ASSINE

Delegado não descarta latrocínio em morte vereador em Presidente Kennedy

Ao contrário do que a assessoria da Polícia Civil informou por nota, na manhã desta segunda (31), o delegado Thiago Viana afirma que a possibilidade de latrocínio ainda é investigada

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 31/05/2021 às 20h43
Delegacia de Presidente Kennedy
Delegacia de Presidente Kennedy . Crédito: Thales Rodrigues

A polícia passou a tarde desta segunda-feira (31) em busca de pistas que levem aos assassinos do vereador Marcos Costalonga, morto a tiros na última quinta-feira (27), na estrada que liga as localidades de Leonel e Alegria, no interior de Presidente Kennedy, Litoral Sul do Espírito Santo. Ao contrário do que a assessoria da Polícia Civil informou durante a manhã de hoje, a possibilidade de latrocínio não foi descartada, segundo o delegado Thiago Viana, que investiga o caso.

O delegado afirmou que a hipótese de roubo seguido de morte não foi abandonada e informou que pode ter havido algum equívoco nas informações passadas pela assessoria. Pela manhã, a assessoria enviou a seguinte nota:

"A Polícia Civil informa que o caso está sendo investigado por meio da Delegacia de Polícia de Presidente Kennedy, e, até o momento, nenhum suspeito de cometer o crime foi detido. Foi descartada a possibilidade do crime de latrocínio, roubo seguido de morte. Segundo as investigações e testemunhas, um carro teria emparelhado o veículo em que estava a vítima e atirado.

A população pode auxiliar na investigação por meio do telefone 181. O Disque-Denúncia é uma ferramenta segura, onde não é necessário se identificar para denunciar. Todas as informações recebidas são investigadas."

Em conversa com a reportagem da TV Gazeta Sul nesta tarde, o titular da delegacia de Presidente Kennedy contou que, diante de novos elementos da investigação, essa linha de apuração (latrocínio) continua.

Novas diligências foram realizadas durante a tarde desta segunda-feira. A Polícia Civil ainda investiga se o veículo encontrado nesta manhã, incendiado e com marcas de tiro, é o mesmo que supostamente teria perseguido o carro do vereador.

Thiago Viana afirmou que o carro queimado foi roubado no dia 05 de fevereiro no município de Itapemirim. O carro foi encontrado a 20 minutos do local do crime, na localidade de Monte Belo.

A reportagem solicitou, por meio da assessoria da Polícia Civil, um novo posicionamento sobre o fato, mas não recebeu retorno até o fechamento da matéria.

CARRO ENCONTRADO QUEIMADO

Um veículo queimado foi encontrado na manhã desta segunda-feira (31), em uma estrada no interior do município, na localidade de Monte Belo, e pode ter relação com a morte do vereador Marcos Costalonga.

A suspeita de envolvimento com o assassinato é porque o modelo do veículo queimado, Hyundai HB20, é o mesmo citado por uma testemunha como o carro que estava seguindo o vereador no dia da morte. “O modelo do carro é o mesmo envolvido no crime”, disse o delegado Thiago Viana.

A suspeita de envolvimento com o assassinato é porque o modelo do veículo queimado é o mesmo citado por uma testemunha como o carro que estava seguindo o vereador no dia da morte
Carro queimado encontrado em Presidente Kennedy pode ter relação com morte do vereador. Crédito: Kennedy em Dia

“Uma testemunha viu um HB20 cinza chumbo emparelhando com o carro do vereador, ultrapassando e uma pessoa no banco desse carro disparou vários tiros contra o carro do vereador. Esse carro supostamente estaria seguindo o vereador desde o campo de Leonel, nós conseguimos imagens disso”, disse o delegado à reportagem da TV Gazeta Sul, na sexta-feira (28).

O CRIME

O vereador Marcos Augusto Costalonga (PL), de 49 anos, conhecido como Marquinhos da Cooperativa, foi assassinado na noite de quinta-feira (27). Segundo informações da Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 23h30 na estrada que liga as localidades de Leonel e Alegria, no interior do município. 

Vereador é assassinado a tiros no interior de Presidente Kennedy
Vereador é assassinado a tiros no interior de Presidente Kennedy. Crédito: Thales Rodrigues

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, Costalonga conduzia um veículo de cor branca e estava acompanhado da esposa, no banco carona da frente, e de um amigo, no banco traseiro, quando foi interceptado por um carro prata, com quatro ocupantes encapuzados.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.