ASSINE

Empresa do ES é suspeita de fraude em contrato de iluminação pública

Investigação policial encontrou indícios de corrupção em contrato firmado entre a empresa capixaba e a Prefeitura de Rio Branco, no Acre

Publicado em 05/08/2021 às 19h04
Operação Candeeiros cumpriu seis mandados de busca e apreensão no Espírito Santo
Operação Candeeiros cumpriu seis mandados de busca e apreensão no Espírito Santo. Crédito: Divulgação | Polícia Civil do ES

Uma empresa do Espírito Santo, que não teve o nome divulgado, foi alvo de operação policial nesta quinta-feira (5) por suspeita de fraudar contrato de iluminação pública no Estado do Acre. Investigações da Polícia Civil encontraram indícios de corrupção em acordos firmados entre a empresa capixaba e a Prefeitura de Rio Branco.

Ao todo, foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão, sendo seis no Espírito Santo, nos municípios de VitóriaSerra e Colatina. Os demais foram cumpridos nos Estados do Acre e do Rio de Janeiro.

"As investigações são da Polícia Civil do Acre e nós prestamos apoio. Realizamos buscas e apreendemos computadores, notebooks, celulares, pen drives, vários documentos e contratos empresariais", detalhou o delegado Marcus Vinicius, titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas.

Operação Candeeiros cumpriu seis mandados de busca e apreensão no Espírito Santo
Eletrônicos e documentos estão entre os materiais apreendidos na operação. Crédito: Divulgação | Polícia Civil do ES

Além das apreensões, um homem de 65 anos foi preso em um escritório no bairro Barro Vermelho, em Vitória. No local, foram encontradas duas espingardas e um cano de arma. Ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. Após o pagamento da fiança, ele foi liberado para responder ao crime em liberdade.

Operação Candeeiros foi deflagrada na quarta-feira (4), com apoio da Polícia Civil do Espírito Santo
Operação Candeeiros foi deflagrada na quarta-feira (4), com apoio da Polícia Civil do Espírito Santo. Crédito: Divulgação | Polícia Civil do ES

“Ações como esta são fundamentais para inibir a prática de outros crimes semelhantes. Apenas com a integração entre as polícias será possível inibir esse tipo de criminalidade e impedir que os cofres públicos sejam onerados”, afirmou o delegado João Calmon, superintendente de Inteligência e Ações Estratégicas.

OPERAÇÃO CONJUNTA EM TRÊS ESTADOS

A Operação Candeeiros contou com cinco delegados e mais de 130 policiais em ações nos Estados do Rio de Janeiro e Acre, além do Espírito Santo. Entre os crimes investigados estão corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Operação Candeeiros cumpriu seis mandados de busca e apreensão no Espírito Santo
Operação Candeeiros cumpriu seis mandados de busca e apreensão no Espírito Santo. Crédito: Divulgação | Polícia Civil do ES

NOME DA OPERAÇÃO

Batizada de Candeeiros, a operação recebeu esse nome em alusão ao antigo instrumento de iluminação, já que os investigados, por meio de ações criminosas, deixaram de modernizar a iluminação pública e trouxeram danos milionários aos cofres públicos municipais, ao contrário do que deveria acontecer.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.