ASSINE

Morro do Quadro fica sem ônibus e posto, escola e creche fecham as portas

Linhas municipais tiveram o itinerário modificado. Além disso, uma escola e uma creche adotaram aulas remotas e a unidade de saúde fechou as portas nesta quarta (15)

Publicado em 15/09/2021 às 18h20
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fizeram protesto na manhã desta quarta-feira (15) por causa de morte de jovem no Morro do Quadro. Crédito: Vitor Jubini

Após uma manhã de protesto de moradores devido à morte de um jovem de 22 anos durante confronto com a Polícia Militar no Morro do Quadro, em Vitória, vários serviços públicos foram suspensos nesta quarta-feira (15) no bairro. Duas linhas de ônibus municipais deixaram de circular, uma escola e uma creche foram fechadas (com aulas remotas durante a tarde) e a unidade de saúde da região também ficou sem funcionar.

TRANSPORTE PÚBLICO: DUAS LINHAS MODIFICADAS

Alguns ônibus deixaram de circular no Morro do Quadro nesta quarta-feira. Segundo a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Espírito Santo (Ceturb-ES), foram modificados, temporariamente, os itinerários de duas linhas municipais: 151 (Santa Marta - Rodoviária) e 123 (Bairro República - Bela Vista).

A Ceturb-ES informou que as linhas "não estão entrando no Morro do Quadro e indo até as imediações do Sambão do Povo" e que a medida foi adotada "para segurança de passageiros e trabalhadores do transporte público". Por enquanto, não há previsão de restabelecimento.

Ceturb-ES

Trecho de nota

"As duas linhas juntas transportam, em média, 1.800 passageiros por dia. Assim que a situação no local for normalizada, os ônibus voltarão a fazer o itinerário normal"

Na manhã desta quarta, dois ônibus foram apedrejados enquanto trafegavam na região do Morro do Quadro, na Capital. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus), um dos coletivos estava sem passageiros e o outro tinha seis pessoas dentro, mas ninguém se feriu.

Ônibus foi apedrejado na região do Morro do Quadro, em Vitória, nesta quarta-feira (15)
Ônibus foi apedrejado na região do Morro do Quadro, em Vitória, nesta quarta-feira (15). Crédito: Paulo Cordeio

"É importante informar à população que, toda vez que um ônibus é apedrejado ou depredado, ele precisa ser retirado de circulação para reparo, o que compromete o funcionamento normal do serviço", destacou o GVBus em nota. Os coletivos afetados faziam as linhas 123 e 201 (Bela Vista - Curva da Jurema).

AULAS SUSPENSAS: MAIS DE 500 ESTUDANTES AFETADOS

Ainda nesta quarta-feira, dois centros educacionais localizados na região tiveram as aulas presenciais suspensas. A Secretaria de Educação de Vitória informou que o "regime remoto emergencial" foi acionado na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Mauro Braga, em Santa Tereza, e no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Odila Simões, no Morro do Quadro.

A pasta explicou que 513 crianças e adolescentes do turno vespertino foram afetados com a decisão. A previsão é que as atividades presenciais sejam retomadas em ambas as unidades já nesta quinta-feira (16).

A secretaria também garantiu que já enviou ofícios à Polícia Militar "relatando as situações de violência ocorridas próximas a unidades de ensino e solicitando as providências cabíveis". A pasta afirmou que a Guarda Municipal faz o patrulhamento escolar e dá apoio aos profissionais e estudantes nos horários de entrada e saída.

UNIDADE DE SAÚDE DE PORTAS FECHADAS

Devido ao clima de insegurança na região, os atendimentos na Unidade de Saúde do bairro do Quadro foram suspensos nesta quarta-feira (15). A Secretaria de Saúde de Vitória explicou que a atitude foi tomada em decorrência de "orientação das autoridades de segurança" repassada durante a tarde.

Em média, 500 pessoas são atendidas por dia no local. "Os pacientes que não foram atendidos hoje terão prioridade no reagendamento. Eles podem ir à unidade ou fazer o agendamento on-line no site da prefeitura. A retomada será realizada conforme o clima de segurança na região", esclareceu a Secretaria Municipal de Saúde.

JOVEM MORTO EM CONFRONTO COM A POLÍCIA: A MANHÃ DE PROTESTOS

Durante a manhã desta quarta-feira, moradores do bairro Santa Tereza – que fica próximo ao Morro do Quadro – protestaram por causa da morte de um jovem de 22 anos, identificado como Wagner Julio Cordeiro de Oliveira, durante um confronto com policiais na noite anterior.

Manifestantes pediram por Justiça, reclamaram da abordagem feita pelos militares e afirmaram que o rapaz era inocente. "A polícia subiu, deu três tiros no menino e na hora que a família foi socorrer, não deixaram. Carregaram ele igual lixo. Isso não é segurança", reclamou uma moradora, sem ser identifica.

Moradores protestam por morte de jovem em confronto com a PM

Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM. Vitor Jubini
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM. Vitor Jubini
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM. Vitor Jubini
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM. Vitor Jubini
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM. Vitor Jubini
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM. Vitor Jubini
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM
Moradores de Santa Tereza fazem protesto por morte de jovem de 22 anos durante confronto com a PM

Polícia Militar informou que equipes estavam fazendo um patrulhamento para combater o tráfico de drogas na região do Morro do Quadro e se depararam com três indivíduos armados em uma escadaria. Os suspeitos não teriam obedeceram os policias e atiraram contra os militares.

Quando o confronto terminou, o jovem de 22 anos foi encontrado ferido "ainda com um revólver calibre 38 e um rádio comunicador nas mãos". Ele foi socorrido para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência, mas não resistiu. Ainda segundo a PM, o rapaz tinha passagem, incluindo por tráfico de drogas e tentativa de roubo.

PM VAI APURAR CONDUTA POLICIAL

Em entrevista à TV Gazeta, o capitão Tiago Éler informou que a Polícia Militar vai abrir um inquérito policial para apurar o que, de fato, aconteceu no Morro do Quadro nessa terça-feira (14). No entanto, a corporação mantém a posição de que o jovem Wagner estava armado e que os policiais agiram em legítima defesa.

"Todo uso da força, por parte da Polícia Militar, é avaliado por um procedimento interno, mas o indivíduo baleado já se envolveu em outras quatro ocorrências policiais, sendo duas de tráfico e uma delas nesse local onde foi baleado. Mas, como eu disse, essa ocorrência vai ser avaliada pelo nosso inquérito", garantiu.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Ceturb-ES Segurança Pública Vitória (ES) Polícia Militar GVBus ônibus Protestos Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.