. Agora estou com medo de viver onde eu moro, aqui em Vila Nova de Colares."

A respeito do filho do casal, a mãe conta que continua perguntando pelo pai. "Tenho falado mais com ele sobre isso. Ele sente muito e tem estado meio agressivo, não sabe como jogar para fora a emoção. Agora eu só quero achar o Emerson: se estiver morto para poder enterrar e se estiver vivo para seguir nossa vida. Não quero mais nada, o resto deixo na mão de Deus", desabafou.

Em nota, a Polícia Civil informou que as investigações e as diligências da Delegacia Especializada de Pessoas Desaparecidas (DEPD) estão em andamento, porém até o momento Emerson não foi localizado, e que qualquer informação adicional, neste momento, seria precoce e poderia comprometer as investigações.

RELEMBRE O CASO

O entregador Emerson Arruda Vieira, de 27 anos, está desaparecido desde o dia 9 de novembro. Por volta das 9h, ele havia saído para realizar uma entrega de medicamento no Condomínio Ourimar, na Serra, e não mais foi visto. O local onde o motoboy deixaria os remédios já foi alvo de operações policiais e moradores já sofreram ameaças de traficantes que atuam dentro do próprio condomínio. A Polícia Civil investiga o desaparecimento do entregador.

Condomínio na Serra
Condomínio Ourimar, na Serra. Crédito: Glacieri Carraretto

O entregador trabalhava há poucos dias em uma farmácia no bairro Feu Rosa, próximo ao Condomínio Ourimar. Funcionários que trabalham no local confirmaram à reportagem de A Gazeta que Emerson foi realizar a entrega com a moto da farmácia, porém não retornou como de costume.

Como não voltou para o trabalho, funcionários e pessoas próximas do entregador estranharam o sumiço do trabalhador. Emerson trabalhava no estabelecimento desde o dia 28 de outubro e os colegas de trabalho informaram que ele era prestativo e realizava as entregas rapidamente, sempre retornando para o estabelecimento.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) confirmou, ainda no mês passado, que o entregador não possui passagem no Sistema Judiciário do Estado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.