ASSINE

Mulher é encontrada morta dentro de casa na Grande São Pedro

A Polícia Civil informou que a ocorrência está em andamento no plantão do Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)

Publicado em 11/09/2020 às 17h55
Atualizado em 12/09/2020 às 12h44
Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vitória
Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vitória. Crédito: Isabella Arruda

Uma mulher de 23 anos foi encontrada morta dentro do quarto de uma residência no bairro Santos Reis, na região da Grande São Pedro, em Vitória, na tarde desta sexta-feira (11). De acordo com informações da Polícia Militar, equipes estiveram no local e acionaram a Polícia Civil.  Familiares da vítima, Kercilaine Araújo Cardoso, de 23 anos, afirmam que a jovem foi morta pelo ex-marido, de quem havia se separado há menos de um mês. Diante da violência, amigos e parentes fizeram um protesto na manhã deste sábado (12) pedindo justiça.

Em entrevista para a TV Gazeta, parentes relataram que Kerci, como era mais conhecida, teria sido estrangulada pelo ex marido, que fugiu logo depois do crime. Peritos afirmam que ela foi enforcada com fio de energia.

Mãe de um menino de seis anos, a jovem era integrante do projeto social Guerreiras da Paz, que ajuda mulheres vítimas da violência na região de São Pedro. E ela passou a ser voluntária justamente por causa das agressões que sofria.

O ocorrido aconteceu um dia após o assassinato da adolescente de 17 anos, Karolina de Souza Silva, também em São Pedro, no começo da madrugada desta quinta-feira (10). O suspeito do crime é Gustavo David Coutinho, de 19 anos, que teria usado uma serrinha de aço – material utilizado por pedreiros – para cortar o pescoço da namorada. Segundo a TV Gazeta apurou, o rapaz confessou o crime à polícia no momento em que foi preso.

O crime aconteceu por volta de 0h10 e foram os vizinhos que detiveram Gustavo, o impediram de fugir e chamaram a polícia. Quando os policiais militares chegaram ao local encontraram Karolina já sem vida. À Polícia Militar, o rapaz afirmou que matou a namorada por ciúmes e disse ela o havia traído.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.