ASSINE

Empresário é indiciado por tentativa de homicídio contra motoboy no ES

O motivo da briga seria o atraso na entrega de um lanche. O suspeito apresentou a versão dele, por meio de um vídeo, que mostra a confusão ocorrida no dia 24 de março deste ano, em Itaparica, Vila Velha

Publicado em 10/09/2020 às 17h58
Empresário é indiciado por tentativa de homicídio
Empresário é indiciado por tentativa de homicídio. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

O empresário Rhuan Carlos Schimid, de 24 anos, que teria esfaqueado o motoboy Wesley Mendes dos Santos, de 28 anos, no dia 24 de março, em Itaparica, Vila Velha, em uma briga em função do atraso na entrega de um lanche, foi indiciado por tentativa de homicídio. O suspeito decidiu falar cerca de cinco meses depois do ocorrido e apresentou a versão dele, por meio de um vídeo, que mostra a confusão.

De acordo com reportagem veiculada pela TV Gazeta no último dia 7, o vídeo apresentado pela defesa do acusado mostra o motoboy aguardando na portaria para fazer entrega de uma pizza. Pouco tempo depois, o comerciante desce e uma discussão começa, até que os dois entram em luta corporal. Em seguida, o pai de Rhuan aparece e o motoboy se afasta. Após a briga, Wesley, machucado, sobe na moto e vai embora.

À época da ocorrência, o motoboy afirmou que a motivação da briga foi o atraso na entrega. Em entrevista ao repórter Kaique Dias, para a TV Gazeta, o suspeito afirmou que inicialmente tentou entrar em contato com o estabelecimento para saber o motivo da demora, não tendo obtido resposta. "Devido a isso, fiz o pedido em outra pizzaria. Quando eram 22h30, chegou o motoboy da primeira pizza. O porteiro informou que a gente já havia comido outra pizza e que ele podia ir embora e que, por causa do horário, não iríamos querer mais. Ele, inconformado, começou a ligar para o meu telefone. Cheguei lá embaixo, começamos a discutir, ele me empurrou e veio partindo para cima de mim. Nisso, saquei o canivete que eu tinha na cintura, que eu uso para abrir as caixas da minha loja", contou.

Este vídeo pode te interessar

O empresário alegou ainda que não foi ele que iniciou a briga. "O motoboy fez um filme meu como se eu fosse um monstro e eu não sou esse tipo de pessoa. Em nenhum momento eu tive a intenção de tirar a vida de alguém. O que eu fiz foi tentar esclarecer o que estava acontecendo e acabei apanhando. Se eu soubesse, não teria nem descido", concluiu.

Acionada pela reportagem, a Polícia Civil informou que o caso foi concluído e o suspeito foi indiciado por tentativa de homicídio e que mais informações devem ser verificadas com a Justiça.

Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) foi procurado, mas até o momento desta publicação não nos enviou uma resposta.

RELEMBRE O CASO

Um entregador de pizza de 28 anos foi esfaqueado por um comerciante, na noite de 24 de março, em Vila Velha, porque se atrasou para entregar o produto. O prestador de serviço trabalhava em uma pizzaria localizada na Avenida Jair de Andrade, em Itapoã, e saiu para uma entrega na Praia de Itaparica.

Segundo as investigações iniciais do Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no momento que o pedido foi feito, chovia bastante na região e por esse motivo a entrega demorou mais do que o previsto.

Era por volta das 23 horas, quando o entregador chegou ao edifício Itaparica Exclusive, localizado na Rodovia do Sol. Como no condomínio os entregadores não podem ter acesso aos apartamentos, o comerciante foi até a parte externa do prédio e começou a discutir, foi quando a vítima foi esfaqueada.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Polícia Civil TJES crime homicídio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.